Guia de utilizador para monitorização de eventos

11440
0
Share:

A CESCE SI juntou-se à CCSS, empresa fornecedora de soluções para IBM Power Systems, na disponibilização de um guia de utilizador para monitorização de eventos. O guia pode ser descarregado em www.ccssltd.com e incide sobre alguns dos desafios mais exigentes no que respeita a manter o ótimo desempenho e a total disponibilidade dos sistemas quando confrontados com eventos planeados ou não planeados.

A importância da gestão de eventos nunca foi tão óbvia. A necessidade dos gestores de TI de terem relatórios imediatos on-site, on-demand, de forma a assegurar a disponibilidade contínua da infraestrutura necessária para que nada falhe nos processos de negócio, é cada vez maior junto das grandes empresas, que não possuem margem de erro e exigem sempre informação fidedigna em tempo real que permita uma tomada de decisão adequada. Além da importância que tem para estas empresas, a gestão de eventos é também muito importante para empresas que tenham requisitos de disponibilidade mas que possuem lacunas óbvias de mão-de-obra para responder a estas necessidades.

O novo guia da CCSS olha para os eventos antecipados que são externos ao sistema, como por exemplo o período crítico das tarefas de contabilidade, e aqueles eventos que ocorrem dentro do sistema — muitas vezes ligados a um processo específico ou a um período particular do dia. Os eventos não planeados tomam duas formas: os que são gerados fora do sistema, que têm por exemplo origem num desastre natural, e os que têm lugar dentro do sistema e que ficam por resolver, que podem em último caso ser causa de uma falha geral de sistema. O guia inclui visões realistas sobre as consequências de não endereçar um pequeno evento dentro de uma grande empresa do setor do retalho.

“Quer os eventos estejam a colocar uma pressão adicional nos recursos de um ambiente, ou sejam simplesmente parte de uma rotina diária ao nível do sistema, uma abordagem proativa à gestão de eventos é uma parte essencial de qualquer estratégia de gestão de sistemas”, explica Pedro Vieira, Diretor de Desenvolvimento de Negócio da CESCE SI.

“Os gestores de TI conseguem implementar estratégias que lhes permitam reduzir o risco de ameaças deste tipo de eventos recorrendo ao seu conhecimento, à identificação das capacidades de resposta e à investigação de eventos em tempo real”, refere o mesmo responsável.

Os utilizadores de IBM i ou de Power Systems que pretendam obter um nível de preparação ‘gold standard’ para eventos que possam ter um impacto na disponibilidade dos seus sistemas podem recorrer a este guia para identificar as áreas mais importantes antes de delinearem a sua estratégia de monitorização. O guia conta com cinco dicas essenciais para os gestores TI que lidam atualmente com necessidades prementes de monitorização de eventos. Estas dicas acompanham uma análise das áreas mais pertinentes para posterior avaliação: requisitos específicos dos sistemas — desde a gestão de recursos e de tempo até ao protocolo de segurança; análise das filas de mensagens para ajudar a identificar eventos no sistema; eventos relativos aos discos que possam colocar em causa a disponibilidade; eventos e procedimentos relativos a alta disponibilidade e, por último, a capacidade de gerir remotamente eventos dos sistemas.

O documento conta com um anterior White Paper de Gestão de Eventos da CCSS, que disponibiliza aos utilizadores uma estratégia prática para construir a gestão de eventos adequada na sua abordagem à gestão de sistemas.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário