Connect with us

Leak Business

ESET descobriu uma nova vaga de ataques dirigida a empresas de distribuição elétrica na Ucrânia

Patricia Fonseca

Publicado a

A ESET descobriu uma nova vaga de ataques dirigida a empresas de distribuição elétrica na Ucrânia. No final de dezembro de 2015, os ciberataques conseguiram causar uma interrupção massiva no serviço de eletricidade em várias regiões da Ucrânia. Agora os ataques voltaram, mas curiosamente o malware utilizado não é o infame BlackEnergy.

O perfil do ataque não sofreu grandes alterações desde a primeira vaga. Os atacantes enviam emails spearphishing a potenciais vítimas com um ficheiro XLS malicioso em anexo. O email contém conteúdo HTML ligado a um ficheiro PNG que está localizado num servidor remoto de modo a que os atacantes recebam uma notificação de que o email foi entregue e aberto pelo destinatário.

“Estávamos à espera de ver o malware BlackEnergy como payload final, mas desta vez usaram um malware diferente, nomeadamente versões modificadas de uma backdoor open-source,” explica Robert Lipovsky, Malware Researcher na ESET.

Esta backdoor é capaz de descarregar executáveis e executar comandos shell. Outras funcionalidades incluem a possibilidade de capturas de ecrã, registo das teclas utilizadas ou upload de ficheiros. Importa salientar que neste caso essas funções foram removidas do código fonte. Esta backdoor é controlada pelos atacantes através de uma conta Gmail, tornando difícil a sua deteção numa rede.

O ficheiro XLS malicioso utiliza macros e é similar a todos aqueles que foram observados nestas vagas de ataques. Tenta, utilizando engenharia social, levar a vítima a ignorar o sistema integrado de segurança do Microsoft Office, para poder executar o comando macro. O texto no documento, traduzido de Ucraniano, refere “Atenção este documento foi criado com uma nova versão do Microsoft Office. São necessárias macros para se mostrar o conteúdo do documento”.

Executar a macro leva depois ao lançamento de um downloader malicioso que tenta descarregar e executar o payload final a partir de um servidor remoto.

“Não temos atualmente provas que indiquem quem está por trás destes ataques e uma tentativa de atribuição de culpa por simples dedução baseada na atual situação política pode levar-nos à resposta certa, ou não. A descoberta não nos aproxima do desvendar das origens dos ataques na Ucrânia. Pelo contrário, lembra-nos que devemos evitar tirar conclusões precipitadas,” concluiu Lipovsky.

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Publicidade

Últimas Notícias

Notícias4 dias atrás

Dell EMC oferece às médias empresas uma proteção de dados simples e poderosa ao menor custo

A Dell EMC anuncia a sua mais recente solução Integrated Data Protection Appliance (IDPA). Trata-se do novo Dell EMC IDPA...

Notícias4 dias atrás

Visa eleita ‘Marca de Confiança’ pelos portugueses

A Visa, foi considerada a “Marca de Confiança” dos portugueses na categoria de “Cartões de Crédito”, gerando o maior grau...

Notícias5 dias atrás

OutSystems ganha prémio de inovação pelo terceiro ano consecutivo

A OutSystems  foi considerada a Melhor Solução para Desenvolvimento Mobile em 2018 nos SIIA CODiE Awards. Estes prémios destacam empresas que,...

Notícias5 dias atrás

BI4ALL associa-se à DSPA

A BI4ALL é o novo membro da comunidade de associados da DSPA. Enquanto empresa líder no desenvolvimento de soluções de...

Notícias6 dias atrás

Opensoft aposta na Web Summit pelo terceiro ano consecutivo

A Opensoft vai marcar presença pela terceira vez consecutiva na maior conferência de tecnologia do mundo – a Web Summit...

Notícias6 dias atrás

Tecnologia da NEC permite deteção precoce de stress

A NEC Corporation anunciou o desenvolvimento de uma tecnologia que estima com precisão o stress crónico com base em informações...

Notícias7 dias atrás

IBM e Galp impulsionam inovação no setor energético com recurso a Inteligência Artificial

Vivemos num mundo ininterruptamente conectado e em que quase tudo o que fazemos requer energia, seja em casa, no trabalho...

Notícias7 dias atrás

Altran e IEFP desenvolvem academia para reconversão de competências tecnológicas

A Altran e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), lançam hoje uma academia de reconversão de competências tecnológicas, que...