Cisco transforma em realidade o conceito da Indústria 4.0

31416
0
Share:

As máquinas das fábricas modernas criam uma grande quantidade de dados. Para os responsáveis da fábrica, é fundamental visualizar e tirar partido destes dados para melhorar os vários processos, incluindo a inovação dos produtos, a otimização de tarefas em tempo real ou o controlo através da cadeia de fornecimento.

Para ajudar as organizações a converter os dados em valor de negócio e dar o salto para a Indústria 4.0 ou para a produção inteligente, a Cisco apresentou na feira Hannover Mess 2017 três novas soluções incorporadas no seu portfólio Connected Factory e baseadas na Digital Network Architecture (DNA), a nova estrutura de rede concebida para a era digital:

Time Sensitive Networking. Este novo padrão, suportado pela família de switches Cisco IE4000, protege os dados e garante que as aplicações de missão crítica correm sobre a rede de forma transparente, além de proteger o investimento ao ser compatível com futuras aplicações.

Connected Asset Manager (CAM) for IoT Intelligence. Esta ferramenta de visualização é única permitindo retirar os dados de um grande número de fontes na fábrica e integrá-los a todos através de sistemas antigos e isolados. É uma ferramenta aberta e compatível com as diferentes soluções analíticas, com a capacidade de produzir relatórios com grande facilidade, simplesmente “ao arrastar e ao soltar” os dados numa simples interface, por meio da funcionalidade drag e drop.

Industrial Network Director. Desenvolvido tanto para os departamentos de informática como para os operadores fabris, este sistema de gestão dedicado, proporciona um controlo total sobre a rede da fábrica. Com capacidade real plug-and-play, permite instalar os switches com os parâmetros adequados de segurança, de configuração e de funcionalidades de modo automático, sem necessidade de programação manual.

As soluções da plataforma Cisco Connected Factory convertem os dados em valor de negócio, proporcionando uma visibilidade geral através da fábrica, focando-se em três áreas importantes:

  • Simplicidade: a rede da Cisco permite conectar tudo e aproveitar ao máximo o valor dessas conexões na fábrica.
  • Segurança, omnipresente e integrada na rede.
  • Inteligência, para tomar melhores decisões, informadas e com maior rapidez.

Para conseguir os dados “corretos” e convertê-los em conhecimento é necessária uma rede inteligente. Em conjunto com um ecossistema de parceiros completo e crescente, a Cisco pode ajudar as empresas de produção a conseguirem o valor máximo das suas fábricas. Foxconn FG Group, TÜV SÜD ou Flex são algumas das empresas que estão a utilizar as soluções Cisco Connected Factory. 

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário