Connect with us

Notícias

Fortinet amplia a automatização, visibilidade e controlo do Security Fabric

Patricia Fonseca

Publicado a

A Fortinet ampliou o rendimento, a automatização, a visibilidade e a gestão da sua arquitetura Security Fabric em todo o tipo de ambientes cloud, abrangendo tanto a infraestrutura como serviço (IaaS) das clouds públicas e privadas, como as aplicações SaaS (Software-as-a-Service).

Em relação a este lançamento, John Maddison, vice-presidente sénior de produto e soluções da Fortinet, destacou: “As empresas estão a construir uma infraestrutura flexível e escalável com a utilização da cloud pública e privada. Como consequência, é fundamental manter uma postura de segurança consistente. A Fortinet, através da sua arquitetura Security Fabric, está a melhorar as suas capacidades de segurança em infraestrutura, em aplicações (SaaS) e na cloud privada. O que abrange uma maior escalabilidade e novas funcionalidades da cloud pública e visibilidade SaaS através de uma nova oferta CASB, oferecendo um rendimento de segurança ótimo à escala cloud”.

  • A Fortinet proporciona níveis de segurança, rendimento e valor incomparáveis para clouds públicas e privadas com as capacidades de virtualização escaláveis da FortiGate.
  • Permite às empresas pagar pela segurança cloud de que necessitam. Agora, as soluções da Fortinet encontram-se disponíveis on-demand na Microsoft Azure Marketplace.
  • Automatização optimizada das implementações na cloud pública, a FortiGate oferece capacidades melhoradas de escala automática e orquestração para AWS, tanto on-demand como em modo “bring-your-own-license” (BYOL).
  • O novo programa de licenças de `pagamento por utilização´ da Fortinet VM On-Demand para fornecedores cloud e MSSP oferece opções flexíveis de pagamento e automatização para os clientes finais.
  • O FortiCASB é o novo serviço de broker de segurança de aceso à cloud para proporcionar visibilidade e controlo do Office 365 e outras aplicações SaaS tanto em conexões da rede corporativa como fora dela.

Reduzir a superfície de ataque desde IoT à cloud com visibilidade e controlo

Segundo um estudo recente da ESG Research, 62% dos profissionais de cibersegurança confirmam que é difícil obter o mesmo nível de visibilidade ao trabalhar na cloud, em comparação com as suas redes físicas, enquanto que 56% afirma que as operações e processos de segurança da rede da sua organização carecem do nível adequado de automatização e orquestração necessária para a cloud. Com o objetivo de alcançar os benefícios de eficiência, elasticidade e escalabilidade que proporciona a cloud, os dados e elementos de segurança em todos os ambientes devem estar integrados, visíveis e prontos para partilhar inteligência que garanta uma proteção automatizada.

A Fortinet ampliou as capacidades principais da sua arquitetura Security Fabric para permitir às organizações experimentar o mesmo nível de cibersegurança e inteligência de ameaças nos ambientes cloud que eles têm nas suas redes físicas. Como parte do lançamento do FortiOS 5.6, as últimas melhorias incorporadas contemplam segurança cloud extremo a extremo para empresas e fornecedores de serviço:

Rendimento de segurança único para clouds privadas e públicas: Foi melhorado significativamente o FortiGate virtualizado para oferecer um rendimento à escala cloud, quer para clouds públicas quer privadas. Agora, as máquinas virtuais (VM) oferecem um rendimento por core até 3 vezes mais rápido que os anteriores, com opções de aumento de capacidade de 16, 32 ou mais cores de CPU numa única VM. O dispositivo virtual FortiGate também proporciona o rendimento VM mais rápido do mundo chegando até aos 132 Gbps com apenas seis cores, quando acelerado com as Fortinet Security Processing Units (SPU). As novas propostas também permitem economizar entre 20-30% com o mesmo rendimento VM melhorado.

