GEODIS BM selecciona soluções de gestão de sistemas QSystem Monitor (QSM) e QMessage Monitor (QMM)

17864
1
Share:

A CESCE SI e a CCSS, anunciam que a GEODIS BM, uma das mais bem conhecidas empresas de logística em França, escolheu as soluções de gestão de sistemas QSystem Monitor (QSM) e QMessage Monitor (QMM) para dar resposta às necessidades 24/7 da sua plataforma IBM i Power System. A partir de um ambiente de TI centralizado em Mery, França, um grupo de 115 pessoas é assim capaz de assumir-se como responsável por áreas tão importantes como o centro de dados, o suporte, a infraestrutura e o desenvolvimento, dando resposta às necessidades de uma base de aproximadamente 5.000 utilizadores finais. Em nome das divisões Geodis Logistics e Geodis Supply Chain Optimization, uma equipa dedicada de oito profissionais administra duas máquinas IBM Power 770 (cada um com 24 partições de CPU) que albergam algumas das mais críticas e fundamentais aplicações de negócios para os utilizadores, nomeadamente os sistemas de armazém e de gestão de transporte.

De acordo com Delio Amato, Production Systems Manager da Geodis BM, esta é uma medida que revela quão dependente as operações de negócios estão do ambiente de TI que as suporta. “Atividades como o fornecimento do armazém em instalações automóveis são negócios extremamente sensíveis ao tempo. Os sistemas de armazém (e seus serviços de EDI) simplesmente não podem ser executados sem que as TI que os suportam estejam em condições ótimas e disponíveis. Num negócio disponível de forma 24×7, durante os 365 dias do ano, a margem de erro ou de atraso é praticamente zero. Qualquer coisa que interrompa o desempenho ou a disponibilidade tem um impacte imediato no negócio pela negativa”.

Segundo Pedro Vieira, Diretor de Desenvolvimento de Negócio da CESCE SI, “em termos históricos, a gestão dos sistemas baseada numa combinação de programas desenvolvidos internamente com outras soluções não foi capaz de oferecer a necessária visibilidade em tempo real de indicadores como a utilização de disco, ou dos dados de histórico, tal como era pretendido. Muitas vezes, as equipas eram inclusive forçadas a desenvolver um novo programa para cada novo desafio que se apresentava”. A pesquisa para resolver esses problemas e para beneficiar de uma maior eficiência em todo o seu exigente ambiente “fez com que a empresa acabasse por recorrer à CCSS”, explica o responsável.

A partir de agora, a equipa Geodis pode fazer um uso extensivo da solução QSystem Monitor (QSM) para resolver em tempo real problemas relacionados com desempenho ou histórico. Usando um exemplo recente, Delio Amato destaca a diferença de abordagem entre a solução QSM e as suas opções anteriores, quando confrontado com um problema semelhante: “Tivemos um trabalho em looping que consumia cada MB de RAM disponível num servidor crítico. Com QSM não demorámos mais do que cinco minutos para configurar um monitor capaz de descobrir esse trabalho entre 3.000. Apenas configurámos um simples monitor de armazenamento temporário, por subsistema e para cada subsistema (mais de 100 no servidor). Sem a solução QSM, a única opção seria realizar um IPL ao servidor a meio da manhã, o que teria um enorme impacte sobre o negócio. Este evento em particular revela bem o valor que a solução QSM pode efetivamente proporcionar.”

A funcionalidade de reporting da solução QSystem Monitor ajudou a equipa Geodis a partilhar o seu conhecimento e as suas perspetivas sobre o sistema através de uma gestão de nível superior para o planeamento de recursos, e precisão na cobrança no caso dos serviços hospedados para outras divisões. Um relatório mensal sobre o desempenho do sistema dá aos gestores o resumo de atividade em termos de CPU, disco, memória, número de trabalhos e monitorização específica das 5250 aplicações, mostrando o número de utilizadores por subsistema e a carga associada para as aplicações específicas.

A análise dos trabalhos mais importantes também ajuda a otimizar a equipa de desenvolvimento, concentrando o seu tempo e esforços de uma forma mais produtiva. Um dos maiores benefícios gerais da utilização combinada de QSM e QMM tem sido a capacidade dada à equipa para visualizar, monitorar e resolver cada evento anormal nos seus sistemas. Dois ecrãs de grande dimensão dão a visão geral da QSM em termos de desempenho do sistema, mantendo as equipas em contacto com a situação em tempo real. Os trabalhos críticos de EDI também são monitorizados, sendo neste caso auxiliados pela criação de alertas de áudio como uma salvaguarda de segundo nível por forma a garantir que a equipa do centro de dados seja capaz manter uma postura pró-ativa face à resolução de problemas mais urgentes.

A monitorização e a gestão de mensagens através da solução QMessage Monitor permitem à equipa fazer um melhor uso do seu tempo, identificando mensagens de exceção em tempo real processando-as de acordo com o status de prioridade. Por forma a ampliar os benefícios da solução QMM, a Geodis executa uma interface para o seu próprio sistema de gestão de incidentes por forma a aplicar os mesmos procedimentos de escalonamento. De acordo com Delio Amato, “desta forma reduzimos significativamente o tempo gasto pelos nossos administradores para abrir e resolver incidentes reportados nos sistemas”. A monitorização por QMM da solução BRMS também ajuda a equipa, dando-lhe uma visão centralizada dos registos para que seja possível, a partir daqui, exportá-los para uma tabela de base de dados. Esta mesma técnica, que também faz uso de um programa desenvolvido e personalizado in-house, pega nos registos centralizados no Advanced Job Scheduler, a partir dos quais os relatórios são gerados e partilhados com outros membros da equipa e da administração.


Share:
Patricia Fonseca

1 comentário

  1. FABIO 27 Julho, 2014 at 22:54 Reply

    nesta 5º feira passada parei numa área de serviço perto de Marselha para passar a noite, ao meu lado estava um tractor português da GEODIS BM com uma semi-reboque espanhola GIRAUD, como na foto. Como sempre de cada vez que eu vejo um portuga vou falar com ele, e o que descobri é inacreditável. o condutor trabalhava através de uma agência de trabalhos temporários, desde a 2º feira passada, ele estava a passar por um período financeiro muito grave, ele só tinha uns cêntimos com ele e nesse dia ainda não tinha comido nada, mesmo assim ele não me pediu nada, sai da beira dele e disse-lhe que ia dormir, mas fui-lhe comprar umas sandes para ele comer, quando lhe dei quase que lhe vinham as lágrimas aos olhos, no dia seguinte arrancava-mos a mesma hora e ofereci-lhe um pequeno almoço, o homem não tinha palavras para me agradecer. O MAIS IMPRESSIONANTE E QUE O SEU SUPERIOR NA GEODIS BM SABE SABE QUE ESTE CONDUTOR TEM PROBLEMAS DE DINHEIRO E NADA FAZ, MANDA ALGUÉM PARA FORA DE PORTUGAL POR 2 SEMANAS SEM DINHEIRO PARA COMER!
    por favor passem a mensagem. DEVI AO TER VERGONHA

Deixe uma resposta