Etisalat Egito implementa software da WeDo Technologies

17952
0
Share:

A Etisalat Egito que abrange 15 países em todo o mundo e mais de 140 milhões de clientes, escolheu o software RAID da WeDo Technologies.

Lançada em maio de 2007, a Etisalat Egito possui mais de 27% de quota de mercado no país. Foi a primeira operadora a introduzir serviços 3.5G no mercado egípcio, atualizando logo depois para 3.75G, conferindo à empresa uma enorme vantagem no mercado local. No topo desta infraestrutura, a Etisalat é a única operadora móvel que conta com a sua própria gateway internacional, com uma quota de mercado considerável na área de ISP (Internet Service Provider). Neste contexto, a Etisalat Egito escolheu o RAID, da WeDo Technologies, para melhorar a eficiência operacional e controlar os riscos de perda de receita.

“De acordo com a nossa estratégia de sermos a operadora líder em tecnologia e inovação, escolhemos o RAID para aumentar a nossa capacidade de garantia de receita, que combina com a velocidade do nosso negócio. O histórico comprovado de projetos de sucesso da WeDo Technologies foi um fator fundamental para a nossa decisão”, explica o diretor de TI da Etisalat Egito, Khalid AlMansouri. “Estamos muito satisfeitos com a excelente colaboração entre a Etisalat e a equipa da WeDo Technologies, que transformou o projeto num grande sucesso”, conclui.

O projeto foi dividido em três fases: Usage Control (Controlo de Utilização), Platform Integrity (Integridade de Plataformas) e Rating Validation (Validação de Tarifas). As duas primeiras fases foram já implementadas e concluídas com sucesso. A terceira fase está em processo e quase no final da sua implementação.

“A Etisalat Egito é uma operadora madura em garantia de receita, e foi um desafio para a WeDo Technologies substituir um concorrente direto. Como resultado do excelente trabalho de equipa, a WeDo Technologies implementou dentro dos timings a nossa melhor solução de Revenue Assurance”, avalia o vice-presidente para Sul da Europa, Oriente Médio e África da WeDo Technologies, João Faísca.


Share:

Deixe o seu comentário