FARFETCH implementa uma nova solução com o apoio da CESCE SI

14696
0
Share:

A CESCE SI anunciou que foi a responsável pelo redesign tecnológico da infraestrutura de suporte ao negócio e à atividade da Farfetch. A solução por uma infraestrutura de apoio ao back-office com especial ênfase na criação de ambientes de virtualização.

Sediada na cidade-berço de Portugal, a Farfetch é uma empresa especializada no comercio de artigos de luxo e exclusivos. Conta com uma forte presença online, onde vende os artigos de marcas como Dior, Chanel ou Gucci através de portais que disponibilizam esta oferta diferenciadora a clientes de todo o mundo. A Farfetch deverá apresentar em 2013 uma faturação a rondar os 200 milhões de euros, e o crescimento exponencial do seu negócio online obrigou a companhia a repensar a infraestrutura de suporte ao negócio e à atividade.

De acordo com Fernando Barbosa, IT Manager da empresa de Guimarães, a principal necessidade da companhia situava-se no campo dos servidores para serviços de plataformas de back-office, serviços financeiros, de gestão de encomendas, de suporte ao desenvolvimento, entre outros, já que o hardware de suporte ao e-commerce já estava garantido. Há cerca de um ano, e graças ao crescimento do negócio, a empresa teve que repensar a infraestrutura de suporte ao negócio e à atividade. Depois de identificar as necessidades, a Farfetch abordou a CESCE SI, explicando os requisitos e o enquadramento, e sublinhando a necessidade premente de inclusão de componentes de servidores, plataformas de armazenamento e alojamento de serviços num ambiente de virtualização. A CESCE SI desenhou uma plataforma baseada em servidores de virtualização (com VMWare), SAN, diferentes componentes de rede e todos os serviços relacionados com a preparação de um ambiente de rede devidamente adequado a cenários de virtualização. E após a implementação, confessa Fernando Barbosa, «a diferença é enorme». «A nova plataforma permitiu um aumento imediato de capacidade através da utilização de hardware com maiores capacidades e potencialidades», explica, sublinhando ainda que a empresa beneficia agora de maior capacidade de armazenamento e maior potencial de processamento. Com a virtualização, as garantias de alta disponibilidade são mais elevadas; «Esta solução é mais robusta, mais escalável, mais rápida e mais ágil», admite, salientando ainda que permite uma fácil integração com outros serviços existentes ou que venham a ser implementados.

O cenário de virtualização assegura ainda que, em caso de falha de um componente, a plataforma e os serviços críticos para o sucesso do negócio continuam a funcionar. A disponibilidade e o nível de uptime foram melhorados, de tal forma que o responsável de TI da Farfecth a considera «absolutamente vital para os componentes da solução». E é fácil de perceber porquê: tendo a área aplicacional repartida por módulos mais pequenos, a empresa aumenta o índice de escalabilidade no futuro. Além disso, através da virtualização, é possível clonar os módulos mais importantes, melhorando o seu desempenho, sem afetar os restantes. Fernando Barbosa conclui, explicando que a virtualização é muito importante para aumentar a disponibilidade, «construindo clusters de servidores e fazendo load balancing» para dividir a carga por vários servidores e «assegurar a constante disponibilidade do serviço».

A experiência com a CESCE SI

O projeto teve várias fases, que tiveram início no planeamento, passaram pela execução, configuração e implementação da plataforma de virtualização propriamente dita. «A CESCE SI acompanhou todo o processo», admite Fernando Barbosa, que recorda a forma como a empresa tecnológica esteve ao lado da Farfetch desde o início, até à fase final, de preparação dos novos servidores, na configuração da plataforma e a migração de servidores e serviços em produção noutros ambientes para esta nova plataforma. De resto, «a empresa facultou excelentes competências técnicas, aliadas a uma abordagem fora do vulgar, que por hábito não se encontra no mercado». O mesmo responsável sublinha a forma como a CESCE SI foi capaz de «oferecer soluções de topo, totalmente alinhadas com as necessidades da Farfetch», e ressalva a disponibilidade constante e os timings espaçados, que permitiram à Farfetch «gerir as operações quotidianas mais eficazmente». Os serviços de aconselhamento e de concepção da solução das equipas das CESCE SI são alvo de especial louvor por parte do responsável da empresa vimaranense, que destaca ainda a forma como a companhia facultou serviços de definição e conceção da melhor arquitetura para implementar, entre outros. Fernando Barbosa não poupa elogios à CESCE SI, mesmo no período que se seguiu à implementação da solução. «A CESCE SI continua a apoiar-nos em todas as ações que são necessárias, elaborando análises da evolução da aplicação em várias áreas e fazendo os despistes necessários quando surge alguma ação fora do comum», conclui. A esta realidade não será alheio o facto de a CESCE SI ter instalações no Porto, a 45 minutos do cliente. De resto, a Farfetch foi convidada a explicar as razões da sua escolha num recente evento de parceiros da Cisco, uma iniciativa onde a empresa nortenha não se coibiu de rasgar elogios à postura da CESCE SI.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário