25705 0

Huawei passa para 40º lugar na lista das marcas mais valiosas da Brand Finance

A Huawei tornou-se a 40ª marca mais valiosa do mundo 2017, até sete lugares acima da posição ocupada há um ano atrás, de acordo com o “Global 500 2017 world’s most valuable brands”, da Brand Finance. No seu ranking anual, a Brand Finance avaliou a Huawei em 25.23 mil milhões de dólares, mais 28% que no ano anterior.

Todos os anos a Brand Finance avalia milhares de marcas globais para determinar quais deverão constar no “Brand Finance Global 500”, ranking das marcas mais valiosas da actualidade. Em 2017, a Brand Finance utilizou a sua metodologia de Royalty Relief, para calcular a taxa teórica de royalties de cada marca. Esta taxa estima, teoricamente, o custo de utilização de uma marca com base no pressuposto de que não é ainda propriedade de ninguém. A avaliação inclui também uma análise profunda da consciência pública da marca, lealdade à marca, eventos promocionais, investimentos em marketing, satisfação dos colaboradores e reputação corporativa. A Brand Finance tem em conta, ainda, a receita antecipada futura da marca.

Em 2016, a Huawei impulsionou globalmente os seus esforços de branding em todo o mundo através de uma série de lançamentos de dispositivos e campanhas de marketing globais. Graças às suas inovadoras e premium séries de smartphones, P e Mate, que representam um design líder na indústria, a marca Huawei registou significativos ganhos o ano passado. Em 2016, a Huawei obteve mais de 140 milhões de vendas de smartphones globalmente, tornando-a na terceira marca mais vendida do mundo, com uma quota de mercado de 10%, um aumento de 29% face ao ano anterior. Os resultados indicam que a Huawei está a obter um crescimento mais rápido que a média da indústria. As receitas da Huawei Consumer BG em 2016 alcançaram os 178 mil milhões de RMB, um aumento de 42% relativamente a 2015, marcando o seu quinto ano consecutivo de crescimento estável.

De modo a continuar a impulsionar a marca por todo o mundo, a Huawei esforçou-se por implementar campanhas globais de marketing dentro das áreas do design, moda, entretenimento e desportos. De acordo com o estudo da IPSOS, o reconhecimento da marca aumentou para 81% em 2016, mais 76% que em 2015. Os esforços da marca são, cada vez mais, focados na satisfação dos consumidores. A consideração e a preferência pela marca dos consumidores aumentaram significativamente em 66.7% e 100% respetivamente, comparados com 2015.

A Brand Finance não é a única organização que reconheceu o impacto significativo da marca Huawei. De facto, foram várias as agências globais que notaram a estrela em ascensão, incluindo o Millward Brown da WPP, BrandZ e a Interbrand. Publicado pelo Millward Brown da WPP, a BrandZ, coloca a Huawei em 50º lugar na lista de “Top 100 Most Valuable Global Brands”, enquanto a Interbrand classificou a marca em 72º lugar na sua lista de “100 Best Global Brands of 2016”. A Huawei está presente em ambas as listas, por anos consecutivos, demonstrando assim um sucesso continuo na construção de uma marca global excecional.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Hendrerit leo lacinia fames consequat

Duis Adipiscing. Hendrerit leo lacinia fames consequat class faucibus fringilla parturient placerat in nonummy nascetur torquent fringilla habitasse facilisi magnis cursus tempor, netus dolor ridiculus taciti. Nam Lorem

OTIC|UTL lança 8ª edição do Curso de Empreendedorismo

A Oficina de Transferência de Tecnologia e de Conhecimento da Universidade Técnica de Lisboa (OTIC|UTL) realiza entre 19 de Março e 14 de Maio a 8ª edição do

CIONET divulga conclusões do encontro de Demand Management

A CIONET realizou o evento Demand Management, no passado dia 29 de Abril na sala VIP das Estradas de Portugal, que contou com a presença de vários CIOs

Software de gestão Sendys acompanha nova etapa das alterações da lei

A tecnológica portuguesa Sendys adaptou o software de modo a que os clientes respeitem as alterações impostas pela nova fase do programa de faturação eletrónica, em vigor desde

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *