13871 0

Alcatel-Lucent anuncia parceria tecnológica com o Partech Shaker – primeiro campus do mundo exclusivamente dedicado à inovação aberta digital

A Alcatel-Lucent estabeleceu uma parceria tecnológica com a Partech Shaker, um hub sediado em Paris que está centrado nas tecnologias digitais de inovação aberta.

Na conferência de imprensa de lançamento, Michel Combes, CEO da Alcatel-Lucent, juntou-se a Romain Lavault e a Bruno Cremel, parceiros da Partech Ventures, que suportam a Partech Shaker. Durante a apresentação, Combes sublinhou a importância da inovação aberta para a Alcatel-Lucent e para todo o ecossistema envolvente da indústria, enquanto suporte para o importante papel que as grandes empresas têm no desenvolvimento das start-ups.

“A partilha e a mistura de múltiplas capacidades, competências e metodologias estão no centro de toda a nossa estratégia de inovação”, indicou Combes. “A parceria estabelecida com a Partech ilustra na perfeição o nosso espírito de abertura total. Numa economia digital, onde a agilidade é um importante fator de sucesso, as grandes empresas e as start-ups só têm a ganhar se colaborarem. O modelo da Partech Shaker, que mistura as start-ups com as grandes empresas, é inovador e muito promissor para o desenvolvimento de relações de diferentes níveis.”

Comentando a colaboração com a Alcatel-Lucent, Romain Lavault, parceiro da Partech Ventures disse: “A Partech Shaker está muito satisfeita por poder dar as boas vindas a uma empresa como a Alcatel-Lucent enquanto parceira de inovação. Estou certo que poderão ser estabelecidas múltiplas sinergias entre esta companhia e as start-ups que acolhemos. A Alcatel-Lucent e o Bell Labs possuem uma enorme experiência na inovação aberta, e esta parceria vai permitir aumentar o espetro de parceiros tecnológicos disponíveis.”

Michel Combes destacou também o contributo da Alcatel-Lucent para a transformação digital a nível global, enfatizando importância do empreendedorismo para a estratégia de inovação. Acrescentou também que ao estabelecer uma ligação entre a Partech Shaker e o projeto Innovation City, que está localizado no sul de Paris e que reúne já algumas start-ups, a Alcatel-Lucent está a ajudar essas empresas ao nível do desenvolvimento e da cultura de empreendedorismo interna.

A Partech Shaker, que já reagrupou vinte start-ups num antigo escritório de um jornal em Paris, surge como o primeiro campus no mundo dedicado à inovação aberta a ser apoiado por uma empresa de capital de risco. Juntamente com outros parceiros de inovação também no local, as equipas da Alcatel-Lucent e, em particular os investigadores do Bell Labs, terão acesso a um espaço de trabalho onde poderão testar novos modelos inovadores em conjunto com as start-ups da Partech Shaker, bem como participar em inúmeros eventos de inovação lá realizados.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

Portuguesa OutSystems eleita pela Forbes como uma das melhores empresas da cloud para trabalhar

A portuguesa OutSystems acaba de ser listada pela revista Forbes como uma das mais desejadas empresas de cloud computing para se trabalhar este ano, juntando-se assim a empresas

Startups portuguesas financiam-se em 1,6 milhões na Seedrs

As startups portuguesas foram investidas em quase 2 milhões de euros através da Seedrs em 2016. A maior plataforma europeia de equity crowdfunding permitiu a realização de nove

IBM debate grandes tendências tecnológicas para acelerar a transformação digital

A tecnologia é o agente transformador das empresas, fator de criatividade, de competitividade e de inovação e facilitador da experiência com o cliente, defenderam ontem reconhecidas personalidades do

Portugueses querem ser ouvidos pelas marcas

Um estudo recente do Observador Cetelem indica que os consumidores europeus pretendem ter um papel mais ativo no ciclo de produção das marcas. Passivos durante muito tempo, os

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *