GTI cresce 30% no negócio de armazenamento

9152
0
Share:

A GTI cresceu cerca de 30% a sua faturação em soluções de armazenamento em 2014.

João Tavares, Diretor Geral da GTI Portugal reforça que “o crescimento na área de armazenamento, deve-se por um lado ao mercado empresarial, uma vez que as empresas estão a tomar consciência que é essencial para os seus negócios haver um uso eficiente da informação que geram, assim como armazená-la em segurança. Paralelamente, o mercado de consumo é impulsionado pela elevada oferta disponível, que oferece uma grande capacidade de armazenamento a preços muito competitivos.”

Consumo e retalho: o motor

As soluções de armazenamento pessoal sofreram um elevado desenvolvimento ao longo de 2014. Na GTI, as áreas de Consumo e Retalho marcaram o ritmo com um crescimento acima dos 50%. Estes resultados foram impulsionados, quer por acordos estabelecidos recentemente entre a GTI e alguns dos principais fabricantes, quer pela tendência de mercado, já que, segundo a IDC, o mercado do armazenamento atingiu os 7 milhões de dispositivos vendidos no terceiro trimestre de 2014 na zona EMEA.

Crescimento marcado pelo posicionamento Cloud

A consolidação da Cloud em ambientes empresariais conduziu as PME’s e grandes empresas no seu investimento em soluções avançadas de armazenamento. A área empresarial da GTI, revelou um crescimento de vendas na ordem dos 10%.

“O mercado está cada vez mais convencido que é fundamental poder aceder à informação em qualquer momento e em qualquer local. Esta necessidade é coberta através de soluções Cloud, que permitem aceder e gerir a informação de forma eficiente. Tudo isto garante um valor acrescentado às empresas, que passam a ver a Cloud como uma solução flexível e segura face as suas necessidades de armazenamento” comenta João Tavares, Diretor Geral da GTI Software Portugal.

Big Data, o futuro

A tendência emergente dos serviços digitais como cloud, mobilidade e internet está a gerar nas empresas o surgimento de dados em grande escala, que têm de aprender a transformar, processar e analizar de forma efectiva.

“Big Data é um paradigma que dá resposta a este novo desafio para as empresas”, comenta João Tavares, Diretor Geral da GTI. “Um elemento chave na estratégia de Big Data é o investimento em sistemas de armazenamento de alto rendimento, que permitem aproveitar ao máximo os seus beneficios. Na GTI impulsionamos este tipo de soluções para que se tornem acessíveis ao canal e de forma a que os parceiros possam aproveitar a oportunidade de negócio que representam”.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário