Dois terços das empresas vão mudar para armazenamento software-defined em 2018

15576
0
Share:

O armazenamento software-defined está rapidamente a tornar-se uma realidade nas empresas, numa altura em que 95 por cento das companhias expressam interesse numa abordagem de storage mais flexível e quase dois terços – 63 por cento – revela planear começar a adotar uma abordagem software-defined nos próximos 12 meses. As conclusões são de um novo estudo internacional de profissionais de TI, divulgado pela SUSE.

As empresas veem claras vantagens tecnológicas e de negócio no armazenamento software-defined, incluindo:

Cost of ownership mais baixo – 81 por cento dos inquiridos acha atrativo o armazenamento software-defined, e 72 por cento avalia o seu armazenamento com base nesse fator. Cerca de 73 por cento concorda que todas as empresas são empresas de armazenamento, amplificando a ligação entre o armazenamento de dados e fatores críticos de negócio.

Níveis de escalabilidade mais elevados – 96 por cento das empresas apreciam a escalabilidade de negócio do armazenamento software-defined, e 95 por cento acham atrativa a sua escalabilidade de tempo, performance, técnica e de custos.

Maior performance – o maior benefício expectável do armazenamento software-defined é a melhoria da performance de sistema, de acordo com mais de metade dos inquiridos (52 por cento). Outros benefícios expectáveis incluem a facilitação da web moderna, aplicações e serviços móveis e de big data, custos de suporte e manutenção reduzidos, apoio a modelos de negócio inovadores e facilidade de desenvolvimento.

Acompanhar as tendências tecnológicas – mais de metade dos inquiridos acredita que a adoção de cloud(54 por cento) e big data analytics (50 por cento) são tendências significativas que irão acelerar a mudança da indústria para o armazenamento software-defined.

O interesse no armazenamento software-defined também se estende à tecnologia subjacente, uma vez que 75 por cento das empresas considera uma abordagem open source à sua infra-estrutura de armazenamento. Cerca de 42 por cento estão já a considerar o open source para fazer face às suas necessidades de armazenamento.

A SUSE está a trabalhar com o projeto open source Ceph para disponibilizar tecnologia de armazenamento que seja inteligente, escalável e líder de mercado em termos de preço e baixo cost of ownership.

Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário