Evento CIONET: Grande desafio do Digital é a mudança de paradigma

9152
0
Share:

A CIONET realizou no passado dia 17 de Setembro o evento Digital Business. Este encontro teve como objetivo promover a discussão aberta e interativa sobre Estratégia Digital entre a comunidade de CEOs, em temas como “Definição de ecossistema, redefinição de indústrias” e “Tornar-se um negócio digital”. Neste painel marcaram presença empresas como Banco BIG, IVN- Irmãos Vila Nova (Salsa), eSPap, PayPal Spain & Portugal, WY Group, Talkdesk e Uber.

A evolução/inovação nas plataformas não é uma coisa de futuro mas de presente. Nos tempos que correm a flexibilidade é muito importante, já não existem coisas estáticas. É essencial que as empresas se renovem e que novos postos de trabalho sejam criados. Um exemplo dado foi “o trabalho de um médico poder ser facilmente substituído por computadores”, citando Cristina Fonseca, da Talkdesk. No entanto, esta revolução digital que se vive ainda tem muito para progredir.

No evento apontou-se que o digital poder ser uma grande esperança para que pequenas empresas se lancem num mercado mais global, já existindo algumas organizações que começaram como empresas com modelos mais tradicionais e conseguiram transformar-se em grandes empresas graças ao digital, desde a banca a serviços do estado.

No painel de CMOs, dedicado à Execução Digital, foram abordados temas como canais digitais, experiências personalizadas e customer experience. Com o boom das redes sociais, passou a haver uma participação mais ativa dos consumidores, o que permitiu que marcas, produtos e serviços se colocassem no mercado como utilitários e experiências que os consumidores querem num determinado momento. Neste painel, estiveram organizações como a EDP, Fuel TV, Galp Energia, Millenium BCP, TAP e UNILEVER Jerónimo Martins.

A maior dificuldade revelada foi incutir nas pessoas de uma organização o conhecimento e a terminologia do digital no seu dia-a-dia, seja no relacionamento com parceiros como compreensão das especificidades do meio digital. Os media passam a ter cada vez mais importância na vida dos consumidores e fazem uso da capacidade tecnológica para fazer uma interação mais pessoal.

Na ótica da EDP, o digital é importante para conhecer os clientes, as suas necessidades, o mercado, e o que lhes é possível vender a seguir. Em termos de comunicação permite uma interação muito mais interativa, mais focada e dirigida. “Estamos interessados em conhecer o mercado, o cliente e fazer ofertas ajustadas”, revela João Torneiro, da Galp Energia. As plataformas geridas hoje, terão, dentro de uns anos, uma valência completamente diferente, razão principal pela qual é necessária uma constante aprendizagem. Todo este movimento de transformação começa nos recursos humanos.

No painel de Alavancagem Digital, que teve os CIOs como oradores, foram abordadas questões de “Como pode a tecnologia permitir a competitividade do negócio digital” e “Conquistar, servir e manter os clientes no Mundo Digital”. Neste slot, o Digital Business contou com a presença da Impresa, NOS,  PT, SONAE  MC e TAP Air Portugal.

Foi realçado que as novas gerações veem a economia de forma diferente e compram de forma diferente, pelo que se torna crucial reinventar as organizações, conhecer o negócio como ele é hoje e estarem mais presentes em vários canais.

O papel do CEO e CIO é conhecer as mudanças, ter conhecimento exaustivo de tecnologias e adaptar e colocar essa transformação ao serviço do negócio. O que se espera de um CIO hoje em dia é que traga negócio para uma empresa. Foi lançada ideia que nem todas as empresas que se lançam no digital vão ser bem-sucedidas, o risco de falhar é enorme, mas há que experimentar e errar, ter maturidade e agilidade para continuar.

Uma conclusão coerente em todos os painéis é que o processo de passagem para um negócio digital se trata de um processo lento que exige um constante upgrade de conhecimentos.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário