250066 0

“Hacked in Translation”: Check Point descobre ataques através de legendas

Check Point anuncia que os seus investigadores descobriram um novo vetor de ataque que ameaça centenas de milhões de utilizadores dos leitores multimédia mais populares, como VLC, Kodi (XBMC), Popcorn Time e Stremio. Através da criação de legendas maliciosas, que depois são descarregadas pelos espectadores, os cibercriminosos podem potencialmente tomar o controlo completo de qualquer dispositivo que execute estas aplicações.

“A cadeia de distribuição de legendas é complexa, já que existem mais de 25 formatos diferentes em uso, todos com características e capacidades únicas. Este ecossistema fragmentado, em conjunto com uma segurança limitada, significa que existem múltiplas vulnerabilidades que podem ser exploradas, o que o torna num alvo muito atrativo para os ciberatacantes”, explica Omri Herscovici, líder da equipa de investigação de vulnerabilidades da Check Point. “Descobrimos que as legendas maliciosas podem ser criadas e entregues a milhões de dispositivos de forma automática, contornando o software de segurança e dando ao atacante o controlo total sobre o dispositivo infetado e os dados que contém”.

 A equipa de investigação da Check Point testou e encontrou vulnerabilidades em quatro dos leitores multimédia mais populares: VLC, Kodi, Popcorn Time e Stremio, e seguiu as diretrizes de divulgação responsável para reportar as vulnerabilidades. Ao explorar os pontos débeis destas plataformas, os cibercriminosos podem usar os ficheiros maliciosos para controlar os dispositivos que reproduzem os filmes e séries.

As legendas para filmes ou programas de TV são criadas por uma ampla gama de redatores e publicadas em repositórios online partilhados, como o OpenSubtitles.org, onde estão indexados e classificados. Os analistas da Check Point também demostraram que, manipulando o algoritmo de classificação dos repositórios, as legendas maliciosas podem ser descarregadas automaticamente pelo media player. Isto permitiria a um hacker assumir o controlo completo de toda a cadeia de distribuição sem a interação do utilizador.

As quatro empresas visadas já resolveram os problemas reportados. Além disso, a Stremio e a VLC lançaram novas versões dos seus programas que incluem uma correção. “Para se proteger e minimizar o risco de possíveis ataques, os utilizadores devem atualizar os seus leitores para as últimas versões”, conclui Herscovici.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Não conservar o talão de uma transacção bancária pode ser perigoso!

Através das caixas automáticas podemos realizar muitas operações bancárias, que vão desde a simples consulta de saldo à transferência de dinheiro para outras contas, passando pelo levantamento de

GMV Portugal estabelece parceria com FireEye

A GMV estabeleceu um acordo de colaboração para a distribuição e integração dos produtos FireEye em Portugal, com o objetivo de melhorar a proteção face a ataques APT

Spam atinge o nível mais baixo dos últimos 5 anos

A Kaspersky Lab apresentou o seu Relatório de spam de 2012, um período em que a percentagem de spam caiu ao longo de todo o ano, permanecendo durante

ESET lança nova geração de soluções de segurança para empresas

A ESET lança hoje a nova geração de soluções empresariais, completamente redesenhadas e com novas funcionalidades que garantem a máxima segurança das organizações em todo o mundo. As

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *