Grupo Bosch continua a crescer em Portugal

11528
0
Share:

Para o Grupo Bosch, 2011 foi um ano positivo em termos de desenvolvimento do negócio em Portugal. Influenciado pelo aumento das encomendas da indústria automóvel, principalmente ao nível dos equipamentos de multimédia produzidos em Braga, o volume total das vendas de todas as empresas Bosch em Portugal aumentou 3,3 por cento, para 1.047 milhões de euros, mantendo-se acima dos mil milhões de euros, valor alcançado pela primeira vez em 2010. Devido à actual situação económica, as vendas consolidadas do Grupo no mercado português diminuíram cerca de 10 por cento para 234 milhões de euros. Os investimentos da Bosch em Portugal aumentaram 14 por cento para um montante de 31 milhões de euros. As subsidiárias portuguesas exportam cerca de 90 por cento do seu total de vendas e estas exportações aumentaram 4 por cento para 937 milhões de euros. Assim, a Bosch reforça ainda mais a sua posição como um dos maiores exportadores portugueses. “Portugal é uma importante localização de produção para as operações globais do Grupo Bosch. Os produtos produzidos aqui são exportados para mais de 60 mercados em todo o mundo.”, disse João Paulo Oliveira, Responsável do Grupo Bosch em Portugal.

Aumento de 10 por cento no número de colaboradores, para 3845

O fornecedor líder de tecnologias e serviços continua a ser um grande empregador em Portugal. Como resultado do crescimento do negócio, a 01 de Janeiro de 2012, o Grupo Bosch tinha 3845 colaboradores no país, 10 por cento a mais do que no ano anterior. As suas unidades industriais têm tido um papel fundamental na dinamização da economia das regiões nas quais estão inseridas. Além de oferecer centenas de oportunidade de emprego direto e indireto, a Bosch apostou ainda mais na formação e no desenvolvimento da sua equipa. Cada colaborador recebe até 40 horas anuais de formação técnica e comportamental.

Mais de 13 milhões de euros investidos no desenvolvimento de produtos

A Inovação continua a ser uma das pedras basilares do sucesso do Grupo Bosch. Em 2011, o investimento no desenvolvimento de produtos em Portugal foi de mais de 13 milhões de euros, principalmente nas áreas da tecnologia automóvel e da termotecnologia, com a preparação da produção de novos produtos como o head-up-display, um sistema de informação e entretenimento inovador, e o desenvolvimento das bombas de calor. Este investimento pretende garantir produtos diferenciadores e inovadores, caracterizados por um desempenho fiável e de alta qualidade. A força inovadora da Bosch em Portugal tem sido potencializada ainda através do desenvolvimento de fornecedores locais e ainda através de parcerias estabelecidas com instituições de ensino como as Universidades do Minho e de Aveiro e a ATEC, criada em parceria com a Volkswagen, a Siemens e a Câmara do Comércio e Indústria Luso Alemã.

Forte desenvolvimento na tecnologia automóvel

Dois terços das vendas realizadas em 2011 resultaram da tecnologia automóvel com produtos fabricados pela Bosch Car Multimedia Portugal, S.A. e pela Robert Bosch Travões S.A. A Bosch Car Multimedia, em Braga, tem vindo a diversificar o seu portfólio de produtos. Além da produção de autorrádios e sistemas de navegação, produz ainda outros produtos eletrónicos como os displays para electrodomésticos e caldeiras. A subsidiária é a principal unidade industrial da divisão Car Multimedia e a maior do seu género na Europa.

Crescimento em Bens de Consumo e Tecnologias de Construção

Em 2011, o setor de Bens de Consumo e Tecnologias de Construção representou 33 por cento das vendas em Portugal. O volume de vendas neste setor de negócio deve-se nomeadamente aos produtos fabricados pela Bosch Termotecnologia SA, em Aveiro, líder na Europa e centro de competência mundial da Bosch para as tecnologias de água quente. De referir ainda o contributo das atividades da Robert Bosch Security Systems – Sistemas de Segurança SA, que fabrica sistemas de segurança e deteção e que em 2011 assistiu a um crescimento na procura dos seus produtos a nível mundial, bem como da joint-venture BSHP Electrodomésticos, que comercializa em Portugal aparelhos domésticos com as marcas Bosch e Siemens.

“A aposta no desenvolvimento das competências dos colaboradores garante que a nossa equipa esteja preparada para enfrentar os novos desafios do mercado. Investimos ainda fortemente na nossa capacidade de inovação, que nos permite desenvolver produtos e soluções orientados para as necessidades e expetativas actuais e futuras dos consumidores a nível global. Desta forma, sentimo-nos bem posicionados e vemos com confiança o futuro do negócio da Bosch em Portugal”, disse João Paulo Oliveira, Responsável do Grupo Bosch em Portugal.

Decurso do negócio mundial do Grupo Bosch em 2011

Em 2011, a Bosch cresceu mais do que o esperado, apesar de um abrandamento da economia mundial. As vendas do Grupo aumentaram em 9,0 por cento e atingiram os 51,5 mil milhões de euros. O resultado antes de impostos ficou-se pelos 2,6 mil milhões de euros, em comparação com 3,5 mil milhões de euros do ano anterior. Em 2011, a Bosch reforçou a sua posição de mercado em todas as três áreas de negócio. A Tecnologia Automóvel, principal área de negócio do Grupo, gerou vendas de 30,4 mil milhões de euros no ano passado, e, portanto, cresceu 8,2 por cento ano a ano. A Tecnologia Industrial foi a que teve um crescimento mais significativo – 21,0 por cento, atingindo 8,0 mil milhões de euros em vendas. Por sua vez, a área de negócios Bens de Consumo e Tecnologias de Construção gerou vendas de 13,1 mil milhões de euros em 2011, um aumento de 4,4 por cento. Como resultado do crescimento do negócio, a 1 de janeiro de 2012, a Bosch contava com 302,500 colaboradores em todo o mundo, 19 mil a mais do que no ano anterior.

Em 2012, espera-se que as vendas do líder de mercado no fornecimento de negócios e serviços cresçam entre 3 a 5 por cento. Os investimentos vão permanecer num nível elevado com as despesas de capital a exceder os 3 mil milhões de euros. Na recente conferência de imprensa do Grupo Bosch, o Dr. Volkmar Denner, membro do Conselho de Administração da Bosch responsável pela Investigação e Desenvolvimento, anunciou que “Em 2012, esperamos investir 4,6 mil milhões de euros em Investigação e Desenvolvimento, 400 milhões a mais do que em 2011”. Denner sucederá Franz Fehrenbach como Presidente do Grupo a 1 de julho de 2012.


Share:

Deixe o seu comentário