AnubisNetworks e a Europol (Ec3) assinam Memorando de Entendimento para combater o Cibercrime a nível internacional

8360
0
Share:

A AnubisNetworks anunciou hoje a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) com o Centro Europeu da Cibercriminalidade (Ec3), da Europol. O âmbito deste acordo visa fortalecer a cooperação, combater a ameaça global do Cibercrime e permitir intercâmbio de conhecimentos, dados estatísticos e outras informações estratégicas entre a AnubisNetworks e a EC3.

O combate contra o Cibercrime requer parceiras público-privadas e este é um exemplo deste tipo de cooperação com vista a travar o avanço das ciber-ameaças.

O Cyberfeed, a solução de Threat Intelligence da AnubisNetworks, deteta a atividade de botnets, garante uma visão inovadora e holística do contexto da ciber-ameaça, focando-se no mapeamento das campanhas de malware, método e vetores de propagação. A AnubisNetworks tem um historial de trabalho conjunto com agências governamentais, do qual se destaca o apoio dado ao FBI na Operação Tovar, com o objetivo de desmantelar a botnet GameOverZeus”.

O EC3 e a AnubisNetworks deram um passo importante na luta contra a crescente ameaça de malware que atinge tanto empresas como utilizadores”, afirma Paul Gillen, Head of Operations da EC3. A Anubisnetworks tem uma visão global e única neste campo e ao assinarmos este MoU esperamos beneficiar da forte competência da empresa nesta área. Esta cooperação irá melhorar ainda mais a nossa capacidade de identificar os criminosos mais ativos que estão por trás do desenvolvimento e distribuição de malware e, por meio dos nossos estados-membros e parceiros, punir criminalmente essas redes criminosas.”

É com grande orgulho e satisfação que anunciamos esta parceria com a Europol (EC3)”, acrescenta Francisco Fonseca, CEO da AnubisNetworks. “A AnubisNetworks está empenhada em fornecer às agências governamentais internacionais soluções inovadoras para combater a Cibercriminalidade. Esta parceria permite a criação de uma frente entre entidades governamentais e privadas no combate às atuais ciber-ameaças, com recurso aos nossos dados em tempo real e à inteligência gerada pelo Cyberfeed a nível global.”

 


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário