17751 0

Apple terá de pagar 440 milhões de dólares à VirnetX

Em 2013, a Apple foi considerada culpada de infringir as patentes da empresa VirnetX e teve de pagar uma quantia de 368 milhões de dólares. Quatro anos depois eis que a história se repete, uma vez que a Apple não revalidou as licenças. Deste modo, terá de voltar a pagar 440 milhões de dólares pelas mesmas patentes que utiliza no FaceTime e noutras aplicações para iOS.

O Tribunal considerou como válidas todas as queixas da VirnetX por “violação intencional e aumento da taxa de royalties durante o período de tolerância”. Como tal, a decisão final consiste em 302,4 milhões de dólares em multas, aos quais se juntam 41 milhões por “violação intencional”, honorários e despesas administrativas.

Lembramos que a VirnetX é uma empresa especializada em patentes de tecnologias para comunicações LTE seguras. Tecnicamente, a empresa não fabrica nada, mas possui mais de 80 patentes de segurança na Internet e ganha dinheiro a processar outras empresas.


Bruno Fonseca

Bruno Fonseca

Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Notícias Relacionadas

SUSE apresenta OpenStack Cloud Monitoring

A SUSE apresentou o SUSE OpenStack Cloud Monitoring, uma solução open source que simplifica a monitorização e gestão da performance de ambientes cloud OpenStack empresariais. Baseado no projeto

Tecnologia da Atos contribui para implementação de fronteiras inteligentes na Europa

A Atos anuncia a sua participação ativa no projeto Automated Border Control Gates for Europe (ABC4EU). Este projeto, no valor de 16,8 mil milhões de euros e que é

Infosistema estabelece parceria com Software de Gestão Documental M-Files

A Infosistema anuncia o estabelecimento de uma parceria com o Software de Gestão Documental M-Files, um sistema robusto, de fácil instalação e manutenção, com integração forte com o

Compuworks garante segurança dos clientes da Grant Thornton & Associados

A Grant Thornton & Associados, recorreu à Compuworks para reforçar a segurança da informação dos seus clientes. A solução encontrada passou pela instalação de um software de encriptação,

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *