CIONET divulga quatro vencedores do European CIO of the Year

10208
0
Share:

A CIONET divulgou os quatro melhores CIOs do ano a nível Europeu. Mattias Ulbrich (Head of IT and Organisation, AUDI AG), Jean-Luc Martino (CIO, Banque Raiffeisen Luxemburg), Piera Fasoli (CIO, Grupo Hera) e Paul Dannels, (CIO, VDA da Bélgica).

Na categoria de “Large Entreprise”, a CIONET Internacional reconheceu Mattias Ulbrich, Head of IT and Organisation, na AUDI AG. Após a sua licenciatura em engenharia elétrica na Universidade de Tecnologia de Braunschweig, Ulbrich começou sua carreira nos Estados Unidos, em 1993, na área de vendas da Hewlett Packard. De 1998 a 2003 trabalhou como engenheiro qualificado na AUDI AG, onde acabou como gestor de Sistemas de Informação para o fabrico de produto. De 2003 a 2006, entrou na SEAT Barcelona na qualidade de CIO – aqui foi responsável pela Organização de Sistemas de Informação. De 2006 a 2012, Ulbrich trabalhou na Volkswagen, assumindo sempre cargos de topo na área de Sistemas de Informalção. Finalmente, Mattias Ulbrich foi chefe de IT e Organização da AUDI AG desde 1 de Fevereiro de 2012. Ulbrich é casado e tem dois filhos.

Na categoria de “Medium sized entreprise”, foi premiado Jean-Luc Martino. O vencedor desta categoria é CIO no Banque Raiffeisen Luxemburg, um banco líder no Luxemburgo e presente em todo o país com 45 sucursais e 580 funcionários. O Banque Raiffeisen Luxemburg é uma empresa cooperativa totalmente autónoma, sendo os seus acionistas pessoas singulares e empresas locais. O banco está focado em três principais linhas de negócio: banca de retalho (> 110.000 clientes), serviços bancários para PME’s e gestão de fortunas. Jean-Luc Martino é um gestor de TIs de topo, que assume o cargo de CIO há quinze anos. Jean-Luc Martino é formado em engenharia civil pela UCL (Louvain-La-Neuve, Ecole Polytechnique),e começou a sua carreira em TI em 1988 como consultor na Callataÿ & Wouters. Desde o início, esteve envolvido em projetos de transformação de TI globais no setor da banca. Em 1998, foi Chefe de Desenvolvimento de Aplicações para a CACEIS Luxemburgo e para o Crédit Agricole Private Banking do Luxemburgo e, em seguida, CIO para KBL European Private Bankers de 2000 a 2011. A partir de 2012, Jean-Luc Martino juntou-se Banque Raiffeisen Luxemburgo para liderar a transformação global de TI do banco.

Na categoria de “Public sector”, foram premiados dois CIOs:

Piera Fasoli é a CIO do Grupo Hera. Tem uma licenciatura em Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Bocconi de Milão e iniciou a sua carreira na Andersen Consulting, em 1990. Desde então, geriu vários grupos de trabalho de consultoria empresarial em grandes grupos multinacionais e italianos em diversos setores industriais, nomeadamente, químico-farmacêutico, mecânico, alimentar e aço.

Desde 1997, trabalhou na Atos Origin SpA (uma empresa internacional de consultoria de IT), na qual assumiu cargos de crescente responsabilidade, tornando-se chefe da Unidade de Negócios ERP (especializada em projetos de integração de sistemas com as principais tecnologias existentes). Nesta função, foi responsável por um departamento de mais de 400 funcionários. Durante sua carreira, também desempenhou funções em consultoria de gestão estratégica, bem como funções de responsabilidade dos sistemas de informação em empresas de médio e grande porte. A partir de Janeiro de 2013, na sequência do desmantelamento da estrutura societária da Famula On Line e da incorporação na Holding Hera SpA, geriu e definiu o desenvolvimento estratégico dos sistemas de informação do Grupo, garantindo o funcionamento, acessibilidade, manutenção e consecução dos objetivos de planeamento anual e plurianual. Enquanto CIO do Grupo Hera, integra os concelhos consultivos de vários fornecedores internacionais, associações de CIOs e da Academia de Gestão para Executivos TIC na Escola de Gestão da Universidade Politécnica de Milão.

Paul Dannels, CIO da VDAB. Para muitos membros da comunidade de tecnologias de informação belga, a VDAB tornou-se sinônimo de “Paul Danneels” e “Google”. A Paul Danneels é garantido um lugar nos livros de história, como um dos primeiros CIOs do governo a fazer uso dos aplicativos Google em Cloud Pública (Google Apps), na sua organização. Contudo, este não foi o primeiro grande projeto que realizou. A maior parte de sua carreira foi passada no mundo dos fornecedores, como a IBM e a CSC, entre outros. Segundo Paul Danneels, este é um trunfo importante – “se soubermos as motivações de cada um, somos capazes de desenvolver relações com mais qualidade”.

Em 2005, começou como CIO da Agência Estatal Belga para a Segurança da Cadeia Alimentar. Em setembro de 2007 foi transferido para o VDAB, uma organização com 5.000 pessoas. A sua equipa é composta por 70 elementos internos, complementados por 150 elementos externos, com um pouco de terceirização, com vista a uma maior flexibilidade. Claramente, Danneels quer que o VDAB seja ser um pioneiro no campo das TIC. Um de seus novos projetos em curos diz respeito a um melhor «alinhamento das competências ‘. Neste contexto, o “Big Data” é um fator chave com o qual se relacionam quase todos os projetos, o que contribui para desafios profissionais bastante elevados. No seu tempo livre, Danneels, casado e com três filhos, gosta de andar de bicicleta várias vezes por semana.

Rui Serapicos, Managing Partner da CIONET Portugal, refere; “O evento European CIO of the Year é sempre um momento em que o talento é reconhecido. A nível nacional, este ano foram finalistas do prémio Manuel Monteiro (CIO Hospital-Escola Fernando Pessoa), Elsa Graça (CIO, Santander) e Raúl das Neves (CIO, Impresa). Acreditamos que estas iniciativas são cada vez mais importantes, não apenas pelos benefícios que aportam aos finalistas e vencedores, mas fundamentalmente pelos efeitos positivos que aportam para a indústria portuguesa de Tis e para o nosso país”. Em 2016 a nova eleição promete mais novidades em termos de oradores e participantes.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário