Connect with us

Leak Business

Cisco facilita a distribuição das aplicações em tempo real

Bruno Fonseca

Publicado a

A Cisco apresentou recentemente a plataforma Application Centric Infrastructure (ACI), com novos serviços profissionais para colaboração num ecossistema aberto de parceiros, que é um conjunto de novidades concebidas para ajudar as empresas a aumentar a agilidade do seu negócio aproveitando todo o potencial das aplicações.

Os departamentos de TI devem adaptar-se rapidamente às necessidades da nova economia baseada em aplicações, convertidas na “alma” dos negócios. Assim, a fiabilidade e o alto rendimento das aplicações tornam-se essenciais para oferecer novos produtos e serviços, cumprir as políticas, controlar os riscos e as ameaças de segurança, facilitar a colaboração entre os grupos de trabalho e melhorar a produtividade.

Com a nova ACI, a Cisco oferece às organizações a primeira solução para data center e Cloud que proporciona uma visão completa e uma gestão integrada, tanto de recursos de rede físicos como virtuais, tudo isto centrado nas necessidades das aplicações.

Inovação aberta

A ACI combina inovações em software, hardware, sistemas e ASICs (circuitos integrados de aplicação específica) com um modelo de políticas de rede dinâmico e consistente das aplicações, construído sobre APIs (interfaces de programação de aplicações) abertas cujo principal objetivo é reduzir o tempo que demora a desenvolver uma aplicação de meses para minutos.

As inovações da Cisco ACI em switching para o data center permitem que a rede se adapte rapidamente ao ciclo de desenvolvimento das aplicações, ao mesmo tempo que reduzem até 75% o Total Cost of Ownership (TCO) em comparação com os switches baseados em processadores comerciais e com s soluções de virtualização baseadas apenas em software.

A ACI é composta pelo Application Policy Infrastructure Controller (APIC), o novo portfolio de switches Nexus 9000, bem como de versões otimizadas do sistema operativo NX-OS.

Principais benefícios

Seguindo as normas da indústria, a Cisco ACI permite aos departamentos de TI responder às diferentes exigências do negócio como por exemplo a adoção de novas aplicações, uma maior escalabilidade das aplicações já existentes e a capacidade de reposicionar os recursos de TI quando as aplicações já não são necessárias. A ACI encurta assim os ciclos de implementação das aplicações, acelerando os processos de negócio com os seguintes benefícios:

  • Proporciona uma poupança de 75% no Total Cost of Ownership (TCO) em comparação com a virtualização da rede baseada apenas em software, aproveitando os investimentos já realizados em cablagem e disponibilizando o switch modular para data centres por ser mais eficiente graças a um inovador backplane que reduz os custos de alimentação energética e refrigeração em 15% mais eficiente.
  • Reduz o tempo de implementação das aplicações a minutos, otimizando as agilidade empresarial mediante uma gestão centralizada, o uso de perfis de rede de aplicações, a automatização de serviços de rede L4-7 e APIs abertas.
  • Centraliza a gestão de políticas simplificando as operações e facilitando o trabalho dos departamento de TI mediante um controlo completo das aplicações e potenciando o poder de colaboração entre as equipas encarregues das aplicações, da rede, da segurança, da virtualização, da computação física e virtual e do armazenamento.
  • Protege o investimento mediante protocolos abertos, APIs e normas, aproveitando os recursos já disponíveis nas organizações: rede, serviços incluindo segurança, computação física e virtual e ativos de armazenamento.

Componentes da Application Centric Infrastructure

A série Nexus 9000 oferece configurações 1/10/40 Gigabit Ethernet modulares e fixas. As equipas são concebidas para operar tanto em modo “NX-OS stand alone” como em modo “ACI” para aproveitar assim todas as vantagens desta proximidade, centrada em políticas para aplicações e funcionalidades de automatização. Esta dupla capacidade protege o investimento ao mesmo tempo que proporciona uma abertura para a migração para a ACI mediante uma atualização de software. O portfólio inclui:

o Switch Cisco Nexus 9508 – Chasis compacto de 13 RU com 8 slots criado para ambientes End-of-Row (EoR) de alta densidade e implementações 10/40GbE de agregação de alto rendimento.
o Switches Cisco Nexus 9300 – switches fixos concebidos para implementações top-of-rack e middle-of-row.

  • Modelo Cisco Nexus 9396PX, um switch que suporta 960G com 48 portos fixos 10GE SFP+ e 12 portos 40-Gbps QSFP+.
  • Modelo Cisco Nexus 93128TX, um switch que alcança 1,28T com 96 portos fixos 1/10GBASE-T e 8 portos 40-Gbps QSFP+.

Na primeira metade de 2014, a Cisco espera aumentar a família Nexus 9000 incluindo um sistema de 4 e de 16 slots e switches top of rack adicionais. Mais detalhes serão conhecidos nos próximos meses.

  • Application Policy Infrastructure Controller (Cisco APIC) é a consola unificada de automatização e gestão para o fabric ACI, incluindo a programação de políticas e a monitorização; otimiza o rendimento, suporta qualquer aplicação em qualquer lugar e unifica a gestão de infraestruturas físicas e virtuais. O APIC é um controlador de software altamente escalável, capaz de gerir um milhão de terminais. Ao contrário dos controladores SDN tradicionais, funciona de forma independente em relação aos planos de controlo e de dados, permitindo que a rede responda às mudanças nos terminais, incluindo quando o APIC está desligado. Concebido desde o início para facilitar a programação e a gestão centralizada, proporciona uma enorme flexibilidade na hora de definir e automatizar como funcionam as redes de aplicações.
  • Application Network Profiles permite definir os requisitos de uma aplicação, bem como as suas interdependências sobre a infraestrutura subjacente. O APIC aproveita estes perfis para fornecer de forma dinâmica as redes, os serviços, a computação, o armazenamento e as políticas de segurança, independentemente de onde se encontra a aplicação e que alterações está a sofrer.
  • Cisco Virtual ASA (ASAv) está desenhado especificamente para a ACI proporcionando os primeiros serviços de segurança plenamente integrados e baseados nas necessidades das aplicações. O ASAv escala em função das necessidades, operando de forma transparente tanto em ambientes físicos como virtuais com uma integração estreita com o APIC. Isto simplifica a gestão da segurança e permite que as organizações adotem uma abordagem holística da segurança do data center, baseada nas políticas e sem afetar a funcionalidade.

Application Virtual Switch (Cisco AVS) é um switch virtual preparado para a ACI e otimizado para assegurar que se apliquem de forma consistente as políticas, proporcionando uma maior visibilidade e rendimento das aplicações que correm na ACI. O switch virtual distribuído gere-se através do Application Policy Infrastructure Controller permitindo obter um fornecimento e uma orquestração centralizados.

Ecossistema ACI

A Cisco também apresentou um amplo ecossistema de parceiros que podem ajudar os clientes a aproveitar, personalizar e ampliar os seus investimentos atuais nas TI através da Cisco ACI. As primeiras empresas que apoiam o lançamento são: BMC, CA Technologies, Citrix, EMC, Embrane, Emulex, F5, IBM, Microsoft, NetApp, OpsCode, Panduit, Puppet Labs, NIKSUN, Red Hat, SAP, Splunk, Symantec, VCE y VMware.

Serviços que facilitam a migração

O Cisco Services para a ACI oferece uma gama completa de serviços técnicos e profissionais, incluindo os Cisco Readiness Planning, Cisco Quick Start Service para Nexus 9000 e Cisco Accelerated Deployment Services para Nexus 9000. Além disso, o programa Cisco Technology Migration apoia os clientes em migração desde infraestruturas tradicionais. A Cisco também oferece novos serviços de proteção da infraestrutura do data center: Cisco Data Center Security Posture, Assessment, Plan and Build e Optimization Services.

Utilizadores

Alibaba Group, Cerner Corporation, Chrysler Group LLC, OVH.com, World Wide Technology (WWT) e Sirius Computer Solutions são os primeiros clients a experimentar ou a implementar as soluções Cisco ACI.

Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Publicidade

Últimas Notícias

Notícias5 dias atrás

Dell EMC oferece às médias empresas uma proteção de dados simples e poderosa ao menor custo

A Dell EMC anuncia a sua mais recente solução Integrated Data Protection Appliance (IDPA). Trata-se do novo Dell EMC IDPA...

Notícias5 dias atrás

Visa eleita ‘Marca de Confiança’ pelos portugueses

A Visa, foi considerada a “Marca de Confiança” dos portugueses na categoria de “Cartões de Crédito”, gerando o maior grau...

Notícias6 dias atrás

OutSystems ganha prémio de inovação pelo terceiro ano consecutivo

A OutSystems  foi considerada a Melhor Solução para Desenvolvimento Mobile em 2018 nos SIIA CODiE Awards. Estes prémios destacam empresas que,...

Notícias6 dias atrás

BI4ALL associa-se à DSPA

A BI4ALL é o novo membro da comunidade de associados da DSPA. Enquanto empresa líder no desenvolvimento de soluções de...

Notícias7 dias atrás

Opensoft aposta na Web Summit pelo terceiro ano consecutivo

A Opensoft vai marcar presença pela terceira vez consecutiva na maior conferência de tecnologia do mundo – a Web Summit...

Notícias7 dias atrás

Tecnologia da NEC permite deteção precoce de stress

A NEC Corporation anunciou o desenvolvimento de uma tecnologia que estima com precisão o stress crónico com base em informações...

Notícias1 semana atrás

IBM e Galp impulsionam inovação no setor energético com recurso a Inteligência Artificial

Vivemos num mundo ininterruptamente conectado e em que quase tudo o que fazemos requer energia, seja em casa, no trabalho...

Notícias1 semana atrás

Altran e IEFP desenvolvem academia para reconversão de competências tecnológicas

A Altran e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), lançam hoje uma academia de reconversão de competências tecnológicas, que...