30749 0

Anturio fecha 2016 a crescer 20% em Portugal e 60% em mercados externos

A anturio fechou o ano 2016 com um crescimento global de 20%, atingindo um volume de faturação de 1,23 milhões de euros.

O crescimento do negócio em Portugal atingiu os 18% e nos mercados internacionais ascendeu aos 60%, com destaque para o desempenho da anturio Moçambique.

«O ano 2016 foi de investimento nas pessoas, na equipa e em novas aquisições no território nacional», explica Duarte Freitas, CEO da anturio. «O resultado deste investimento está a aparecer agora, como comprova o facto de, até fevereiro deste ano, termos atingido já o nível de faturação de todo o primeiro trimestre de 2016», acrescenta o responsável.

Entre os mercados que mais se destacaram, conta-se o Algarve e Moçambique, apesar da delicada situação económica do país. O negócio internacional representa, inclusive, já mais de 7% da faturação global da anturio, apresentando taxas de crescimento na ordem dos 80% nos primeiros meses de 2017.

«O mês de Fevereiro de 2017 foi o melhor de toda a história da Anturio, pelo que toda a equipa está de parabéns», congratula-se o CEO.

Além da aposta no Algarve, a anturio procedeu à aquisição de uma empresa de Lisboa – a Bidabest –, o que permitiu reforçar a sua posição e presença na capital. Esta fusão permitiu também reforçar a equipa técnica e comercial em Lisboa e na Madeira.

Quanto a recursos humanos, a anturio reforçou as equipas em todo o país, nomeadamente em Lisboa, Setúbal, Madeira e Algarve. Em 2016, entraram 10 pessoas, para as áreas técnica, comercial e administrativa.

No que toca a 2017, a anturio pretende efetuar novas contratações, sobretudo de Business Managers e Consultores para Portugal e Moçambique. «O ano 2017 começou com o aumento da equipa na Madeira e irá acabar com uma aposta consolidada no Porto, que carece cada vez mais dos nossos serviços», desvenda Duarte Freitas.

O arranque do ano permite aos responsáveis da anturio estarem otimistas para 2017. O objetivo passa por crescer 50% este ano, com um investimento forte e contínuo no Algarve, na Madeira e no Porto. «Poderão haver ainda novidades ao nível dos mercados internacionais», revela Duarte Freitas.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Schneider Electric lança aplicação que o ajuda a reduzir a emissão de CO2

A Fundação Schneider Electric lança a aplicação gratuita CAiRE, especialmente desenhada promover a redução da emissão de CO2. A aplicação CAiRE consiste num jogo, dinâmico e divertido, que,

Sage estabelece parceria com a Draycir

A Sage Portugal estabeleceu uma parceria com a Draycir que tem como objectivo a comercialização de uma solução complementar aos ERPs da Sage. O Spindle é um software da

IBM lidera ranking de fornecedores de cloud híbrida da Synergy Research

A IBM anuncia que a consultora Synergy Research reconheceu a Companhia como líder em 2015 para ambientes de cloud privada e híbrida. O relatório da Synergy Research no

QNAP lança o primeiro NAS Thunderbolt 2 do mundo, com tripla solução DAS/NAS/iSCSI SAN

A QNAP anunciou hoje o primeiro NAS com tecnologia Thunderbolt 2, o Turbo vNAS TVS-871T, com largura de banda de 20 Gbps e capacidade para vídeo 4K. Este novo

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *