66445 0

Cisco e IBM juntas contra o cibercrime

A Cisco e a IBM acabam de anunciar que estão a trabalhar em conjunto para enfrentar a crescente ameaça global do cibercrime. Nesta nova colaboração, a Cisco e a IBM vão apostar na combinação de produtos, serviços e informações relativas a ameaças para o benefício dos clientes.

As soluções de segurança Cisco vão ser integradas com o QRadar da IBM para proteger redes, terminais e ambientes de cloud computing de clientes. Estes também vão beneficiar da escala do suporte de IBM Global Technology Services às soluções da Cisco nas suas ofertas de Managed Security Service Provider (MSSP). Este acordo também estabelece um novo relacionamento entre as equipas de investigação no campo de segurança IBM X-Force e Cisco Talos, que vão começar a colaborar na investigação inteligente de ameaças, coordenando os principais incidentes de cibersegurança. No âmbito dos recentes ataques de Ransomware WannaCry, as equipas da Cisco e da IBM coordenaram as suas respostas e trocaram informações sobre como o malware se estava a espalhar para garantir que os clientes e a indústria tenham acesso a informação mais relevante.

“Na cibersegurança, uma abordagem baseada em dados é a única forma de as empresas se manterem à frente das ameaças que afetam o seu negócio,” afirma Bill Heinrich, Chief Information Security Director da BNSF Railway. “A Cisco e a IBM a trabalharem em conjunto aumentam consideravelmente a capacidade da nossa equipa para se concentrar na contenção das ameaças e fazer com que os sistemas desconectados funcionem entre si. Esta abordagem mais aberta e colaborativa é um passo fundamental para a indústria e para a nossa capacidade de defesa perante a cibercriminalidade.”

O custo das violações de dados para as empresas continua a aumentar. Em 2016, o Ponemon Institute descobriu entre as empresas pesquisadas que este custo atingiu um novo máximo de 4 milhões de dólares – 29% acima dos últimos três anos. Uma resposta lenta também pode ter impacto no custo de uma violação – os incidentes que levaram mais de 30 dias para serem contidos custaram 1 milhão de dólares a mais do que os que foram contidos em 30 dias. Estes custos crescentes tornam a visibilidade das ameaças e a sua respetiva neutralização rápida fulcral para uma abordagem integrada de defesa de ameaças. A Plataforma IBM Resilient Incident Response (IRP), recentemente anunciada, irá ser integrada com o Cisco Threat Grid para fornecer às equipas de segurança as informações necessárias para responder a incidentes mais rapidamente.

“Estima-se que o cibercrime mundial terá custos de 6 biliões de dólares por ano em 2021. É também por isso que a IBM tem defendido a colaboração aberta e a partilha de informação para combater ameaças de cibersegurança,” afirma Marc van Zadelhoff, general manager, IBM Security. “Com a Cisco a juntar-se ao nosso sistema de defesa, os clientes vão também poder alargar a sua capacidade de otimização de tecnologias cognitivas como o IBM Watson for Cyber Security. Além disso, ter as nossas equipas IBM X-Force e Cisco Talos a colaborar é uma enorme vantagem na luta contra o cibercrime.”


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

WatchGuard lança primeiras aplicações com “policy mapping”

A WatchGuard Technologies anunciou este mês as primeiras aplicações integradas da indústria, com a capacidade de “policy mapping” para o Unified Threat Management (UTM) e o Next-Generation Firewall

BitDefender lança versão beta do novo sistema de controlo parental

O Parental Control Standalone, abriu para testes público hoje (11 de Junho), permite aos pais proteger as suas crianças dos perigos online com o simples acesso através dos

O perigo das contas falsas do Twitter e do Facebook no Europeu

O Campeonato Europeu de Futebol 2012 é um evento com uma grande repercussão no Twitter, já que para muitos este é o canal mais rápido para ter acesso

“Ataque informático global pode custar 53 mil milhões”

A seguradora londrina Lloyd’s revelou à imprensa que um ataque informático global pode custar tanto à economia global como um desastre natural devastador. Segundo o jornal The Guardian,

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *