Altran premeia dispositivo inteligente para transporte de órgãos doados

7040
0
Share:

O OrganOx metra ganhou o prémio internacional da Fundação Altran para a Inovação 2013. O sistema OrganOx metra – apresentado pela Altran Reino Unido – é um dispositivo revolucionário, concebido para manter o fígado em estado fisiológico até 24 horas. Este é um enorme passo na melhoria do convencional processo a frio, atualmente utilizado, para preservar órgãos.

Este dispositivo vai beneficiar do apoio de uma equipa de especialistas da Altran, que, ao longo de um ano, irá fornecer assistência para melhorar o respetivo desempenho, no que concerne à preservação ativa e transporte de órgãos para cirurgia de transplante.

O metra oferece uma solução que mantém fígados doados ‘vivos’ ao recriar as funções vitais do corpo humano. Situação que implica a regulação do fluxo sanguíneo e a composição bioquímica do órgão, ao mesmo tempo que controla outros parâmetros como a temperatura, pressão arterial, pH e as concentrações de oxigénio. O dispositivo mantém também a constante circulação de fluidos e monitoriza a produção de bílis, considerado um indicador chave no bom funcionamento do fígado.

O sistema foi igualmente desenhado tendo em conta as restrições de transporte, em termos de velocidade de reação a mudanças em diferentes condições climatéricas e de movimento de transporte, garantindo que os exigentes requisitos de fiabilidade sejam respeitados. O aparelho está também equipado com um sistema de energia autónoma, movida a bateria, e múltiplas soluções de recarga que apoiam o metra durante o transporte até ao centro de transplante.

Antes de candidatar o projeto a esta competição internacional, a Altran Reino Unido patrocinou os prémios Inovação IET – The Institution of Engineering and Technology, na categoria de sistemas inteligentes, nos quais nomeou a OrganOx como vencedora nacional. Consiste numa spin-out da Universidade de Oxford que concluiu recentemente o recrutamento para a sua primeira série de transplante clínico de fígado, como parte de um estudo clínico controlado, cujo produto será comercialmente lançado ao longo de 2014.

Durante esta fase de comercialização, a Altran fornecerá expertise nas áreas de saúde e de sistemas inteligentes, com o objetivo de alargar a autonomia energética e melhorar a transportabilidade do dispositivo. Mais surpreendentemente, as atividades do Grupo no setor aeronáutico podem ajudar o projeto a obter as certificações necessárias de regulação de vôo e, eventualmente, propor desenvolvimentos para garantir a segurança do sistema.

No segmento do transplante isolado de fígado, aproximadamente 1.300 órgãos são descartados cada ano na Europa e nos Estados Unidos da América, em grande parte devido a uma incapacidade de avaliação da função do órgão e dos potenciais riscos para o destinatário, resultantes dos processos de transporte e preservação. O progresso tecnológico do OrganOx metra torna possível manter órgãos doados o mais semelhante possível ao estado fisiológico, situação que abre caminho para outras aplicações, nomeadamente, o transplante de outros tipos de órgãos e novos tipos de intervenção terapêutica.

Os membros do júri internacional do prémio Fundação Altran para a Inovação 2013 :

Jean Audouze: Presidente do júri da Fundação Altran para a Inovação; Presidente da Comissão francesa da Unesco e membro do conselho de administração da Fundação Altran para a Inovação.

Geert Maesmans (Bélgica): Diretor de tecnologia e inovação, Cargill Texturizing

Salvador Fortes Alba (Espanha): Conselheiro vocal na Direcção-Geral da Investigação Científica e Técnica

Stefano Consonni (Itália): Professor de sistemas para a energia e ambientes no Politécnico de Milão – Departamento de Energia da Faculdade de Engenharia Industrial

Gonçalo Moreira Rato (Portugal): Secretário Geral da Associação Portuguesa de Business Angels

Luc d’Auriol (Reino Unido): CEO da Metafora Biosystems e membro do conselho científico da Fundação Altran para a Inovação.


Share:

Deixe o seu comentário