55387 0

Capgemini anuncia lançamento de solução Open Banking para PSD2

A Capgemini anuncia o lançamento da Capgemini PSD2 Open Banking Solution, uma plataforma que irá transformar a capacidade dos bancos e dos prestadores de serviços de pagamentos (PSPs) e desbloquear novos modelos de negócio digitais, ao mesmo tempo que aplica as regras revistas da Payment Service Directive europeia. As regras definidas pela PSD2 criam a base para um ecossistema aberto de pagamentos e serviços bancários. A Capgemini PSD2 Open Banking Solution foi concebida para reduzir significativamente os custos da conformidade legal, acelerando a definição das estratégias, das avaliações e da capacidade de implementação, incluindo novas formas de colaboração entre um vasto ecossistema de parceiros de negócio.

Os bancos e os prestadores de serviços de pagamento em toda a Europa têm diante de si o desafio de alcançar a conformidade com as regras definidas pela Diretiva PSD2 até janeiro de 2018, além de estarem sob uma pressão crescente para melhorarem os requisitos de segurança dos pagamentos online, fomentarem a inovação dos serviços de pagamento, aumentarem os níveis de fidelização dos clientes e reforçarem os níveis de segurança dos pagamentos transfronteiriços.

A abordagem de mercado da Capgemini oferece aos bancos e aos prestadores de serviços de pagamento a possibilidade de definirem a sua estratégia inicial face às regras da PSD2 e de adaptarem as suas ofertas ao novo cenário dos pagamentos, para seguidamente analisarem as exigências de conformidade da diretiva e contextualizarem-nas com a interpretação que cada estado membro decida adotar.

A Capgemini PSD2 Open Banking Solution, alojada na Amazon Web Services (AWS) Cloud, é uma solução resiliente, dotada de um elevado nível de escalabilidade, capaz de reduzir significativamente os riscos e os custos da conformidade. A plataforma foi concebida com base em quatro funcionalidades chave, disponibilizadas em colaboração com os parceiros da Capgemini, incluindo a AWS, a MuleSoft, a Token, e a AppDynamics:

  • Programa de API aberta numa plataforma central de colaboração, desenhada para facilitar as respostas aos novos requisitos da PSD2 e que permite aos bancos e aos prestadores de serviços de pagamentos partilharem a informação, acederem facilmente à informação dos clientes (como por exemplo, hábitos de consumo e informação financeira) e identificarem as áreas onde é possível lançar novas ofertas.
  • Acesso ao ecossistema das FinTech através do Applied Innovation Exchange da Capgemini, um portal de desenvolvimento integrado e uma API sandbox. Este conjunto de recursos oferece aos bancos e aos prestadores de serviços de pagamentos a possibilidade de trabalharem com outros fornecedores, programadores e empresas, no esforço de construírem soluções inovadoras nas APIs abertas.
  • Os ‘Smart tokens’ combinam em exclusivo a tokenização e a criptografia de chave pública para oferecerem aos bancos e aos prestadores de serviços de pagamentos o controlo integral de toda a cadeia de transações, e possibilidade de emitirem as autorizações de pagamento e de as creditarem.
  • Monitorização centralizada e em tempo real de todos os componentes e transações da plataforma para facilitar aos bancos e aos prestadores de serviços de pagamentos a conformidade com os requisitos da PSD2 adotados pelo estado membro a que pertencem. Permite igualmente identificar as questões que afetam os clientes de forma rápida e precisa.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

A tecnologia é factor crítico para o aumento de competitividade

O futuro está nas cidades, consideradas um vetor determinante para a economia global, defenderam ontem reconhecidas personalidades da política e da economia nacional, no âmbito da conferência Cidades

Estudo da Alcatel-Lucent sobre interação do fornecedor de serviço junto de utilizadores de smartphones revela crescente popularidade das ferramentas de self-service no serviço de apoio ao cliente

A Alcatel-Lucent concluiu que os fornecedores de serviços de comunicação têm uma fantástica oportunidade de se diferenciarem dos demais concorrentes de mercado através do uso de ferramentas de

APDSI e CIONET estabelecem parceria

A CIONET Portugal e a Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação (APDSI) assinaram recentemente uma parceria com vista ao aumento da partilha de informação

Estudo Gfk para a BQ revela dados relacionados o uso dos smartphones em Portugal: preço, qualidade e sistema operativo determinam compra

A duração da bateria juntamente com o preço são as características mais valorizadas num smartphone mas o preço, a qualidade e o sistema operativo são os três principais

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *