46560 0

Cadeias de abastecimento são a chave para a transformação das ciências da vida

As cadeias de abastecimento avançadas podem ser o principal catalisador de transformação das Ciências da Vida para melhor atender à crescente procura, de forma economicamente eficiente, segundo um novo relatório da DHL, principal fornecedor mundial de serviços de logística. O relatório, “O Futuro da Logística nas Ciências da Vida e da Saúde”, destaca a urgência da transformação do setor de forma a dar resposta às necessidades evolutivas dos pacientes e aos avanços tecnológicos. Um relatório recente classifica o setor no percentil inferior do índice de digitalização da indústria do Instituto Global McKinsey, ficando atrás do setor público

O novo relatório da DHL, “O Futuro das Ciências da Vida e da Logística da Saúde”, fornece informações sobre as principais tendências da indústria e como a evolução da abordagem da saúde centrada no paciente exigirá cadeias de abastecimento mais complexas, capazes e economicamente eficientes. O estudo identifica também seis principais tendências e tecnologias que as cadeias de fornecimento de cuidados de saúde podem alavancar para ajudar a prosperar num ambiente onde a procura cresce mais rapidamente do que os fundos disponíveis para a pagar.

Scott Allison, Presidente de Ciências da Vida e Saúde da DHL Customer Solutions & Innovation, disse: “Estamos apenas a começar a compreender as grandes mudanças que o setor das Ciências da Vida e Saúde enfrenta em termos de como os pacientes são diagnosticados e tratados, quais são os novos desafios de cuidados que enfrentam e as ferramentas orientadas pela tecnologia para abordá-los. O novo relatório da DHL centra-se na transformação e na forma como os produtos e serviços médicos são produzidos, distribuídos e consumidos. É claro que os fornecedores de logística têm um papel fundamental a desempenhar nesta transformação de oferecer cuidados de saúde ao mundo, com recurso a cadeias de fornecimento economicamente eficientes, ágeis e com níveis de resposta elevado”.

Seis Tendências e Tecnologias Transformativas

O Advancing Data Analytics (Big Data) permite que os profissionais de saúde tomem decisões mais informadas sobre a gestão das suas operações ligando todos os elementos de um sistema de saúde e combinando dados. Isto ajuda a prever melhor a procura e pode reduzir os custos e melhorar a eficiência na logística das Ciências da Vida e nas operações da cadeia de abastecimento. A Internet de Coisas (IoT) permite maior visibilidade e conectividade em toda a cadeia de abastecimento, com um controle mais apertado dos inventários de produtos em toda a cadeia de abastecimento, reduzindo a perda e o desperdício. Ligações mais fortes entre produtos físicos e dados também ajudarão a indústria na sua luta contínua contra roubo e contrafação.

Os fabricantes estão a construir Modelos de Saúde On-Demand (Dependentes da procura) em resposta ao aumento de canais de atendimento online e ao domícilio. Com o mercado farmacêutico online, que deverá crescer para 128 mil milhões de dólares até 2023, os canais de entrega estão também a sofrer transformações com novos modelos de entrega direta aos consumidores e a aumentar a velocidade e flexibilidade na última etapa do processo. O relatório prevê que os fabricantes de equipamentos para as Ciências da Vida irão mais longe no sentido de entregar aos hospitais equipamentos “on demand” desde peças para equipamentos até kits para cirurgia.

Para fazer face aos crescentes custos da procura e de controle, as cadeias de abastecimento de saúde irão direcionar-se para a automatização para melhorar a velocidade e precisão, graças à Robótica e Automação. O uso de robots e veículos automatizados irá trazer soluções para reduzir a mão-de-obra necessária em tarefas repetitivas, como escolher produtos em armazéns para classificar e analisar amostras de laboratório. Além disso, os drones aéreos serão usados ​​para permitir entregas mais rápidas e mais baratas nas áreas remotas. Tecnologias como a Realidade Aumentada serão também usadas para aumentar a eficiência. Novas formas de exibir e apresentar informações farão com que as operações da cadeia de fornecimento sejam mais precisas e mais eficientes numa série de situações – desde selecionar o produto certo das prateleiras de armazém até fornecer equipas médicas de primeira linha com informações de pacientes de relance. O aproveitamento de novas tecnologias, como a Fabricação Aditiva, permitirá que dispositivos médicos e até mesmo medicamentos, sejam cada vez mais personalizados e fabricados sob procura utilizando sistemas de impressão 3D avançadas. Isto mudará os tratamentos e transformará as cadeias de fornecimento, com mais produtos fabricados perto do ponto de uso e redes descentralizadas de produção.

O relatório “O Futuro das Ciências da Vida e da Logística da Saúde” fornece uma perspetiva sobre como as principais tendências e tecnologias podem ser adotadas nas cadeias de fornecimento do setor de Ciências da Vida com exemplos concretos e oportunidades de ação. O relatório está disponível on-line em www.dhl.com/futurelsh.


Bruno Fonseca

Notícias Relacionadas

CIONET, NOS, PT e Claranet debatem Cloud Computing a 21 de Junho

A CIONET vai organizar o evento Cloud Dojo, um encontro que, como o próprio nome indica, será dedicado à cloud. A decorrer no próximo dia 21 de Junho,

NOS testa solução de tutoriais interactivos da Helppier

A NOS e a startup Helppier estabeleceram uma parceria exclusiva com vista a tornar mais funcional e intuitivo a navegação na área pessoal do site da operadora. A

NEC fornece sistema de reconhecimento facial para Policia

A NEC anunciou o fornecimento de um sistema de reconhecimento facial para a Polícia do Sul do País de Gales, no Reino Unido, através da NEC Europe Ltd.

Negócio internacional da InnoWave já vale 62% do total

A InnoWave e as suas subsidiárias internacionais já contabilizam mais de 62% do seu negócio de mercados além-fronteiras, apostando forte na angariação de grandes clientes, como a Vodafone

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *