Check Point reporta resultados fiscais do segundo trimestre de 2015, com 9% de aumento na sua facturação

9592
0
Share:

A Check Point anuncia os resultados financeiros do segundo trimestre de 2015, terminado no passado dia 30 de Junho, tendo obtido uma facturação de 395 milhões de euros, o que representa aumento de 9% face ao mesmo período do ano anterior.

– Facturação: 395 milhões de dólares, mais 9% que no período homólogo do ano anterior. – Receitas operativas (não-GAAP): 221 milhões, um aumento de 7% face a 2014. – Receitas por acção (não-GAAP): 0,99 dólares, que representa uma subida de 11% interanual. – Receitas diferidas: 780 milhões de dólares, um aumento de 18% interanual.

“Neste segundo trimestre do ano, continuámos a obter bons resultados financeiros. A facturação de produtos e subscrições de software blade registou 11% de crescimento, principalmente impulsionado pela forte procura em todos os sectores e segmentos de negócio. As áreas concretas de Centros de Dados, Super High-End e Appliances de gestão SMART-1 impulsionaram o aumento nas receitas provenientes da venda de produtos. O crescimento em subscrições foi apoiado pela forte procura de tecnologias novas e inovadoras para fazer frente aos ataques mais avançados, como Threat Emulation e Threat Extraction”, sublinha Gil Shwed, fundador, presidente e CEO da Check Point.

Resultados financeiros do segundo trimestre de 2015

  • Facturação: 395 milhões de dólares, face aos 363 milhões do segundo trimestre de 2014.
  • Receitas de exploração (GAAP): 199 milhões, face aos 190 milhões de dólares do ano anterior.
  • Receitas de exploração (não-GAAP): 221 milhões, face aos 207 milhões de dólares do segundo trimestre de 2014.
  • Lucro líquido e lucro por acção GAAP: Lucros GAAP líquidos de 163 milhões de dólares, comparados com os 160 milhões de dólares do segundo trimestre de 2014. Os ganhos por acção foram de 0,88 dólares, face aos 0,83 dólares do ano anterior.
  • Lucro líquido e lucro por acção não-GAAP: Os lucros não-GAAP líquidos foram de 183 milhões de dólares, face aos 172 milhões de dólares do segundo trimestre de 2014. Os ganhos por acção foram de 0,99 dólares, face aos 0,89 dólares do segundo trimestre do ano anterior.
  • Receitas diferidas: À data 30 de Junho de 2015, a Check Point obteve receitas de 780 milhões de dólares, face aos 660 milhões de dólares que obteve a 30 de Junho de 2014.
  • Fluxo de tesouraria: O fluxo de caixa proveniente de operações foi de 193 milhões de dólares, enquanto no segundo trimestre de 2014 este valor foi de 168 milhões.
  • Programa de Recompra de Acções: Durante o segundo trimestre de 2015, a empresa recomprou 2,9 milhões de acções por um valor total de 245 milhões de dólares, face aos 194 milhões do segundo trimestre de 2014.
  • Saldo de liquidez, valores negociáveis e depósitos a curto prazo: 3.611 milhões de dólares a 30 de Junho de 2015, comparado com os 3.643 milhões de dólares de 30 de Junho de 2014. A evolução reflecte o sólido fluxo de tesouraria, compensado pelo programa ampliado de recompra de acções e pelas recentes aquisições da empresa.
  • Dados de negócio relevantes 

Lançamento dos seguintes produtos e tecnologias :

  • Prevenção para ameaças móveis – a aquisição da Lacoon Mobile Security veio alargar o portfólio de segurança móvel da empresa, adicionando à avançada aplicação de segurança móvel Threat Emulation a análise de risco a nível de comportamento e as capacidades de detecção de anomalias em tempo real.
  • Segurança das infra-estruturas críticas – o lançamento da gateway de segurança 1200R é uma ampliação das soluções da Check Point para Controlo de Sistemas Industriais (ICS) e infra-estruturas críticas. O 1200R é um dispositivo gateway robusto desenhado especificamente para a a sua implementação nos ambientes industriais mais duros e localizações remotas. Proporciona uma visibilidade completa e controlo granular do tráfego da rede SCADA para prevenir ataques na própria rede, nos dispositivos ou nos processos de negócio.
  • Segurança na nuvem – A Check Point vSEC para VMWare NSX foi concebido para implementar de forma integral a segurança – a melhor na sua categoria – nos ambientes de nuvem privada. Esta solução permite aos clientes acelerar a implementação de segurança para o tráfego este-oeste (entre servidores) nos ambientes de centro de dados virtualizados. A solução previne os ataques de dia zero, APTs e outras ameaças de segurança dentro da nuvem privada.

Check Point ampliou, além disso, as suas investigações e as suas alianças estratégicas, destacando-se:

  • Relatório de Segurança 2015 A Check Point emitiu o seu Relatório Anual de Segurança baseando-se na investigação colaborativa e na análise em profundidade a mais de 16.000 gateways com prevenção de ameaças e mais de 1 milhões de smartphones. O relatório revelou que 96% das organizações utilizam aplicações de alto risco e houve um aumento nos incidentes de segurança em todas as áreas: mais incidentes de fuga de dados, mais ataques, malware e um aumento no acesso a websites maliciosos. O relatório completo está disponível em /securityreport.
  • Descoberta de uma vulnerabilidade massiva na Plataforma de eCommerce da Magento A Check Point descobriu recentemente uma vulnerabilidade crítica de execução remota de código (RCE) na plataforma web de comércio electrónico Magento da eBay, que afectou cerca de 200.000 lojas online. Ao ser explorada, esta vulnerabilidade daria ao atacante a possibilidade de comprometer uma loja online baseada nesta plataforma, incluindo informação de cartões de crédito e outros dados pessoais e financeiros dos seus clientes.
  • Aliança Check Point e FireEyeA Check Point e a FireEye anunciaram a sua colaboração no âmbito da inteligência de ameaças para proteger os clientes de ambas as empresas dos ataques actuais mais avançados. Como parte desta cooperação, as soluções ThreatCloud e Next Generation Threat Prevention, assim como a plataforma da FireEye NX, partilharão informação sobre a última inteligência de ameaças em tempo real, permitindo que os clientes actualizem as políticas de segurança do firewall de forma dinâmica, apoiando-se na inteligência de ambas as plataformas.

Por último, de destacar que entre os prémios recebidos pela Check Point neste trimestre encontra-se o de líder no Quadrante Mágico da Gartner para firewalls empresariais – a empresa está presente neste prestigiado quadrante desde 1997-, o número um em quota de mercado a nível mundial em equipamento Firewall – Gartner – e a primeira posição mundial no mercado combinado de Firewalls e appliances UTM –IDC-.

“Estamos muito satisfeitos com o aumento na procura das nossas últimas tecnologias para frear ciberataques e do interesse pelas tecnologias para a prevenção de ameaças móveis. Continuaremos a trabalhar na mesma linha do desenvolvimento de plataformas consolidadas de segurança que sejam capazes de enfrentar as ameaças do futuro”, conclui Shwed.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário