Entrevista Fernando Amaral: Partner ALIDATA

22352
0
Share:

A ALIDATA é uma software house com uma cultura centralizadora de múltiplas competências funcionais e tecnológicas, focada no cliente, apostando em serviços de qualidade no mercado das Tecnologias de Informação em geral, e no de ERPs em particular. A Leak Business esteve à conversa com Fernando Amaral, Partner desta empresa com 30 anos de existência, onde se falou da especialização em software para o sector automóvel, das vantagens competitivas e das recentes parcerias de mercado.

Patrícia Fonseca – Quando nasceu a Alidata?

Fernando Amaral – A Alidata foi fundada em 16 de janeiro de 1984, há, portanto, 30 anos. Desde 1987 que desenvolvemos o nosso próprio software, o que nos posiciona como uma das mais antigas softwarehouses portuguesas.

P.F. – Qual a principal actividade da vossa empresa?

F,S. – A Alidata é uma empresa 100% nacional, focada no desenvolvimento de software, com particular incidência na indústria e setor automóvel, assumindo-se como especialista e líder nacional nestes ramos. Um dos fatores que contribui para o elevado desempenho da Alidata, é a oferta de produtos e soluções customizadas para a indústria e empresas do ramo automóvel, aliada a equipas especializadas para cada uma das áreas de negócio. No mercado há 30 anos, focamos a nossa atividade em quatro áreas: desenvolvimento e manutenção de software de gestão, comercialização de equipamentos informáticos e vídeo vigilância, prestação de serviços e revenda de software.

P.F. – Quais as indústrias que mais procuram as soluções de software que desenvolvem?

F,S. – Dadas as fortes competências que temos, somos muito procurados pelo setor automóvel e, depois, pela indústria, que vai dos plásticos ao moldes ou à de madeiras. Em todos os casos temos um portefólio muito alargado e de grande notoriedade.
Na área automóvel, na qual nos especializámos, os nossos clientes estão em todos os segmentos, seja indústria, oficinas independentes, de marca ou multi-marca, concessionários, empresas de peças, pneus, e outras.

Temos clientes emblemáticos em todos os segmentos, que vão da micro à grande empresa, consequência da nossa oferta segmentada. Temos o conhecimento das necessidades reais das empresas nas suas várias fases de crescimento, e respondemos de forma adaptada a cada uma.

fernando1P.F. – Como aconteceu a especialização em software para o sector automóvel?

F.S. – Praticamente desde o início da atividade que a Alidata tinha na carteira de clientes empresas do setor automóvel (retalho, oficinas e indústria), sendo que o grande marco foi quando fornecemos software para a fábrica da Mitsubishi.
O nosso ERP foi desenvolvido de forma integrada, para dar resposta às necessidades específicas do setor auto, como CRM, comercial, produção, de entre outras áreas.

Esta especialização resultou no software Alidata Gestão de Oficinas, comercializado nas versões Small Business, Mid Market, Enterprise e S2, que permite adicionar soluções complementares como a mobilidade, portal web, business intelligence, gestão documental, entre outras, sempre aplicado a este nicho de mercado.

P.F. -Quais as vantagens competitivas da Alidata?

F.S. – Desde logo, o nosso elevado know-how, acumulado ao longos destes 30 anos, no setor automóvel e na indústria.
Não propomos ao cliente uma solução generalista, depois costumizável para as suas necessidades específicas, mas antes um software que tem várias décadas de desenvolvimento em empresas nacionais e internacionais de referência na área automóvel e oficinal.
A prová-lo está o sucesso que temos tido no setor em Portugal e nos mercados externos nos quais estamos presentes.

P.F. -A Alidata tem vindo a desenvolver importantes parcerias no mercado. Quais as que merecem maior destaque?

F.S. – Todas as parcerias que temos firmadas são estratégicas para a empresa. Temos parcerias com diversas entidades, sejam para integração de dados/softwares, para oferecer melhores condições de aquisição, entre outras. Poderemos destacar uma das últimas, no caso, com a GT Motive, que resultou da integração do Software Alidata Gestão de Oficinas com o GT Estimate, de forma a acrescentar vantagens aos utilizadores de ambas as soluções. Esta parceria passou a permitir às oficinas agilizarem os processos de orçamentação e reduzirem custos, por tratar-se de uma aplicação online que fornece informações para execução de orçamentos e valorização exata nos sinistros automóvel, ou seja, o valor das peças, tempo de execução das operações e respetivos valores. A uniformização reduz custos administrativos ao libertar os colaboradores da duplicação de tarefas, e minimiza os custos na execução orçamental, ao permitir obter o histórico de trabalho e rentabilidade dos colaboradores e planear as tarefas diárias.

P.F. -Como foi a primeira metade deste ano e quais as expectativas para o segundo semestre de 2014, a nível de ganhos e desafios?

F.S. – Ainda que não tenhamos resultados deste primeiro semestre, temos a clara noção que foi um período de crescimento para a marca, quer em Portugal, quer nos restantes mercados nos quais estamos presente: Angola, Cabo Verde, Moçambique, Brasil e Espanha. Em termos de desafios, o mundo atravessa uma fase de grandes mudanças económicas, e temos observado com atenção a economia dos mercados emergentes, em expansão, e com elevado potencial de crescimento, como é o caso da América Latina. O objetivo é podermos assumir-nos, a médio prazo, como uma empresa global.


Share:

Deixe o seu comentário