Automatização da segurança na cloud pública mediante licenciamento on-demand e de auto-escala: à medida que cada vez mais organizações transferem a infraestrutura TI para a cloud, os modelos de consumo on-demand ajudam a mudar CapEx para OpEx, permitindo reinvestimentos mais estratégicos no negócio e um melhor controlo da infraestrutura cloud. As soluções virtuais Fortinet Security Fabric oferecem proteção integral da rede e conteúdos e encontram-se em modo on-demand em Azure Marketplace. Além disso, as soluções da Fortinet com capacidades melhoradas de escala automática e orquestração estão disponíveis tanto para AWS on-demand como para BYOL, o que permite implementações flexíveis e segurança automatizada que aumenta ou diminui consoante a necessidade.

VM On-Demand oferece métricas de pagamento por utilização para fornecedores na cloud: a nova VM On-Demand da Fortinet proporciona uma plataforma de licenciamento e provisionamento chave-na-mão a fornecedores cloud e MSSP para oferecer preços e automatização a pedido para os clientes finais, um modelo similar ao dos principais fornecedores da cloud pública. A plataforma suporta a opção para uso com recursos de medição por hora ou baseada em volume, assim como compatibilidade de orquestração NFV para MSSP. Em conjunto com o FortiHypervisor, a VM On-Demand oferece aos fornecedores da cloud a mais ampla seleção de formatos de equipamento nas instalações do cliente (CPE): físico, virtual e híbrido, para proporcionar serviços de segurança gerida e SD-WAN.

Nova proteção de aplicações cloud com FortiCASB: a Fortinet apresenta o seu novo serviço FortiCASB baseado em API que permite aos responsáveis de TI manter a visibilidade da segurança para o acesso dos utilizadores, dentro e fora da rede corporativa, a algumas das aplicações SaaS mais utilizadas, incluindo o Office 365. A FortiCASB protege os dados almazenados em SaaS das ameaças transmitidas na coud e proporciona ferramentas de cumprimento e auditoria para ajudar a obter um melhor controlo das aplicaçoes SaaS. A FortiCASB estará disponivel no final do segundo trimestre de 2017.

 

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Publicidade

Últimas Notícias

Notícias22 mins atrás

IMBS atinge os dois milhões em faturação

A IMBS, atinge os 2 milhões de euros em faturação desde que iniciou a sua atividade e pretende alcançar pela...

Passaporte2 horas atrás

Tiago Roxo é o novo Diretor de People & Culture do grupo InnoWave

Tiago Roxo é o novo Diretor da área People & Culture do grupo InnoWave. Com mais de 14 anos de...

Notícias2 horas atrás

NEC e NICT utilizam IA para otimizar a disponibilização de recursos de rede

A NEC anunciou a demonstração bem-sucedida de tecnologias que utilizam IA para classificar automaticamente serviços, como por exemplo vídeo e...

Notícias3 horas atrás

IBM C-Suite Study: Incumbentes estão a liderar nova vaga de disrupção digital

Decorreu ontem, no convento do Beato, o Think Lisboa 2018, a grande conferência anual da IBM, este ano dedicada à...

Notícias5 dias atrás

Fujitsu Concentra-se no Impacto Social e Ético da IA no Fórum AI4People

Os Fujitsu Laboratories of Europe tornaram-se um dos parceiros fundadores do recente projecto AI4People, o primeiro fórum global da Europa...

Notícias5 dias atrás

PRIMAVERA vai formar programadores informáticos

A PRIMAVERA Academy tem vindo a ampliar o seu portefólio formativo, passando em breve a integrar cursos de Programação, Metodologias...

Notícias5 dias atrás

IBM anuncia uma grande expansão das capacidades de Cloud

A IBM anunciou na CEBIT, a decorrer esta semana em Hannover, uma grande expansão das suas capacidades de Cloud com...

Notícias2 semanas atrás

Startup portuguesa Findster vence hackathon da Google

A Findster  anuncia que ganhou uma hackathon (maratona de programação) promovida pela Google. A equipa composta por Paulo Fonseca e...