CINEL internacionaliza-se em e-learning

8976
0
Share:

O Centro de Formação Profissional da Indústria Electrónica, Energia, Telecomunicações e Tecnologias da Informação, (CINEL), passou a integrar um grupo internacional de consultoria IEEE (Institute Of Electrical and Electronics Enginners) para a redefinição das normas e protocolos de acesso a sites que coordenam laboratórios remotos e virtuais.

Assim, aquela entidade portuguesa de formação, passará a gerir data centres de servidores para a integração de sistemas de e-learning para o mundo, em especial para África.

Neste sentido, foram já estabelecidos contactos com a Associção de Desenvolvimento do Ensino Africano (ADEA) e com o African Deutsche Bank para que se estabeleça no CINEL um data center técnico para albergar laboratórios remotos e virtuais que poderão ser utilizados para formação prática em e-learning e b-learning por parte de estudantes de diversos países, nomeadamente do Médio Oriente e do continente africano.

Por causa disso, visitaram recentemente o CINEL, o presidente do ADEA e um representante do African Devellopment Bank para a Educação.

Actualmente, existem laboratórios virtuais sedeados no Porto (ISEP), na Suécia, Espanha e India, passando o CINEL a fazer parte desta rede mundial

O CINEL, sedeado em Lisboa, abrangeu, em 2013, 2.122 formandos, tendo realizado um total de 161 acções e 468.587 horas de formação. Para o corrente ano, aquele Centro prevê atingir mais de 550 mil horas de formação, estando activamente à procura de novos espaços físicos para garantir a crescente procura.

Com uma média anual de cerca de dois mil formandos, o Centro possui 22 laboratórios equipados com a mais moderna tecnologia e está certificado pela APCER, pela ANACOM, pela Microsoft Academic Training Provider, pela CISCO e em Domótica em Tecnologia KNX (EIB) e em Microssoldadura SMD e BGA.


Share:

Deixe o seu comentário