Hospital Beatriz Ângelo escolhe Schneider Electric para implementação de Centro de Dados

8448
0
Share:

A Schneider Electric foi a empresa selecionada pelo Grupo Espírito Santo Saúde (ESS) para o fornecimento e implementação de soluções de Centros de Dados no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures.

A funcionar há mais de um ano, o Hospital Beatriz Ângelo iniciou a sua atividade já com o centro de dados instalado, operação que levou apenas três semanas a ser efetuada. Uma vez que se trata de um Hospital que tem como objetivo servir uma população de cerca de 278.000 habitantes, a fiabilidade da solução implementada foi uma das principais necessidades identificadas.

De acordo com David Vieira, Diretor de Infraestruturas de Tecnologias de Informação e Comunicação da Espirito Santo Saúde, “a indisponibilidade de um centro de dados num edifício como um hospital tem consequências graves. Estamos a falar de apoio tecnológico à prestação de cuidados de saúde e de todo um serviço prestado a milhares de pessoas, pelo que a fiabilidade de toda a nossa estrutura não pode de forma alguma ser posta em causa. O Centro de Dados trata-se de uma das instalações mais críticas num hospital deste tipo, uma vez que tudo pára se este estiver indisponível”.

Já Wagner Martini, IT Operation Manager na Espírito Santo Saúde, refere que, para a ESS, a escolha da Schneider Electric assentou principalmente na reputação da marca e experiência no mercado. Acrescenta também que “a Schneider Electric apresenta ainda uma complementaridade em termos de soluções e qualidade dos equipamentos, disponibilizando inúmeras especificidades (o que permite uma adaptação quase perfeita a cada objetivo), mecanismos de auxílio à gestão, e também sistemas de refrigeração integrados”.

Para este projeto foi solicitado à Schneider Electric todo o desenho e construção da estrutura de centros de dados, bem como as possibilidades de expansão e ainda a componente da gestão.

Para Pedro Nobre, System Engineer do IT Business da Schneider Electric, “o desenho desta solução teve em conta as necessidades específicas do Hospital Beatriz Ângelo. Um hospital não pode ter um Centro de Dados que falhe. Foi nesse sentido que concebemos uma infraestrutura de alta disponibilidade e com total capacidade de responder aos novos desafios em termos de Tecnologias de Informação, dada a sua construção modular, permitindo um crescimento mais sustentado, especialmente importante numa altura de crise em que os gastos têm de ser pensados e estruturados”.

Foram instaladas as seguintes soluções Schneider Electric no Hospital Beatriz Ângelo:

  • Arquitetura InfraStruxure, baseada em UPS modular com quadro elétrico integrado (Symmetra PX 96, ar condicionado de proximidade (InRow RC), com funcionamento por água gelada e racks;
  • Solução de contentorização térmica, com fecho de um corredor quente (HACS), o que permitiu a implementação de uma zona parcial de alta densidade dentro do centro de dados;
  • Todo o centro de dados está também suportado por acessórios, dos quais se salientam as Rack PDU monitorizadas, toda uma solução de gestão de cablagem (dentro e fora dos bastidores), solução de gestão ambiental e videovigilância baseada em equipamento Netbotz;
  • Em complemento de toda a infraestrutura física, destaca-se ainda a oferta de serviços integrados que foi colocada em prática no projecto “assessment”, desenho da solução, implementação, gestão do projeto e contrato de manutenção.

Com a implementação da solução de Centro de Dados da Schneider Electric, destacaram-se alguns benefícios:

  • A Modularidade da solução, que permite ter equipamento suficiente para as necessidades atuais, ampliando-se sempre que necessário. Isto permite uma gestão mais eficaz do centro de dados, já que construí-lo fazendo uma previsão das necessidades a 10 anos é arriscado. Esta opção oferece uma maior otimização dos custos;
  • Monitorização detalhada, dando informações em tempo real de tudo o que decorre no centro de dados e permitindo reconhecer eventuais necessidades de expansão futuras;
  • A Refrigeração foi um passo crucial, tendo o próprio desenho do hospital considerado as necessidades do centro de dados. A refrigeração da Schneider Electric, desenhada especificamente para este espaço, funciona como uma unidade inteligente, distribuindo o ar pelos locais onde este faz falta – em caso de falha, esta será compensada por outra unidade;
  • A eficiência energética, como colateral dos benefícios anteriores.

As soluções da Schneider Electric ocupam, desta forma, um papel estratégico na conceção de toda a infraestrutura e na sua implementação. Paralelamente, também a redundância e a distribuição da potência frigorífica foi de extrema relevância com o objetivo de otimizar o consumo energético no arrefecimento dos equipamentos.

“Este é, sem dúvida, um caso de sucesso. A ESS tem já vários centros de dados da Schneider Electric nas suas várias unidades hospitalares, mas o facto de este ter sido feito de raiz transformou-o num modelo para a construção de outras estruturas semelhantes. Destacamos o papel estratégico da Schneider Electric, que concebeu toda a infraestrutura do zero, criando uma solução chave-na-mão customizada especificamente para as necessidades atuais e futuras do Hospital Beatriz Ângelo, com muito espaço para expansão, superando mesmo as nossas expectativas”, acrescenta Paulo Lacão, Técnico responsável pelo Centro de Dados do Hospital Beatriz Ângelo.

A presença da Schneider Electric neste projeto não ficará apenas pela fase da instalação. À semelhança daquilo que acontece atualmente com outros centros de dados do grupo ESS, é objetivo manter a relação Schneider Electric – ESS, através de um suporte assente num contrato de manutenção delineado à medida das necessidades da Espírito Santo Saúde.


Share:

Deixe o seu comentário