Closer compra Red Zebra Analytics

8360
0
Share:

A Closer UK, filial da Closer no Reino Unido – tecnológica de origem portuguesa focada em simplificar e rentabilizar o dia-a-dia das empresas – comprou 100% do capital da Red Zebra Analytics, empresa inglesa que criou a plataforma 3D líder em programas de fidelidade com base em cartões bancários.

De acordo com João Pires da Cruz, co-Fundador e Partner da Closer e chairman da Closer UK, “A aquisição vem unir duas empresas líderes no desenvolvimento de duas capacidades complementares: a capacidade dos bancos usarem o cartão bancário como cartão de fidelização, dada pela plataforma Red Zebra; e a capacidade de desenvolver modelos matemáticos sobre essa informação para juntá-la à informação tradicional do banco, competência onde Closer é uma das empresas mais avançadas da Europa.”

O negócio agora concretizado permite também à Closer o acesso a uma rede de parceiros internacionais com forte presença no mercado europeu, Canadá, Ásia e Brasil, “em linha com a estratégia de internacionalização da Closer, que passa por fazer de Londres o hub comercial da oferta global nas áreas de Advanced Analytics e Big Data,, salienta João Pires da Cruz.

Dado o seu prestígio e notoriedade, a Closer vai manter a marca Red Zebra e assegurar a evolução da plataforma a partir dos seus centros de I&D. Os objetivos imediatos neste aspeto passam por melhorar a experiência do utilizador incorporando o know how da Closer em cloud computing e mobilidade, mas principalmente fazer uso da junção entre a informação de padrões de consumo e o cliente bancário, que coloca o conhecimento do cliente num patamar muito elevado.

Ao nível dos recursos humanos, “o plano é que as pessoas passem a integrar o mais rapidamente possível a Closer UK de forma a desenvolverem não só aquela que era a oferta da Red Zebra, mas também toda a oferta da Closer. O mesmo objetivo será dado à rede de parceiros espalhados pelo mundo”, conclui João Pires da Cruz, “sendo que dentro dos objetivos imediatos está a garantia do serviço aos clientes já existentes no mercado alemão.

A empresa não revela os montantes envolvidos, mas o negócio já foi dado como concluído.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário