21922 0

Consumidores melhoraram o bem-estar através dos wearables, segundo estudo Ericsson

A Ericsson deu a conhecer o mais recente estudo do Ericsson ConsumerLab, intitulado Viver mais: o bem-estar e a internet.

O relatório analisa o nível de satisfação dos consumidores face ao seu bem-estar geral, estabelecendo uma relação entre este nível de satisfação e o uso da internet para fins de saúde e de fitness. O relatório reúne dados apurados em vários estudos a consumidores recentes, abrangendo 49 países.

“As pessoas que estão já satisfeitas com o seu nível de bem-estar são as que se mostram mais recetivas a experimentar novas abordagens a um estilo de vida saudável. Mais do que os típicos entusiastas das novas tecnologias e das pessoas com problemas de saúde, verificámos que os consumidores que estão satisfeitos com o seu bem-estar são também aqueles que mais rapidamente adotam tecnologias que promovem esse mesmo bem-estar. Este grupo possui exigências muitos específicas associadas à cloud, à privacidade, ao design e à funcionalidade, e que têm que ser satisfeitas em simultâneo. Ter apenas uma ou duas destas exigências não é suficiente”, afirma Michael Björn, Head of Research do Ericsson ConsumerLab.

Os números mostram que 71 por cento dos consumidores estão tão interessados em medir o seu desempenho pessoal, assim como estão interessados nos wearables. As pessoas acreditam cada vez mais que o acesso a diversos serviços na cloud lhes oferece a possibilidade de viver uma vida mais saudável e longa – independentemente da tecnologia poder ser ‘vestida’ ou não.

O relatório mostra ainda que as expectativas relacionadas com o aumento da esperança de vida vão além do uso de dispositivos e serviços pessoais, tornando o bem-estar individual numa preocupação social.

“Os consumidores que residem nas cidades com maiores desafios ambientais são os que se mostram mais interessados em conceitos de saúde relacionados com a sociedade, como uma pulseira que regista os níveis de poluição ou um wearable que promove deslocações na cidade de forma mais sustentável, e que podem acelerar o ritmo de mudança. O interesse no bem-estar a nível pessoal pode inspirar uma transformação a nível social”, acrescenta Björn.

Três dos sete conceitos de saúde sociais analisados foram vistos pelos inquiridos como passíveis de serem geridos por prestadores de serviços médicos, enquanto dois desses conceitos foram atribuídos à responsabilidade das autoridades locais. Os mesmos inquiridos indicaram também que as empresas de tecnologia e as organizações de proteção ambiental devem garantir os restantes dois conceitos.

“Partindo do princípio que os principais prestadores de serviços seguem abordagens totalmente diferentes, o ecossistema partilhado será complexo. As pessoas assumem que a informação médica tem um caráter sensível, e as que mais rapidamente adotam serviços de bem-estar valorizam mais cedo a fiabilidade dessa informação”, reforça Björn.

Ericsson ConsumerLab é uma unidade global de pesquisa que estuda anualmente os comportamentos e atitudes dos consumidores face a serviços e produtos das TIC em mais de 40 países. Enquanto porta-voz da opinião dos consumidores, quer a nível interno como externo, o Ericsson ConsumerLab ajuda os nossos clientes, outras organizações do setor e os legisladores a perceberem as implicações das necessidades do consumidor.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Vodafone Portugal integra maior comunidade de executivos de TI na Europa

A CIONET dá as boas-vindas ao seu mais recente Business Partner em Portugal – a Vodafone Portugal junta-se a maior rede europeia e latino-americana de executivos de TI.

MAINROAD alcança certificação “advanced” sap hosting partner

A Mainroad alcançou o nível ADVANCED no processo de renovação da certificação de SAP Hosting Partner, permanecendo uma das duas únicas empresas em Portugal e no top três

Empresas portuguesas distinguidas pelo Governo britânico

No próximo dia 8 de maio, pelas 16h00, realiza-se na residência da Embaixadora do Reino Unido em Portugal a cerimónia de entrega dos prémios UK Trade Investment Awards

Vodafone Portugal apresenta resultados do terceiro trimestre

A Vodafone Portugal apresenta claros sinais de recuperação, com as receitas de serviço a entrarem em terreno positivo durante o terceiro trimestre: +0,6% (Q2: -0,2% YoY). Excluindo o

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *