Cisco expande a plataforma de TV Videoscape à Nuvem

8360
0
Share:

Durante o Consumer Electronic Show 2014 (CES 2014), a Cisco deu a conhecer a sua última visão da Internet de todas as Coisas (Internet of Everything) através de várias atividades e eventos, todos eles com o objetivo de demonstrar o que acontece quando se conectam à rede pessoas, processos, dados e objetos. Este foi o tema principal no qual se centrou esta terça-feira a apresentação de John Chambers, Presidente e CEO da Cisco, além da atualização da plataforma Videoscape TV que agora inclui novas capacidades de vídeo na nuvem e a sua oferta “como serviço”. Em concreto, esta solução facilita os novos comportamentos dos utilizadores em relação ao vídeo, tais como a utilização de um segundo ecrã, o vídeo 4K e também uma maior personalização que permite contemplar e partilhar qualquer conteúdo em múltiplos dispositivos. Estas melhorias ajudam os fornecedores de serviços de vídeo e as empresas de meios a agilizar a implementação de novos serviços, reduzindo os seus custos operativos.

A Cisco fornecerá a sua solução Videoscape na nuvem à NBC para a transmissão dos próximos Jogos Olímpicos der Inverno, a ter lugar em Sochi, na Rússia.

As novas capacidades da Videoscape incluem:

  • Um novo software adaptado à nuvem: permite aos clientes da Cisco implementar novas aplicações de video-on-demand em tempo recorde e adaptá-las em seguida de forma fácil e automática, poupando meses e até anos em tarefas de planeamento e implementação, o que se repercute numa redução dos custos operativos.
  • Capacidades oferecidas “como serviço”: ao utilizar o mesmo software e APIs que as anteriores soluções de Videoscape, as suas novas aplicações na nuvem podem ser compradas “como serviço” à Cisco através de um modelo baseado no consumo realizado. Este enfoque permite que as empresas complementem as infraestruturas existentes e ofereçam uma nova experiência aos consumidores sem a necessidade de criar, codificar e integrar novas capacidades.
  • Compatibilidade: A Videoscape pode ser adaptada às necessidades de cada cliente, de forma a desenvolver as suas infraestruturas cloud de acordo com os seus critérios, sem que isso implique substituições dispendiosas.
  • Base UX aberta de Videoscape (Videoscape Open UX Foundation): Este software melhora a funcionalidade e rendimento dos gateways, das set-top boxes e dos dispositivos conectados que se executam em aplicações HTML 5. O HTML 5 é, de resto, um componente chave dos sistemas de vídeo baseados na nuvem e a Base UX aberta melhora as infraestruturas HTML 5 fazendo com que seja mais rápido e fácil para os fornecedores de serviços e empresas de meios implementar serviços de vídeo atrativos a partir da nuvem.

Share:

Deixe o seu comentário