Garmin apresenta primeiros resultados financeiros de 2013

9240
0
Share:

A Garmin anunciou os resultados do quarto trimestre, que terminou no passado dia 30 de março. De acordo com Cliff Pemble, Presidente e Chief Executive Officer da Garmin Ltd, o ano ainda está a começar e a Garmin ainda vai ter muito para mostrar em 2013. “Houve segmentos que registaram um ligeiro declínio de receita num primeiro trimestre sazonalmente fraco. Embora este seja um começo de ano difícil, continuamos muito entusiasmados relativamente aos produtos inovadores que vão surgir durante todo o ano. Não escondemos a deceção perante os resultados, mas eles de facto não foram de todo inesperados, pelo que a Garmin continua a gerir o seu negócio em conformidade e continua a estar focada nos seus nossos objetivos, com a liderança de mercado e a rentabilidade no topo da lista”.

Primeiro Trimestre de 2013 – Sumário Financeiro

A Garmin teve um total de receitas no valor de 532 milhões de dólares, o que representa um recuo de 4 por cento face aos 557 milhões de dólares obtidos no primeiro trimestre de 2012. Este valor apresenta a seguinte segmentação por áreas:

– A receita no segmento Automóvel/Mobile caiu 10% para 253 milhões de dólares;
– A receita no segmento Outdoor desceu 1% para os 76 milhões de dólares;
– A receita no segmento Fitness cresceu 2% para os 72 milhões de dólares;
– A receita no segmento Náutico recuou 10% para os 50 milhões de dólares;
– A receita no segmento Aviação subiu 10% para os 81 milhões de dólares.

Cliff Pemble explica que “o primeiro trimestre de 2013 provou ser efetivamente um grande desafio, algo que não era propriamente uma novidade pois já tinha sido previsto quando a Garmin avançou com algumas orientações de negócio em fevereiro passado”. O CEO sublinha que “tal como era espectável, assistiu-se a uma diminuição generalizada de receitas, pelo que entrámos no ano de 2013 cientes da necessidade de gerir de perto todas despesas que são efetuadas”.

O responsável máximo da Garmin destaca ainda o facto de “a publicidade e venda, bem como as despesas gerais e administrativas, terem diminuído em termos homólogos face ao primeiro trimestre de 2012, coisa que não aconteceu com as despesas de investigação e desenvolvimento que aumentaram à medida que a Garmin mantém-se empenhada em produzir inovação futura que possa proporcionar o crescimento a longo prazo tanto no mercado de consumido como no segmento OEM”.

Em termos geográficos, todas as regiões revelaram uma descida nas receitas, com a seguinte distribuição:

– A região geográfica das Américas caiu 3% para os 286 milhões de dólares;
– A região Europa, Médio Oriente e África (EMEA) perdeu 4% para os 191 milhões de dólares;
– A região da Ásia Pacífico (APAC) teve uma quebra de 10% para os 55 milhões de dólares.

A margem bruta subiu para os 52% no primeiro trimestre de 2013, crescendo em termos sequenciais face aos 49% registados no quarto trimestre de 2012 e numa análise ano-sobre-ano face aos 51% verificados no primeiro trimestre de 2012.

Por sua vez, a margem operacional decresceu numa análise ano-sobre-ano para os 15% face aos 16% registados no primeiro trimestre de 2012.

Não menos importante, a geração de free cash flow atingiu os 48 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2012.

Os resultados do primeiro trimestre estão em grande parte em linha com aquilo que a Garmin tinha projetado, com uma contribuição de receitas cada vez maior nos segmentos Outdoor, Fitness e Aviação, que são os mais rentáveis para a empresa​. Segundo a análise aos resultados obtidos no primeiro trimestre de 2013, a Garmin é uma empresa que continuará a ser altamente rentável, mesmo quando o seu segmento Automóvel/Mobile apresenta um decréscimo.

A Garmin continua a gerar um free cash flow significativo no trimestre em análise, embora a um ritmo menor face ao que se verificava no período homólogo no ano anterior, o que se deve em grande parte a um pré-pagamento de 41 milhões dólares relacionado com taxas mas que serão recuperados no segundo trimestre. É de realçar que a Garmin encerrou o trimestre com um saldo superior a 2,7 mil milhões dólares em dinheiro e títulos negociáveis, pretendendo financiar o seu dividendo trimestral, a recompra de ações e as aquisições futuras através desta forte posição em termos de caixa.


Share:

Deixe o seu comentário