15423 0

Conheça as principais barreiras à inovação nos data centers

Quase 85 por cento das organizações referem que as questões relacionadas com capacidade energética, de espaço e de refrigeração dos centros de dados, assim como as questões de ativos e de disponibilidade – estiveram na base durante o ano passado de atrasos ou de cancelamentos na disponibilização de aplicações, redução na capacidade de suporte a clientes e de realocação não planeada de orçamentos OpEx e CapEx, antes destinados a objetivos estratégicos.

De acordo com um estudo da IDC Research intitulado “The Datacenter’s Role in Delivering Business Innovation,”, estas questões reduzem a capacidade das TI suportarem a inovação do negócio e de tirarem o máximo valor dos investimentos efetuados em hardware e software.

Mais de 500 profissionais de TI e Instalações em organizações de média e grande dimensão na América do Norte, na Europa Ocidental e na América Latina participaram neste estudo que foi patrocinado pela CA Technologies.

“As organizações estão a gastar centenas de biliões de dólares anualmente na infraestrutura dos seus data centers, e ainda mais em energia e refrigeração, bem como em equipas de suporte técnico para TI e Instalações – tudo para assegurarem um elevado nível de disponibilidade das aplicações existentes”, disse Richard Villars, vice presidente de Datacenter and Cloud da IDC e autor do estudo. “Por isto devem assegurar-se de que este investimento seja eficiente, e que de facto esteja a servir de suporte aos objetivos gerais do negócio para oferecer novos produtos e serviços inovadores”.

No entanto, conforme revela o estudo, os problemas de infraestrutura do data center estão a reduzir o retorno do valor destes investimentos para o negócio. Os principais problemas, citados por 84 por cento dos inquiridos que admitem que a sua infraestrutura tem um baixo desempenho, têm que ver com a energia (27%), o espaço (27%) e a refrigeração (25%) – assim como os desequilíbrios da capacidade entre múltiplos locais.

O estudo revelou as razões mais comuns para haver problemas nos data centers. Entre elas:

  •  Data centers desatualizados – 57% dos inquiridos admitem que os seus data centers são “ineficientes” ou “moderadamente eficientes”.
  • Operações fragmentadas nos data centers – Uma vez que o staff de TI e Instalações gere diferentes aspetos das operações nos data centers, as organizações não conseguem implementar processos, políticas ou métricas coerentes.
  •  Informação inconsistente do data center – Sem uma visão clara das métricas mais importantes da infraestrutura do data center, quem toma as decisões não consegue planear a capacidade com precisão, nem descobrir proativamente os problemas, ou otimizar a alocação de recursos como a alimentação, a refrigeração, a conectividade de rede, o espaço nos racks ou nas instalações.

O estudo realça o facto de as ferramentas de gestão do data center serem muitas vezes manuais e fragmentadas. O documento sugere que uma abordagem mais unificada ao Data Center Infrastructure Management (DCIM) pode garantir às empresas uma forma de obterem mais valor dos seus atuais investimentos no data center e a melhor apoiarem a inovação de negócio baseada em TI.

“Os departamentos da TI e das Instalações devem trabalhar em conjunto para facultarem a inovação pretendida pela gestão de topo”, disse Villars. “Para atingir este objetivo, as organizações deverão contemplar a implementação de uma solução DCIM que recorre a uma abordagem unificada de gestão, transversal a todos os aspetos do data center”.

Mais de metade dos gestores de data centers inquiridos disse que encontraria valor em optar por uma solução de DCIM integrada. Entre as prioridades para esta solução DCIM encontram-se:

  • Monitorização em tempo real da energia, da temperatura e de outras variáveis;
  • Alertas e alarmes para energia e refrigeração;
  • Gestão de inventário e de ativos;
  • Análise e planeamento da capacidade.

“Nos dias que correm, os Data centers apresentam grandes desafios às empresas, e estes desafios podem ter impactos sérios nos negócios”, disse Terrence Clark, general manager, Energy and Sustainability solutions da CA Technologies. “As abordagens convencionais tornam muitas vezes mais difícil a monitorização eficaz da gestão do espaço, da energia, da refrigeração e dos ativos do data center. A DCIM responde a estes desafios e ajuda as empresas a alavancarem a infraestrutura do data center para uma maior eficiência, riscos mais reduzidos e superior agilidade – elementos necessários para responder às crescentes necessidades do negócio”.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

IDC Portugal desenvolve aplicação móvel “Publicações IDC”

Com o lançamento desta aplicação móvel, a IDC Portugal vai disponibilizar um conjunto de publicações gratuitas relacionadas com a área das Tecnologias de Informação. A solução de mobilidade

Startup portuguesa Talkdesk angaria 15 milhões de euros em nova ronda de investimento

A startup portuguesa Talkdesk acaba de anunciar a angariação de uma nova ronda de investimento no valor de 15 milhões de dólares (cerca de 13,2 milhões de euros)

Receitas do Grupo Exclusive crescem 300 milhões de euros em 2014

O Exclusive Group ultrapassou as expectativas ao apresentar receitas de 627 milhões de euros em 2014. Os serviços de valor acrescentado da empresa expandiram não só a sua

SoftFinança assina parceria para sistema de dupla autenticação baseado em software DNABolt

A SoftFinança celebrou uma parceria com a Cerof USA, Inc., representante comercial internacional da solução  DNABolt,  para  distribuir  e  implementar  este  sofisticado  sistema  de  segurança  de  dupla autenticação

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *