46560 0

Axpo Iberia protagoniza o primeiro PPA em Portugal

A Axpo Iberia anunciou a celebração de um Acordo de Compra de Energia (PPA – Power Purchase Agreement) a 10 anos que possibilitará o financiamento e a instalação de uma central fotovoltaica de 28,8MW no distrito de Évora. Apesar de ser prática comum noutros países da Europa, este acordo é pioneiro em Portugal e o maior do género jamais realizado na Península Ibérica.

Com uma vasta experiência neste tipo de operações na Europa, com este projeto pioneiro a Axpo abre caminho à possibilidade de assinar PPAs a longo prazo com outros produtores e com os consumidores, a preços competitivos.

A Axpo atuará como agente vendedor da central fotovoltaica no mercado ibérico de eletricidade, proporcionando até 2029 uma garantia de preço para permitir o seu financiamento.

A instalação “chave na mão” será levada a cabo pela empresa portuguesa Jayme da Costa e o arranque do projeto comercial está previsto para meados de 2019. Situada em Évora, a nova central vai ocupar uma superfície total de, 50 hectares, aproximadamente, contando com 28,8MW e uma produção anual que ronda os 50GWh, o equivalente ao consumo anual de 14.000 lares.

A central não terá qualquer tipo de subsídio público, o que representa uma novidade importante em Portugal. É propriedade da Dynavolt Renewable Energy Europe, promovida pela Hyperion, que terá uma participação minoritária, e será financiada pelo Banco BPI S.A.

Acordo pioneiro

 Este acordo representa o primeiro PPA a 10 anos assinado em Portugal e, pela sua envergadura e volume, é também o mais importante deste género celebrado na Península Ibérica com uma central fotovoltaica e sem subsídios. Nas palavras de Ignacio Soneira, “este tipo de projeto abre um novo caminho para a promoção da energia renovável, pois permite o financiamento e, por conseguinte, a instalação de um projeto emocionante de energia renovável fotovoltaica, sem qualquer tipo de influência da tarifa elétrica no preço, evitando qualquer tipo de subsídio público e beneficiando assim o mercado, o consumidor e o meio ambiente.”


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

NEC lança servidor de rede compatível com LoRaWAN

A NEC anunciou a comercialização global de um novo servidor de rede conforme com LoRaWAN uma nova tecnologia de comunicação sem fios, e também com LPWA (Low Power

O preço da Bitcoin está a cair

O preço da bitcoin diminuiu acentuadamente durante as negociações no início desta manhã de quarta-feira. Segundo dados do Markets Insider, o preço da bitcoin caiu abaixo de 17 mil

Sonae procura startups de tecnologia para retalho

Chama-se Disrupt Retail – Call for Technology e é a mais recente iniciativa da Sonae que tem como objetivo permitir às startups nacionais e internacionais testarem em ambiente real as

Huawei promove programa académico TIC em Portugal

Durante a visita do Primeiro-ministro António Costa à sede da Huawei em Shenzen, China, a Huawei anunciou o início do seu programa académico em Portugal, apoiando institutos de

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *