Bell Labs e Technische Universität Dresden assinam acordo de colaboração para o rápido desenvolvimento de redes 5G

9064
0
Share:

A Bell Labs, divisão de pesquisa industrial da Alcatel-Lucent, é o mais recente parceiro de investigação do 5G Lab Germany da Technische Universität Dresden.

Segundo o acordo de colaboração estabelecido, as duas organizações vão desenvolver e testar tecnologias que ajudem a definir a capacidade das redes móveis 5G darem resposta às grandes exigências de conectividade que irão surgir no futuro, devido ao alto desempenho pedido pelos utilizadores.

Inaugurado em setembro de 2014, o 5G Lab Germany reúne 20 professores da Technische Universität Dresden, uma das principais universidades europeias, e mais de 500 cientistas. É um consórcio tecnológico e um líder da indústria no trabalho colaborativo necessário para desenvolver e disponibilizar redes 5G. Contempla quatro áreas independentes que permitem aos membros um maior foco nas diferentes áreas de interesse, enquanto oferece uma visão holística sobre as redes 5G. Enquanto novo membro do 5G Lab Germany, a Alcatel-Lucent vai centrar-se, numa primeira fase, na pesquisa e investigação para o programa Wireless & Networks.

A colaboração entre a Alcatel-Lucent e o 5G Lab Germany vai focar-se inicialmente:

No uso de múltiplas ligações dispositivo-a-rádio para melhorar a fiabilidade das comunicações críticas

 

Os estudos pretendem investigar e avaliar de que forma a capacidade e a fiabilidade da rede pode ser melhorada com a ligação de um dispositivo, como um smartphone, a múltiplos rádios em simultâneo. Vai centrar-se na forma como múltiplas ligações de radio 5G ou combinações de ligações radio 5G e 4G LTE podem melhorar a fiabilidade em situações onde as comunicações são críticas, como os trabalhadores na área dos transportes e socorristas de emergência, se existir uma perturbação na rede que conduz a uma falha das operações.

Na definição de interface aérea 5G

As duas organizações vão analisar conjuntamente as novas propostas de interface aérea – ou ligações de radiofrequência – para os protótipos de redes 5G e propor estes modelos no processo de estandardização que vai ocorrer. O recém-desenvolvido formato de onda Universal Filtered-Orthogonal Frequency-Division Multiplexing (UF-OFDM) da Bell Labs para as redes 5G é um sério concorrente à estandardização e vai permitir melhoramentos ao nível do desempenho e novos serviços, enquanto aumenta drasticamente o número de utilizadores (humanos e máquinas) e reduz a complexidade das redes 5G.

Enquanto parceiro de investigação, a Bell Labs vai financiar esta pesquisa conjunta e integrar todas as conclusões e descobertas no trabalho de desenvolvimento Network 2020 que mantém em curso.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário