ANO SOFTWARE apresenta nova área de actividade

24200
0
Share:

 

Na passada semana, estivemos com o CEO da AnoSotfware, Manuel Amorim, durante um par de horas em que ficámos a conhecer a empresa, o seu historial e os projectos para o futuro. A portuense ANO Software apresentou-nos o FutureERP, sistema adaptado para responder às necessidades particulares da Administração Pública (AP), tendo seis projectos-piloto em curso. A apresentação do produto será no próximo mês de junho e a abordagem para o mercado empresarial está marcada para o ano 2017.

Manuel Amorim referiu que “faltava-nos algo que nos permitisse ser uma empresa globalizada. E é o ERP que vamos apresentar agora”. Para além deste argumento, o produto intitulado de FutureERP é disponibilizado em código aberto, sendo um elemento potenciador de maior interoperabilidade, integração e flexibilidade. Amorim acrescentou ainda que a confiança desenvolvida pela ANO Software ao longo de 22 anos junto da Administração Pública é um ponto forte da empresa, sendo que 70% da actividade da empresa está centrada no sector público.

A ANO Software fornece tecnologia a 60% das câmaras municipais do país com iniciativas de eGovernment: incluindo o suporte à desmaterialização de processos e interface com os cidadãos. O objectivo é que, até 2017, o FutureERP suporte a conformidade com o novo Sistema de Normalização Contabilística em prol do rigor, eficiência e transparência de processos.

Com uma arquitectura sólida e moderna, a nova área de negócio responde a vários problemas identificados nos sistemas de ERP actuais, interligando todos os recursos tangíveis e intangíveis da entidade pública, com a centralização dos dados num único sistema de informação, fomentando a rápida circulação da informação entre todos os funcionários da entidade pública.

A lei dos compromissos e pagamentos em atraso pode dessa forma impulsionar a actividade. Embora a mesma legislação possa ser restritiva, Manuel Amorim acredita que haverá disponibilidade financeira para assumir compromissos ou preços razoáveis. “Estes serão outro elemento diferenciador face a oferta da Microsoft, Oracle e SAP”, apontou.

Aposta no mercado internacional

A ANO Software prepara a entrada no mercado espanhol o que deverá acontecer durante 2016, segundo Manuel Amorim. Cerca de 20% do negócio da empresa, cuja facturação foi de 2,9 milhões de euros em 2015, já é oriundo de mercados estrangeiros.

Em Espanha, a área de maior enfoque será a de eProcurement. Para além de Espanha, o foco é estender o mercado no Brasil e nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), a nível de eGoverment.

 

Share:
João Gata

Deixe o seu comentário