FCUL adota soluções para Centros de Dados da Schneider Electric

12936
0
Share:

A Schneider Electric, foi a escolhida pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) para a renovação integral do seu centro de dados.

O centro de dados, para o qual a FCUL contou com a APC by Schneider Electric para o fornecimento de soluções, e com a Novabase como parceiro da APC e integrador, foi instalado em tempo recorde no decorrer das férias escolares do Verão de 2012.

A seleção destas empresas prendeu-se com a necessidade de mudança por parte da FCUL devido à antiguidade das instalações existentes, mas também por alguma desorganização e ineficiência das mesmas. Por outro lado, a energia disponibilizada era claramente insuficiente, dado o fornecimento deficitário, tendo sido registadas várias quebras energéticas devido a fatores alheios às UPS. Outro problema assinalado foi o facto de existirem vários alojamentos espalhados pelas dependências da faculdade, o que dificultava o trabalho e penalizava as necessidades energéticas.

FCUL 2

A instalação baseou-se na arquitetura InfraStruxure, que consiste numa solução integrada que agrega UPS modulares Symmetra PX®, Ar Condicionado InRow RC, complementados pelas máquinas exteriores (chillers da mesma marca), bastidores, distribuição elétrica socorrida (primária e ao nível dos bastidores), acessórios diversos (KVM Switches, calhas, etc), segurança baseada na gama de produtos Netbotz e gestão centralizada baseada no StruxureWare Data Center Expert. Foi ainda fornecido e instalado todo o piso técnico da gama Uniflair da Schneider Electric.

As razões da escolha da APC by Schneider Electric prenderam-se com a confiança na marca, dada a sua tradição no mercado. Por outro lado, a APC by Schneider Electric tem uma vasta abrangência em termos de soluções e qualidade dos equipamentos, disponibilizando inúmeras especificidades (o que permite uma adaptação quase perfeita a cada objetivo), mecanismos de auxílio à gestão, e também sistemas de refrigeração integrados.

Por outro lado, a importância de existir um fabricante único a fornecer toda a solução foi igualmente um aspeto que atraiu a FCUL, dado que, desta forma, se facilita o processo de gestão da instalação e de manutenção. Além disso, e apesar de não estar inicialmente previsto, o facto de a APC by Schneider Electric basear a arquitetura de arrefecimento na tecnologia In Row acabou por ser um fator decisivo, dada a sua modularidade, precisão e eficácia na disposição do ar quente e do ar frio.

Para Pedro Rosa, responsável pela Unidade de Informática da FCUL, os benefícios são claros: “O principal benefício é mesmo a equipa estar menos preocupada com a operação do centro de dados, existindo agora informação da sua operação em tempo real e integrada com os sistemas de monitorização de TI já utilizados. Este tipo de informações permite ainda uma muito melhor adaptação às nossas necessidades atuais e uma previsão mais eficaz das futuras”.

A planificação deste novo centro de dados demorou algum tempo, mas a sua instalação foi um desafio por ter de ser realizada em menos de três meses, para não perturbar a época de aulas da faculdade. Nestes três meses, o antigo centro de dados foi desmantelado e foram feitos diversos trabalhos de engenharia civil, nomeadamente destruição de paredes, tendo o espaço disponível passado de 40 m2 para 90 m2.

Atualmente, o projeto inicial encontra-se totalmente implementado, porém existem ainda algumas salas de centros de dados espalhadas pela faculdade que podem ser transferidas para esta nova instalação. De facto, o plano é mesmo potenciar a centralização de alojamento, daí que a sala atual tenha cerca de metade do espaço ainda vazio, por forma a permitir um crescimento sustentado. Prevê-se que migrem cerca de meia centena de equipamentos para o novo espaço nos próximos meses (de Departamentos e Centros de Investigação).

“Não falamos, de facto, de um projeto acabado: embora o plano inicial tenha sido cumprido, tivemos em conta, não só a migração de outras máquinas, mas também necessidades futuras de aumento da capacidade. O próprio projeto foi sendo adaptado consoante as necessidades. Os InRows, por exemplo, não estavam inicialmente previstos, mas acabaram por ser uma das peças-chave”, acrescentou Pedro Rosa.

Para Moisés Pina, Associate Manager da Novabase, “quando se desenhou esta solução, houve uma grande preocupação com a questão da eficiência energética, razão pela qual se optou por uma solução modular. A FCUL fica, assim, dotada de uma infraestrutura de alta disponibilidade e com total capacidade de responder aos novos desafios que venha a abraçar, em termos de Tecnologias de Informação.” E acrescenta “Ter merecido a confiança desta instituição de referência para integrar várias componentes deste projeto, que reflete a nossa parceria com a APC Schneider Electric na oferta de soluções para centro de dados, é motivo de grande satisfação para a Novabase.”

O investimento em soluções Schneider Electric rondou os 190.000 €, e os resultados obtidos são muito satisfatórios. De acordo com Pedro Rosa, também os estudantes apreciaram a mudança, até porque o centro de dados ficou muito apelativo visualmente. Como o próprio refere, “a FCUL conseguiu dar um passo à frente no que toca à gestão dos dados. É ainda mais louvável se tivermos em conta que avançámos tecnologicamente e de uma forma muito significativa em tempos difíceis. O facto de o projeto ter avançado apesar da conjuntura atual revela a importância que esta mudança tinha para a universidade”.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário