Cloud Híbrida no radar de 10 Mil Profissionais de TI

9240
0
Share:

A EMC Corporation divulgou hoje os resultados de um estudo mundial, no qual envolveu 10.451 decisores de negócio de TI em 33 países. Conduzido pela Vanson Bourne, o estudo avaliou a percepção global dos inquiridos relativamente ao envolvimento das TI nas organizações actuais. A pesquisa revelou o crescimento da adopção da Cloud computing a nível mundial, com a maioria dos inquiridos a referir a cloud híbrida como a opção preferida para garantir uma maior agilidade e segurança.

Os entrevistados acreditam que o Departamento de TI é, mais do que nunca, um facilitador de negócio, mas os custos estão a ficar fora do seu controlo. Para sustentar o crescimento do negócio, a maioria dos inquiridos defende que o Departamento de TI deve assumir o papel de um broker de serviços on-demand dentro da organização. Este contexto combinado com a falta, cada vez mais notória de skills de TI parece estar a motivar o interesse dos profissionais de TI pela cloud híbrida.

Desafios e Drivers na Adopção:

  • Enquanto 71% dos entrevistados é a favor de uma estratégia em que o Departamento de TI assume o papel de um broker de serviços on-demand, os dados da pesquisa indicam que existe uma falta de confiança das TI em relação à sua própria capacidade para ajudar o negócio a crescer.
  • 35% acredita que a sua organização não tem os skills e conhecimentos adequados para endereçar as prioridades do negócio.
  • 69% dos entrevistados acredita que a formação da equipa de TI para que esta acompanhe as megatendências dos sector, como a cloud, a mobilidade, o social e o Big Data, será um desafio a enfrentar pela sua organização ao longo dos próximos 1-2 anos.Cloud híbrida & Automatização ganham importânciaA automatização e as inovações, como a cloud híbrida, estão em evidência.
  • A adopção da cloud híbrida cresceu 9% desde 2013, representando 27% da adopção a nível mundial. O crescimento mais alto foi registado na região do Médio Oriente e África (EMEA) (28%), seguindo-se a América Latina (24%) e a Ásia-Pacífico e Japão (24%).
  • Cerca de dois terços dos entrevistados (64%) manifestou o interesse na cloud híbrida, justificando-o com a agilidade e segurança que ela proporciona.
  • 74% acredita que o aumento da automatização na sua infraestrutura é fundamental para o crescimento do negócio.O Futuro da Cloud & Cepticismo em relação ao Público
  • 61% dos entrevistados diz que as suas organizações já adoptaram os serviços na cloud, mas apenas 16% estaria disposto a colocar qualquer aplicação numa cloud pública.
  • Entre as aplicações que a maioria dos entrevistados não estaria disposta a colocar na cloud pública estão as de planeamento financeiro (39%), de gestão de capital humano (35%) e de ERP (32%).
  • As economias e mercados de TI mais desenvolvidos são os mais proactivos na adopção da cloud, enquanto os mercados emergentes surgem como os mais cuidadosos relativamente aos riscos, apresentando níveis mais baixos de aceitação da cloud.
  • Os mercados emergentes são, no entanto, mais positivos relativamente ao departamento de TI e à cloud híbrida – 79% dos inquiridos diz que espera obter vantagem competitiva através da adopção de qualquer uma das megatendências como a cloud, mobile, social, e Big Data (vs. 75% dos países desenvolvidos). 67% dos inquiridos nos países emergentes considera que a combinação da cloud pública com o cloud privada vai melhorar a segurança e a agilidade (vs. 60% dos países desenvolvidos).

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário