EyeSee, a única startup portuguesa na Digital Entertainment World Competition em LA

8976
0
Share:

É com esta premissa que a EyeSee se irá apresentar ao mercado norte-americano no próximo dia 11 de Fevereiro na competição de startups do Digital Entertainment World (DEW) em Los Angeles. O DEW é um evento que promove os serviços e tecnologias mais inovadoras a nível mundial no ecossistema de criação, distribuição, marketing e monetização de conteúdos digitais.

Sendo uma das atrações da conferência anual DEW, esta competição está inserida no ecossistema competitivo e exigente Americano e de difícil acesso a empresas de outras nacionalidades. De entre centenas de candidaturas, saíram as doze startups finalistas desta competição, onde apenas duas são europeias, sendo a EyeSee a única startup portuguesa.

A EyeSee é uma startup com soluções inovadoras e patenteadas de publicidade digital em vídeo e imagem, contando já com duas patentes concedidas e outras duas submetidas no US Patent and Trademark Office, um marco que acrescenta muita motivação à equipa: “Temos a vantagem de ter criado formatos únicos, exclusivos e 100% inovadores. Queremos mudar o paradigma para melhorar a experiência das pessoas que consomem imagens e vídeos online e a forma como interagem com a publicidade”, afirma João Redol, o CEO da empresa.

A publicidade digital é um mercado dominado por gigantes como a Google, Yahoo, AOL, entre outros e onde a inovação tecnológica é uma premissa para o sucesso. Em 2014 representou 137 mil milhões de dólares de investimento a nível mundial e com um crescimento de 15% face a 2013. A publicidade em vídeo é o formato que mais tem crescido, estimando-se um aumento global de 19,5% no período entre 2013 e 2016, fruto do incremento do visionamento de conteúdos em plataformas digitais. (fonte: IAB)

“A EyeSee vem acrescentar ao mercado global uma solução disruptiva que permite monetizar conteúdos de uma forma que não era possível até hoje. É isso que vamos demonstrar em LA”, defende André Pimentel, co-fundador da empresa.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário