APIs da plataforma Qlik Sense impulsionam uma nova comunidade de Open Source

10472
0
Share:

O Qlik anuncia um compromisso abrangente com as comunidades de programadores e de código aberto com o lançamento do Qlik Branch. Concebido como um espaço de trabalho colaborativo e de livre troca, o Qlik Branch oferece a qualquer um – clientes, fãs, programadores e parceiros – acesso simplificado às APIs abertas e poderosas do Qlik Sense e QlikView para uma melhor e mais fácil integração com tecnologias web e aplicações próprias e de terceiros.

No recente relatório da Gigaom Research de David Card, “Ranking the disruption potential of industry forces“, é afirmado que o open source e a criação conjunta assumem o papel de uma das maiores forças disruptivas em potência. O relatório refere que “sem dúvida que a ‘plataforma’ em si é um conceito muito usado, mas o novo ingrediente para a receita comprovada de APIs, serviços baseados em cloud, ecossistemas e os efeitos de rede é a adjacência ao mercado — a ideia de que uma plataforma com as suas raízes num setor de mercado pode migrar para outro”.

O Qlik Branch pretende revolucionar as normas da indústria de Business Intelligence e promover a colaboração e a inovação, proporcionando o acesso aberto à forma como as empresas interagem com o Qlik Sense para criarem websites, visualizações, aplicações e muito mais. Como todos os projetos são partilhados sob licenciamento em modelo de open source, não só os utilizadores podem criar e publicar soluções, como também podem encontrar soluções e fazerem o download de extensões com o código fonte completo de forma gratuita. As soluções publicadas no Qlik Branch não requerem um apoio oficial da Qlik tal como está previsto em certificações no Qlik Market. No entanto, a equipa de Developer Relations da Qlik está à disposição dos seus utilizadores para apoiar a partilha e troca de ideias.

O Qlik Branch está a funcionar com mais de 2000 utilizadores registados e 100 projetos na sua estreia em branch.qlik.com, com extensões, mash-ups, aplicações web e muito mais. Os exemplos incluem:

  • SenseIt: Extensão do Google Chrome que permite a qualquer pessoa criar uma aplicação Qlik Sense em tempo real a partir de dados do seu sítio;
  • d3vI: Contém 30 visualizações d3 numa extensão e potencia outra visualização que o criador já encontrou no Qlik Branch;
  • Chord Chart: Trabalho colaborativo entre dois programadores para criar um gráfico que não está de momento no Qlik Sense.

Speros Kokenes, Arquiteto de Soluções no Axis Group, parceiro da Qlik, comenta “as APIs abertas no Qlik Sense estão a abrir um novo mundo para os programadores com habilidades de desenvolvimento web comuns que não são proprietárias ou que não exigem uma formação específica num produto. As interfaces e gráficos dos utilizadores não estão limitados a restrições do produto, mas em vez disso estão abertas e permitem que usemos a imaginação para melhorar a forma como respondemos às necessidades específicas dos nossos clientes”.

“Não somos intransigentes sobre a melhor visualização para resolver um problema. Assim como acontece com a nossa cultura corporativa, acreditamos que a verdadeira inovação disruptiva é mais bem fomentada através da abertura e do intercâmbio”, indica Anthony Deighton, CTO da Qlik.  “O Qlik Sense deu-nos uma oportunidade de repensar totalmente a experiência do programador. Queremos dar aos programadores em todo o mundo, a habilidade de explorarem o potencial do Qlik Sense para criarem e partilharem soluções que providenciem uma dimensão adicional à experiência do utilizador. Com o Qlik Branch, criamos uma plataforma que muda totalmente o cenário para programadores, com o objetivo de acelerar a inovação de forma a trazer as melhores ideias para o mercado”.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário