Atos fornece sistema de Supercomputador ao Ministério da Economia de Espanha

8712
0
Share:

A Atos juntamente com a Fujitsu Espanha ganhou o contrato de fornecimento, instalação e operação do novo Supercomputador de alto desempenho Teide-HPC (High Performance Computing) encomendado pelo Instituto Tecnológico e de Energias Renováveis (ITER), organismo tutelado pelo Conselho Insular de Tenerife, como parte do programa INNPLANTA do Ministério de Economia e Competitividade de Espanha (MINECO). O Teide-HPC será o segundo supercomputador mais potente instalado em Espanha, com 2.200 processadores, 17.600 cores e um rendimento Rmax pico de 350 TeraFlops.

A nova infraestrutura de cálculo de alto desempenho pretende converter-se num dos motores de desenvolvimento das Tecnologias de Informação nas Ilhas Canárias e nas restantes regiões Espanholas, ao colocar as suas capacidades ao serviço de projetos empresariais, educativos e científicos. O Teide-HPC está entre os 100 computadores mais potentes do mundo, e um dos objetivos é colocá-lo no Ranking TOP 500 e nas redes de Supercomputação Espanhola e Europeia.

O Teide-HPC está alojado no Centro de Dados de D-ALiX, o ponto neutro de acesso para a África ocidental e Ilhas Canárias, situado em Granadilla de Abona (Tenerife). O plano de operação concebido pela Atos tratará da sustentabilidade e rentabilidade económica da infraestrutura.

O sistema escolhido foi o PRIMERGY CX250 S1 da Fujitsu, com processadores Intel Xeon E5-2670 8c 2.6 Ghz. O desenho modular da instalação faz com que o Teide-HPC tenha uma capacidade de crescimento ilimitada, quer em número de nós, quer em unidades de armazenamento.

Uma das características da nova instalação consiste no seu carácter sustentável em matéria ambiental, uma vez que o consumo energético do Supercomputador será suportado através de painéis solares e aerogeradores instalados e geridos pela ITER que darão apoio ao complexo do CPD D-Alix. Por sua vez, a Atos coloca em marcha o programa “Ambition Carbon Free” em todo o mundo, que inclui a redução do consumo de energia nas suas instalações e dos seus clientes, a realização de auditorias de carbono nos centros de dados e os planos de compensação pelas emissões dos centros.

Relativamente ao plano operacional, a proposta da Atos contempla que a principal fonte de rendimento seja a prestação de serviços Cloud na rede da Comunidade Científica Europeia, desenvolvidos como parte do programa Helix Nebula, a associação pioneira entre a ciência e as grandes empresas europeias, que está a definir o rumo em direção à sustentabilidade do Cloud Computing, a chamada Nuvem Científica.

Para dar resposta a este mercado-chave, desenvolveu-se um plano de comercialização especializado, baseado no desenvolvimento e operação de uma infraestrutura de Cloud Computing essencialmente concebida para a Comunidade Científica Europeia, cujas necessidades de computação são cada vez maiores. O projeto prevê contar com grandes instituições educativas e científicas como grandes clientes da instalação, para as quais o outsourcing de infraestruturas é mais eficaz do que ter a sua própria instalação e empresas e instituições que não consigam ter o seu próprio ambiente de supercomputação, mas que conseguem colmatar as suas necessidades pontuais contratando estas capacidades como serviço.

Além disso, o Teide HPC oferecerá serviços de supercomputação pura para ambientes científicos e empresariais, participação em projetos europeus através do grupo Pesquisa & Inovação da Atos e serviços TIC locais comercializados conjuntamente com D-ALiX.

De acordo com Iván Lozano, Vice-Presidente Executivo da Atos Iberia: “a nossa proposta para a construção e operação do Supercomputador Teide-HPC fará com que a Atos, mais do que fornecedor de serviços, se torne um parceiro tecnológico do Conselho Insular de Tenerife e das sociedades de Tenerife e Canárias. Juntamente com a Fujitsu como parceiro fornecedor da infraestrutura, o nosso objetivo é que o Teide-HPC defina o caminho a seguir como modelo de instalação e operação deste tipo de infraestruturas. Estamos muito contentes por ter ganho este importante contrato, que representa um grande passo para a Atos em termos de estratégia de crescimento em Espanha e de apoio à atividade de investigação.”

Por outro lado, Jose Manuel Rodríguez Macías, Director da Atos nas Canárias, afirmou: “Para um grupo de presença global como a Atos, as Canárias são um ponto geográfico de referência, e sucessos como a adjudicação do Supercomputador Teide-HPC reafirmam a nossa aposta na criação de valor nas Ilhas. O carácter local da Atos Canárias, unido à dimensão internacional da Atos e Fujitsu, converte este projeto conjunto com o ITER numa plataforma de serviços em três continentes que redundarão em benefício para toda a sociedade canária.”


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário