Garmin mantém crescimento no segundo trimestre de 2012

11880
2
Share:

A Garmin apresentou os dados financeiros resultantes da operação global realizada durante o segundo trimestre de 2012, que terminou no passado dia 30 de junho.

Entre as principais conclusões, os resultados agora revelados destacam-se pela receita total obtida, que ascendeu a 718 milhões de dólares e que representa um crescimento de 7 por cento face aos 674 milhões de dólares registados no período homólogo do ano passado. Na sua distribuição contabilizam-se as receitas oriundas do segmento automóvel/mobile, que aumentaram neste caso 8% para os 392 milhões de dólares; do segmento outdoor, que cresceram 24% para os 100 milhões dólares; do segmento fitness, que aumentaram 5% para os 82 milhões dólares; do segmento de aviação, que subiu 4% face ao registo do período homólogo e que totalizou 76 milhões dólares; e do segmento marítimo, que declinou 14% para os 68 milhões de dólares;

As regiões geográficas da América e da EMEA registam um crescimento da receita face ao mesmo período de 2011. No caso de toda a América, o negócio cresceu 9%, para uma receita de 392 milhões dólares em relação aos 358 milhões de dólares obtidos em 2011. No cenário da Europa, Médio Oriente e África, registou-se um crescimento de 6%, para uma receita de 269 milhões de dólares em comparação com os 253 milhões de dólares registados em igual período de 2011. Na região APAC (Ásia Pacífico) receita foi de 37 milhões de dólares face aos 63 milhões conseguidos no primeiro trimestre de 2011, o que representa uma quebra de 9%.

Outro resultado positivo tem a ver com a margem bruta obtida no segundo trimestre de 2012, que melhorou para os 59% (quer sequencialmente, quer na comparação ano-sobre-ano) depois de ter ficado pelos 51% no primeiro trimestre de 2012 e nos 48% no segundo trimestre de 2011. De igual forma, a margem operacional aumentou 28% numa análise ano-sobre-ano, o que representa um resultado

superior face aos 20% obtidos no segundo trimestre de 2011.

Números acumulados e previsões para 2012

Nesta matéria, merecem destaque os 1,27 mil milhões de dólares de receitas totais, um valor superior em 8% face aos 1,18 mil milhões de dólares registados em igual período de 2011. O segmento automóvel/mobile aumentou 7% para os 671 milhões de dólares; o segmento outdoor cresceu em 20% para os 178 milhões dólares; o segmento fitness aumentou 15% para os 153 milhões dólares; o segmento de aviação subiu 4% para os 149 milhões dólares; e o segmento marítimo recuou em 5% para os 124 milhões de dólares.
Em termos de áreas geográficas, as regiões da América e da EMEA registaram crescimentos continuados de 8% e de 10%, respetivamente, mais precisamente de 638 milhões para 688 milhões de dólares e de 424 milhões para 468 milhões de dólares. A região APAC revelou uma ligeira queda de 1%, passado de 120 milhões para 119 milhões de dólares.

No que diz respeito à margem bruta registada, verificou-se uma subida para os 55% em 2012 face aos 47% em 2011. Também a margem operacional cresceu numa análise ano-sobre-ano dos 17% em 2011 para os 23% em 2012.
O Conselho de Administração da Garmin acredita que as receitas para 2012 se deverão fixar entre os 2,75 e os 2,80 mil milhões de dólares, fruto de um forte ano para os segmentos automóvel/mobile e outdoor mas que será no entanto parcialmente contrabalançado por ventos macroeconómicos contrários que afetam outros segmentos de negócio.

Crescimento em vários níveis

De acordo com Mariana Dias, Marcoms Manager da Garmin Portugal, “o segundo trimestre de 2012 foi marcado por um desempenho sólido, com um forte crescimento em termos de receitas, de unidades vendidas e de lucro operacional, um facto que merece um destaque ainda mais especial tendo em consideração o difícil contexto em que a economia se vai mantendo”. Um bom exemplo é o segmento automóvel/mobile, “no qual a empresa registou um crescimento das receitas na ordem dos 8% e no qual continuou a ganhar quota de mercado”, sublinha Mariana Dias.

De qualquer forma, e apesar do bom desempenho registado no primeiro semestre de 2012, a responsável mostra-se cautelosa para os dois trimestres que faltam cumprir até ao final do ano. “Estamos muito satisfeitos com execução atingida neste primeiro semestre, mas também reconhecemos que a situação macro-económica cria algum nível de incerteza, pelo que será difícil fazer previsões com elevado grau de precisão. No entanto, estamos seguros de que continuaremos a usar os nossos recursos disponíveis para otimizar todas as oportunidades de longo prazo que se vierem a proporcionar, o que se traduzirá num desempenho positivo”.

Ainda no que diz respeito à análise dos números agora apresentados, Mariana Dias sublinha que “este é o terceiro trimestre consecutivo em que a Garmin regista o crescimento das suas receitas e do seu lucro operacional, marcado pela continuação de uma tendência positva emmuitos dos segmentos trabalhados”.

3,9 milhões de equipamentos vendidos

Este é o terceiro trimestre consecutivo em que a Garmin não só vê crescer os seus lucros, como também consegue aumentar as receitas operacionais. No entanto, a empresa apresenta outros motivos de destaque em 2012:


Share:

2 comentários

Deixe uma resposta