Entrevista: Nuno Barreto, Associate Partner/ Data & Middleware Infrastructure Lead, Xpand IT

19712
0
Share:

Apostando numa abordagem inovadora suportada em ferramentas, processos e metodologias ágeis, a Xpand IT disponibiliza uma vasta oferta de serviços e produtos nas áreas Business Intelligence, Big Data, BPM & Enterprise Middleware, Mobilidade Empresarial e Plataformas Colaborativas. A Leak Business esteve à conversa com Nuno Barreto, Associate Partner/ Data & Middleware Infrastructure Lead da Xpand IT, que teve o Big Data & Analytics como tema principal.

Patrícia Fonseca – O que representa a expressão Big Data & Analytics para a vossa organização?

Nuno Barreto – Como fornecedor de serviços e soluções nesta área, quer numa vertente infra-estrutural (desenho e setup de arquiteturas Hadoop/NoSQL), quer numa vertente aplicacional (desenho e desenvolvimento de aplicações de BI), entendemos Big Data & Analytics como algo potencialmente muito amplo e que ganha mais significado quando analisado por partes, separando Big Data e Analytics. Big Data, ao contrário de algumas das definições correntes, não obriga a dados não estruturados ou volumes “bíblicos” de dados, apenas a que os dados existam e que, seja por requisitos de volume, por requisitos de quantidade (throughput), ou por requisitos de velocidade de acesso (latência), não sejam adequados a tratamento em sistemas tradicionais de gestão de dados, como por exemplo, bases de dados relacionais. Por sua vez, Analytics é o termo utilizado para descrever todo o processo de extração de valor a partir de dados. Assim, podemos chegar a uma definição relativamente simples, mas focada, de Big Data & Analytics como a extração de valor a partir de dados armazenados em bases de dados não relacionais.

P.F. – Na vossa análise qual é a relevância do Big Data & Analitycs hoje e no futuro próximo para as organizações?

N. B. – É extremamente importante para todas as organizações avaliarem qual o valor potencial dos dados que geram ou que, em muitos casos, podem gerar. Hoje, a dificuldade para muitas organizações é reconhecer a importância de encetar iniciativas, até mesmo de cariz exploratório, à volta dos dados que geram, para que, no futuro, possam compreender e extrair valor dos mesmos – até porque, em muitos casos, o valor só será passível de extração com a análise de informação histórica. As organizações que desvalorizarem o potencial da informação hoje, poderão ver-se confrontadas a curto ou médio prazo, com uma dificuldade em competir. Pelo contrário, as organizações que souberem tirar partido deste novo grupo de tecnologias para saber mais sobre os gostos e hábitos dos seus clientes, desenvolver novos produtos, que antes não julgavam ser possível, para reagir mais rápido, quer a alterações operacionais ou de mercado, vão ganhar a dianteira nos seus verticais.

P.F. – Como podem os gestores transformar este desafio numa oportunidade para si enquanto gestores e para o negócio da organização onde estão inseridos? O que podem perder se não o fizerem?

N. B. – Importa referir que, na nossa opinião, não é a existência da tecnologia que define o desafio, mas sim o que a mesma permite às organizações e aos seus principais concorrentes. Por outras palavras, Big Data & Analytics deverá ser entendido, em primeiro lugar, como uma oportunidade de saber mais, de fazer melhor, de reagir mais rápido. O desafio está apenas em fazê-lo mais rápido e melhor do que a concorrência. Por oposição, quem não souber interpretar a oportunidade, terá, aí sim, o desafio de tentar competir numa luta desigual. Na perspectiva do gestor, que sabe que existem apenas duas grandes alavancas que controlam os resultados das suas operações: custos ou proveitos, Big Data é um veículo que pode influenciar as duas, aumentando os proveitos, vendendo mais e melhor, ou reduzindo os custos, melhorando o despempenho das diversas componentes operacionais da empresa, incluindo o IT.

P.F. – Que recomendações dariam às empresas que pretendem adoptar/avançar para uma solução de Big Data & Analytics?

N. B. – Felizmente para os CXO das empresas de hoje, invariavelmente constrangidas por budgets diminuídos, o investimento em Big Data & Analytics não tem de ser feito de forma massiva. É possível começar pequeno, testar ideias e, depois de validadas, avançar para investimentos maiores, com maiores garantias de sucesso. De notar que, em muitos casos de uso para a tecnologia, ela serve exactamente situações em que outras tecnologias tradicionais e, em muitos casos mais caras, estão a servir mal. Na verdade, um dos drivers de existência de Big Data foi exactamente a necessidade de conseguir uma forma mais economicamente viável, face à tecnologia existente, de armazenar e explorar dados.

P.F. – O que têm para oferecer e quais as principais vantagens?

N. B. –A nossa oferta é bastante completa. Como empresa global de consultoria nas áreas de Big Data, Business Intelligence, Enterprise Middleware, Mobilidade Empresarial e Plataformas Colaborativas, a Xpand IT diferencia-se através de uma abordagem inovadora suportada em ferramentas, processos e metodologias ágeis, mapeadas com CMMI. O nosso portefólio cobre serviços desde consultoria estratégica na avaliação e adoção de tecnologias, até ao
desenvolvimento de aplicações de Business Analytics. Para complementar a nossa oferta, é importante referir que temos já uma experiência diversificada, em verticais e geografias (clientes nacionais e internacionais) distintas.

P.F. – Futuras iniciativas nesta área de Big Data?

N. B. – A Xpand IT em parceria com a MongoDB, está a organizar uma Maratona de Formação em Mongo DB. Esta formação é dirigida a todos os gestores de projetos e developers que necessitam de começar a desenvolver aplicações recorrendo à solução MongoDB. Durante esta formação serão abordadas as principais características e funcionalidades desta tecnologia, nas quais se englobam: performance, escalabilidade e segurança. A formação tem uma duração total de 21 horas, realizando-se nos dias 12, 13 e 14 de Maio, entre as 09:00 e as 17:00, no Parque das Nações, Lisboa. Nos próximos dias iremos divulgar novas informações sobre esta iniciativa.


Share:

Deixe o seu comentário