16684 0

Dois professores portugueses premiados no Concurso Mundial de Professores Inovadores da Microsoft

João Cunha e José Marques são os dois professores portugueses distinguidos na gala de encerramento do Microsoft in Education Global Fórum, que este ano se realizou em Barcelona. Os dois professores portugueses distinguiram-se entre mais de 260 daqueles que são já considerados os professores mais inovadores do mundo.

O Microsoft in Education Global Fórum reconhece e celebra os sucessos de todos aqueles que estão envolvidos no processo de educação com a preocupação de preparar os alunos para a vida no século XXI. Este evento reúne os participantes dos programas Professores Inovadores e Escolas Inovadoras, que a Microsoft promove em todo o mundo. Em Barcelona estavam reunidos mais de 1000 professores e diretores de escola de 97 países, além de parceiros, representantes governamentais e especialistas em Educação.

José Carlos Marques, de Lisboa, é o responsável pelo projeto “Kodu na Sala de Aula”, desenvolvido com crianças com necessidades educativas especiais. Os três grandes objetivos deste projeto são desenvolver o pensamento lógico e estimular a criatividade, incentivar o processo de aprendizagem encorajando o desenvolvimento inteletual e conceitos matemáticos, e criar um jogo com base numa história que tenham imaginado.

Já João Cunha, de Braga, apresentou o projeto “Hands on Robots” que pretende desenvolver competências de colaboração e pensamento computacional e foi no distinguido no concurso Learn-a-Thon na categoria “Combate à Pobreza”, com o 2.º lugar.

De acordo com Vânia Neto, Diretora para a Educação da Microsoft Portugal, A conquista de dois prémios neste concurso reforça o reconhecimento do trabalho efetuado pelos professores portugueses na utilização efetiva da tecnologia para melhorar a aprendizagem, a criatividade e os resultados escolares do alunos. Os professore que participam neste concurso são dos melhores do mundo e termos tido dois professores portugueses premiados é um motivo de enorme orgulho. Os professores são quem pode fazer a diferença no futuro da Educação e no sucesso dos alunos. Estes prémios são mais um motivo para a Microsoft continuar a apostar na formação das escolas e professores inovadores em Portugal.”

Os projetos foram avaliados por um painel internacional composto por especialistas e profissionais de educação de vários países. Também neste prestigiado júri Portugal esteve representado por Teresa Evaristo, Sub-Diretora Geral da DGEEC e Fernando Campos, da Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas, da Direção-Geral de Educação – Ministério da Educação e Ciência.

No Fórum Global de Educação da Microsoft estiveram ainda presentes duas escolas portuguesas – o Agrupamento de Escolas de Freixo (Ponte de Lima) e o Colégio Monte Flor (Carnaxide) – reconhecidas como Escolas Mentoras Microsoft cujos diretores tiveram oportunidade de partilhar experiências e boas práticas de inovação e liderança com  80 escolas inovadoras de todo o mundo.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Imperva apontada como único líder no Gartner Magic Quadrant for Web Application Firewalls

O distribuidor de valor acrescentado de soluções de cibersegurança, Exclusive Networks, anunciou que a Imperva Inc. (NYSE: IMPV), empresa que tem como objetivo proteger dados e aplicações críticas na

Grupo VEI com quatro empresas controladas ao ritmo PHC

A PHC anunciou que o Grupo VEI, entidade que se dedica à preparação especial de viaturas e máquinas, passou a utilizar o PHC Advanced CS, com os módulos

Loja online da FNAC recebe “Prémio Cinco Estrelas”

A loja online da FNAC – www.fnac.pt – conquistou o “Prémio Cinco Estrelas 2016”, uma certificação que reconhece o melhor que existe no mercado ao nível de produtos

CINEL entra em Angola: Centro de Formação Nacional ganha concurso internacional

O CINEL ganhou um contrato para a formação de quadros de uma empresa angolana, o primeiro obtido naquele país. O concurso internacional incide sobre a formação de cerca

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *