Check Point apresenta resultados do ano fiscal de 2013

6688
0
Share:

A Check Point anunciou os resultados financeiros do quarto trimestre de 2013, concluído no passado dia 31 de dezembro, e os dados consolidados do ano fiscal de 2013.

Quarto trimestre de 2013:

  • Faturação: 387,1 milhões de dólares, o que representa um incremento anual de 5%.
  • Rendimento diferido: 671,6 milhões de dólares, um valor que representa 14% de crescimento anual e 19% sequencialmente.
  • Lucro por ação (no-GAAP): 0,98 dólares de lucro por ação, representando 8% de subida anual.

Ano de 2013:

  • Faturação: 1.394,1 milhões de dólares, que representa um incremento de 4% quando comparado com o mesmo período do ano anterior.
  • Lucro por ação (no-GAAP): 3,43 dólares, um valor que representa uma subida anual de 8%.

“O quarto trimestre representou um dos melhores períodos da nossa trajetória, o que se reflete nos ganhos dos nossos clientes e nos rendimentos diferidos. Tanto a Europa como a América foram responsáveis por bons resultados, graças às nossas novas appliances para centros de dados e à nova geração de Software Blades para deteção de ameaças”, referiu Gil Shwed, fundador, presidente e CEO da Check Point Software Technologies. 

Resultados financeiros do quarto trimestre de 2013

Faturação: 387,1 milhões de dólares, o que revela um incremento de 5% quando comparados com os 368,6 milhões do quarto trimestre de 2012.

Receitas de exploração (GAAP): 214,1 milhões, um aumento de 2% comparados com os 210,5 milhões de dólares do quarto trimestre de 2012.

Receitas de exploração (no-GAAP): 227,3 milhões, uma subida de 2% quando comparados com os 222,9 milhões de dólares do quarto trimestre de 2012. A margem operacional no-GAAP foi de 59%, comparada com 60% do último trimestre de 2012.

Receitas líquidas e lucro por ação GAAP: receitas líquidas GAAP de 194,1 milhões de dólares. Representam uma subida de 12% quando comparadas com os 174 milhões de dólares do quarto trimestre de 2012. Os ganhos por ação foram de 0,99 dólares, cerca de 16%, se compararmos com os 0,85 dólares do quarto trimestre de 2012.
Receitas líquidas e lucro por ação no-GAAP: as receitas líquidas no-GAAP foram de 192 milhões de dólares, uma subida de 4%, quando comparadas com os 185,1 milhões de dólares do quarto trimestre de 2012. Os ganhos por ação foram de 0,98 dólares, 8% superior aos 0,91 dólares do quarto trimestre de 2012.

Rendimentos diferidos: à data de 31 de dezembro de 2013, a Check Point atingiu benefícios de 671,6 milhões de dólares, o que implica um incremento de 14% se compararmos este número com os 589,7 milhões de dólares que obteve até 31 de dezembro de 2012, e um desempenho 19% melhor se a comparação for feita com os 566,8 milhões de dólares que tinha a 30 de setembro de 2013.
Liquidação de impostos: Durante o trimestre, a Check Point pôs em prática o acordo de pagamento com as autoridades fiscais israelitas em relação aos lucros gerados pela empresa, através da Lei Israelita de Incentivo de Investimentos e Capital, e fechou todas as questões com o ITA em relação a imposto de anos anteriores. Neste sentido, durante o quarto trimestre de 2013 e o primeiro trimestre de 2014 irão concluir-se os pagamentos para cumprir o acordo supracitado.

Fluxo de tesouraria: o fluxo de caixa proveniente de operações foi de 58,2 milhões de dólares. Depois dos impostos a pagar em virtude do acordo com a agência tributária israelita durante o trimestre, as operações de fluxo de caixa aumentaram em 13% até aos 228,1 milhões de dólares, comparadas com os 202,4 milhões de dólares do quarto trimestre de 2012.

Programa de Recompra de Ações: durante o quarto trimestre de 2013, a empresa recomprou 2,3 milhões de ações por um valor total de 135,1 milhões de dólares.

Saldo de tesouraria e valores negociáveis: 3.629,9 milhões de dólares à data de 31 de dezembro de 2013, o que supõe um incremento de 334,5 milhões de dólares se compararmos com os 3.295,4 milhões de dólares de dia 31 de dezembro de 2012.

Resultados financeiros do ano findo a 31 de dezembro de 2013

Faturação: 1.394,1 milhões de dólares, um aumento de 4% face aos 1.342,7 milhões de 2012.

Receitas de exploração (GAAP): 760,9 milhões de dólares, um aumento de 2% comparados com os 746,5 milhões de dólares em 2012.

Receitas de exploração (no-GAAP): 815 milhões de dólares, um incremento de 2% comparados com os 798,9 milhões de dólares em 2012. A margem operacional no-GAAP foi de 58%, comparada com os 59% de 2012.

Receitas líquidas e lucro por ação GAAP: receitas líquidas GAAP de 652,8 milhões de dólares, o que representa uma subida de 5% quando comparadas com os 620 milhões de dólares em 2012. Os ganhos por ação (GAAP) foram de 3,27 dólares, mais 10% quando comparados com os 2,96 dólares de 2012.

Receitas líquidas e lucro por ação (no-GAAP): as receitas líquidas no-GAAP foram de 685,2 milhões de dólares, o que significa uma subida de 3% quando comparadas com os 667,9 milhões de dólares de 2012. Os ganhos por ação foram de 3,43 dólares, uma subida de 8%, se compararmos com os 3,19 dólares de 2012.

Fluxo de tesouraria: O fluxo proveniente de operações foi de 789,9 milhões de dólares. Depois dos impostos a pagar em virtude do acordo com a agência tributária israelita durante 2013, as operações de fluxo de caixa subiram cerca de 6% até aos 862,1 milhões de dólares, comparadas com os 815,8 milhões de dólares em 2012.

Programa de Recompra de Ações: Em 2013, a Check Point comprou 10,1 milhões de ações por um valor total de 538 milhões de dólares, o que representa uma média de recompra por trimestre de 135 milhões de dólares. Hoje, a empresa anunciou numa conferência de imprensa que a sua equipa diretiva autorizou a extensão e expansão do programa de recompra em vigor. De acordo com o programa atualizado, e cujo efeito é imediato, a Check Point autorizou a recompra excecional de até 200 milhões de dólares das suas ações, o que representará um número total acumulado de 1.000 milhões de dólares.

Resultados do negócio

Durante 2013, a Check Point lançou no mercado novas e inovadoras soluções de segurança que garantem a proteção de empresas de diferentes dimensões e com distintos níveis de complexidade. Entre as novas soluções destaque para:

A nova versão do software R77 – A Check Point anunciou o lançamento da mais recente versão da premiada arquitetura Software Blade. Esta versão envolve mais de 50 novas atualizações do produto, como é o caso do novo serviço de emulação ThreatCloud Emulation, da tecnologia para otimização de rendimento Check Point HyperSpect™ e Check Point Compliance Software Blade, entre outros.

Threat Emulation Software Blade – Uma solução inovadora que ajuda a prevenir intrusões devido a novas falhas de segurança, ameaças desconhecidas e ataques dirigidos. A solução Threat Emulation analisa os documentos suspeitos e simula como estes poderão comportar-se dento de um ambiente virtual para desta forma melhor compreender quaisquer comportamentos maliciosos e conseguir prevenir que o malware aceda à rede.

Compliance Software Blade – A primeira solução integrada do setor a fazer uso de uma base de conhecimentos sobre requisitos regulatórios e sobre as melhores práticas de segurança em TI, disponibilizando ferramentas que permitem ao cliente acompanhar e monitorizar o cumprimento de todas estas regras em tempo real. O Compliance Software Blade da Check Point garante que as políticas de segurança se mantêm devidamente alinhadas com as normas mundiais e verifica que os níveis adequados de segurança são sempre mantidos, contribuindo para uma redução do tempo de auditoria, para uma melhoria da segurança e para uma redução dos custos para as empresas.

Novas appliances para os centros de dados:

Appliance 13500 – A Check Point apresentou a nova appliance 13500, a primeira de uma nova família de appliances 13000 que foi especificamente desenhada para aumentar o ambiente de segurança de rede nos centros de dados. A nova 13500 integra o Check Point HyperSpect™, que maximiza a utilização de todas as vantagens oferecidas pelo hardware, garantindo um desempenho real da firewall de até 77 Gbps, 7 Gbps de desempenho IPS, e 3200 unidades de SPU (SecurityPower™).

Appliance 21700 – A nova appliance 21700 oferece um nível de segurança líder de mercado e um desempenho impar numa estrutura compacta de 2U, protegendo as grandes empresas e os datacenters com a premiada arquitetura Software Blade. Oferece um desempenho excecional em termos de segurança e garante uma performance real da firewall de até 110 Gbps, 8 Gbps de desempenho IPS e 3551 unidades de SPU (SecurityPower™). A appliance 21700 é o terceiro modelo da família 21000 e promete agora um desempenho cerca de 50% superior, desde o seu lançamento.

Segurança das grandes empresas em ofertas para escritórios: gama de Appliances 600 e 1100

Gama de appliances 600 – Desenhada para responder às necessidades de segurança das pequenas empresas, tipicamente com menos de 100 funcionários, a gama 600 oferece uma arquitetura completa de Software Blade (Firewall de última geração, IPS, Prevenção de Ameaças, etc.), em conjunto com uma interface web extremadamente fácil de usar. É capaz de processar até 1,5 Gbps de dados e está disponível em várias versões, num leque de preços que varia entre os 399 e os 1200 dólares. A  appliance 640 foi premiada com o Clear Choice Award, atribuído pela Network World.

Gama de appliances 1100 – Especialmente concebidas para endereçar as necessidades das filiais das empresas e dos grandes grupos com uma vasta rede de delegações, a gama 1100 coloca à disposição dos clientes a arquitetura Software Blade, que oferece uma capacidade de gestão centralizada e suporta um processamento de até 1,5 Gbps. Os preços variam entre os 599 e os 2000 dólares.

Reforço da aliança com a Blue Coat para a plataforma X-Series

A Check Point e a Blue Coat anunciaram um reforço da sua bem-sucedida e duradoura parceria, que deu à Check Point o título de principal fornecedor da plataforma X-Series para o mercado de firewalls de segurança de redes topo de gama. A Check Point oferece agora um suporte de primeira linha, tornando mais fácil para os clientes o acesso às vantagens garantidas por uma segurança de rede mais integrada e escalável.

Alianças e distinções da indústria

Líder mundial no mercado de Firewalls combinadas e Appliances UTM – A Check Point ocupa o primeiro lugar da lista ao revelar-se a empresa com o melhor rendimento nos primeiros três trimestres de 2013, de acordo com o estudo “IDC Worldwide Security Appliance Tracker”

Líder mundial em equipamentos Firewall – A Check Point possui a maior quota mundial no mercado de equipamentos de Firewall, segundo um relatório da Gartner Market Share: Enterprise Network Equipment by Market Segment, Worldwide, 2Q13.

Líder no Quadrante Mágico da Gartner para Firewalls de redes empresariais – A Check Point está posicionada como líder nesta categoria. A companhia mantém esta posição de topo na tabela de líderes deste segmento há 16 anos consecutivos.

Líder no Quadrante Mágico da Gartner para UTM – A Check Point posiciona-se como líder na área da Gestão Unificada de Ameaças (Unified Threat Management), segundo a Gartner. A companhia mantém esta posição no quadrante de líderes há 3 anos consecutivos.

Líder no Quadrante Mágico da Gartner para a proteção de dados móveis – A Check Point está posicionada como líder nesta categoria. A empresa lidera esta categoria há 7 anos consecutivos.

Check Point ultrapassa os seus principais concorrentes com a nova geração de Gateways – A Check Point submeteu-se a rigorosos testes comparativos face aos principais concorrentes, feitos pela Miercom, e alcançou a classificação mais alta, ultrapassando os principais rivais em todos as variantes analisadas, nas quais se incluíam o controlo web, a classificação e proteção do URL, o bloqueio de URLs por categorias indesejadas e potencialmente perigosas e o controlo de aplicações.

“O ano de 2013 foi muito bom para a empresa, e colocou em evidência a nossa avançada tecnologia, além de ter destacado o êxito dos nossos Software Blade e das appliances para centros de dados. Em 2014, esperamos oferecer ainda mais inovação e um nível superior de segurança a todos os nossos clientes”, conclui Shwed.


Share:

Deixe o seu comentário