Checkpoint Systems alcança os 75.000 testes realizados em produtos etiquetados na origem

8360
0
Share:

A Checkpoint Systems avaliou 75 mil diferentes produtos a nível internacional ao longo de mais de 20 anos, aprovando e certificando produtos etiquetados na origem com sistemas EAS (Protecção Electrónica de Artigos).

Os centros de Avaliação de Etiquetagem na Origem foram criados para determinar a aplicação correcta da protecção antifurto na cadeia de produção através da integração de etiquetas de radiofrequência (RF) situadas dentro da mercadoria ou da sua embalagem. Estes recursos EAS ajudam os retalhistas a garantir que os seus produtos estão protegidos contra o furto na loja e disponíveis para os clientes quando estejam dispostos a realizar a sua compra. Ao transpor o processo de aplicação das etiquetas EAS da loja para o local de fabrico, os retalhistas poupam uma quantidade considerável de custos laborais, assegurando a sua eficácia sem alterar a imagem de marca do produto e melhorando a experiência de compra dos clientes.

Os Centros estão formados por equipas de peritos que assessoram os fabricantes sobre que etiquetas são mais apropriadas para cada tipo de produto e qual a localização ideal das mesmas na embalagem. Estas equipas também examinam a funcionalidade de protecção e detecção por parte das antenas EAS das lojas, assim como a desactivação da etiqueta no ponto de venda. Cada solução é estudada ao detalhe com os fabricantes do produto para respeitar todas as especificações técnicas da cadeia de produção, embalagem e as necessidades da marca. Uma vez o teste superado, a Checkpoint entrega um certificado do produto embalado para o fabricante, juntamente com um relatórios dos métodos mais adequados para colocar a etiqueta no artigo para assegurar a sua desactivação e detecção por parte dos sistemas EAS instalados nas lojas.

Anteriormente, artigos como os cosméticos sem caixa exterior eram difíceis de proteger devido ao seu tamanho reduzido. Com soluções de etiquetagem na origem como a EP CLEAR, o furto diminuiu em média 15%, segundo dados de uma grande cadeia de farmácias.

De acordo com Farrokh Abadi, Presidente e Director de Operações de Merchandise Availability Solutions da Checkpoint Systems, “estamos satisfeitos por celebrar mais de 20 anos a avaliar e certificar produtos etiquetados na origem. Entendemos que desenhar e elaborar os sistemas e etiquetas EAS de maior qualidade não é suficiente. Colaboramos constantemente com os nossos clientes retalhistas e fabricantes de produtos para idealizar formas de optimizar as suas operações e reduzir custos, permitindo que o programa de etiquetagem em origem da Checkpoint para a protecção de produtos tenha adquirido experiência ao longo do tempo. Graças a esta situação podemos orientar os diferentes fabricantes sobre a maneira mais eficaz e eficiente de aplicar as etiquetas EAS sem se comprometer a integridade da marca nem apresentação nas lojas.”


Share:

Deixe o seu comentário