18430 0

Bosch conclui a aquisição das ações da Siemens

No dia 5 de janeiro de 2015, no seguimento da aprovação das Autoridades da Concorrência o Grupo Bosch concluiu a aquisição da participação da Siemens, de 50 por cento, na BSH Bosch und Siemens Hausgeräte GmbH. A antiga joint venture 50:50 entre a Bosch e a Siemens vai ser agora gerida como uma subsidiária integral Bosch. O fabricante de eletrodomésticos com cerca de 50 mil colaboradores gerou vendas de cerca de 10,5 mil milhões de euros em 2013. No registo comercial, a empresa vai ser conhecida como BSH Hausgeräte GmbH.

A aquisição total da BSH vai ter um papel relevante na expansão das atividades da Bosch na área de edifícios e eletrodomésticos ligados em rede. Como parte dos conceitos de casas inteligentes, os eletrodomésticos vão tornar-se, no futuro, ainda mais fáceis de usar e mais eficientes em termos energéticos. A BSH tem desenvolvido a “Home Connect” uma aplicação que permite aos utilizadores controlar os aparelhos a partir de uma aplicação no smartphone ou tablet com ligação wi-fi. A BSH já estreou os seus primeiros eletrodomésticos – fornos e máquinas de lavar loiça – que podem ser controlados através da aplicação “Home Connect”. Num futuro próximo, mais eletrodomésticos com estas características vão ser lançados.

“O nosso objetivo estratégico é criar soluções para um mundo ligado em rede,” explica Dr. Karsten Ottenberg, que vai continuar responsável pela BSH no futuro. A empresa vai desempenhar as suas atividades maioritariamente de forma independente dentro do Grupo Bosch. “Na visão da Bosch, vamos continuar a ter um proprietário com foco nos valores da empresa e que apoia totalmente a nossa estratégia”, afirma Ottenberg. Como uma das empresas líder de eletrodomésticos em todo o mundo, continua a ser objetivo da BSH expandir ainda mais a sua posição no mercado global e aumentar a quota de mercado, especialmente fora da Europa. A BSH pretende duplicar as vendas até 2025. Para alcançar este objetivo, o investimento em investigação e desenvolvimento, bem como nas marcas da BSH, deve ser intensificada, de acordo com Ottenberg.

Com a aquisição da totalidade das ações da BSH, a Bosch está a expandir o seu negócio não-automóvel. Com a área de bens de consumo agora completamente consolidada, cerca de um quarto das vendas da Bosch vai ser neste setor de atividade. A quota total de vendas da área não-automóvel será de de mais de 40 por cento. Desta forma, a Bosch aproxima-se significativamente da sua meta de aumentar em cerca de metade das suas vendas em áreas de negócio que não a automóvel.


Bruno Fonseca

Bruno Fonseca

Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Notícias Relacionadas

PHC apresenta crescimento de 29,6% nas receitas

A PHC anunciou um aumento de 29,6% das receitas em 2013, registando um total de 8,5 milhões de euros. Um valor bastante acima dos 6,6 milhões de euros

Sage inaugura base europeia em Dublin para fortalecer estratégia europeia e cria 300 novos postos de Trabalho na Irlanda

A Sage acaba de inaugurar uma nova base europeia em Dublin para fortalecer a estratégia europeia. Este centro, que vai criar 300 novos postos de trabalho, reflete o compromisso

Dell Portugal reforça compromisso na área de Consumo

A Dell Portugal realizou um evento para a imprensa para apresentar as mais recentes linhas de produtos para a área de Consumo e Empresarial. Neste evento foi também

Staples lança serviço de assistência técnica ao Domicílio

A Staples lançou um novo serviço de apoio ao cliente ao Domicílio. Este novo serviço vem reforçar o serviço Easy Tech da Staples em duas vertentes especializadas, Pick Up

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *