Estudos patrocinados pela Ricoh antecipam alterações profundas no ambiente de trabalho das organizações

8096
0
Share:

Recentes estudos patrocinados pela Ricoh Europe e realizados pela Coleman Parkes revelam uma tendência de investimento, por parte das empresas europeias, em soluções tecnológicas e de restruturação do ambiente de trabalho no sentido de otimizar o bem-estar, criatividade e desempenho dos colaboradores. Os estudos desenvolvidos ao longo dos últimos anos apontam para a importância de transitar para a maturidade digital, permitir flexibilidade laboral, e disponibilizar um contexto empresarial com a informação e ferramentas necessárias para potenciar a produtividade da empresa.

A maioria dos líderes empresariais (71%) está confiante em conseguir transitar de um estado de transformação digital para um de maturidade digital durante os próximos cinco anos, de acordo com um estudo de setembro de 2014 encomendado pela Ricoh Europe. Os dados do estudo revelam que a maturidade digital, ponto em que as organizações utilizam ferramentas tecnológicas sofisticadas e demonstram um compromisso contínuo para com a tecnologia, é uma prioridade para 77% dos negócios na Europa e Médio Oriente.

No estudo The Future of Work, patrocinado pela Ricoh, um conjunto de especialistas académicos demonstrou a importância de implementar um modelo de trabalho flexível na gestão de colaboradores durante os próximos 10 a 15 anos. O papel do gestor, ao lidar com as mudanças demográficas no escritório e ao adaptar os processos às inovações tecnológicas, exige que este, cada vez mais, permita a agilidade necessária para potenciar a produtividade dos colaboradores.

Não são apenas os processos que estão em mudança, também as questões fundamentais de onde e como queremos trabalhar se estão a alterar. Assim, a tendência será conciliar diferentes padrões de trabalho, como trabalho temporário e a curto prazo, de forma a dar resposta às necessidades, expetativas e preferências dos colaboradores.

Uma investigação patrocinada pela Ricoh demonstra que as empresas europeias preveem vir a ter mais iWorkers. Neste estudo inovador conclui-se que os colaboradores empresariais estariam tanto mais envolvidos com o negócio da empresa quanto mais optimizados estivessem os processos de IT e quanto maior fosse o nível de informação a que têm acesso.

Efetivamente, o estudo intitulado The Tech Evolved Workplace revela que 8 em cada 10 colaboradores antecipam que até 2036 o seu local de trabalho seja totalmente transformado tanto pela tecnologia como por processos que ainda não existem.

Os vários estudos da Ricoh indicam que os avanços tecnológicos terão consequências drásticas não só nos processos empresariais, mas em todo o ambiente de trabalho e na forma forma como os colaboradores se relacionam e interagem, com outras pessoas ou organizações.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário