74% dos Europeus viajaram para o estrangeiro nos últimos três anos – Estados Unidos são o destino preferido fora da Europa

10120
0
Share:
VISA

Um recente estudo da Visa, intitulado “Cross Border Spending 2015”, analisou os hábitos dos Europeus quando viajam para o estrangeiro e deu a conhecer as seguintes conclusões: 74% dos Europeus (364,4 milhões) viajaram para o estrangeiro nos últimos três anos, enquanto que 276 milhões se deslocaram para fora do país no último ano. De resto, uma viagem ao estrangeiro é a média de 218 milhões de pessoas no nosso continente, enquanto 127,5 milhões viajam pelo menos duas ou três vezes por ano. Cerca de 20 milhões de habitantes do Velho Continente viajam para o estrangeiro com maior frequência – mais de 5 vezes por ano em média.

No que respeita à época de férias que se aproxima, os EUA e Espanha são os principais destinos. 128 milhões de Europeus (35%) vão visitar estes países durante ou após o verão. Cerca de 120 milhões de cidadãos europeus planeiam visitar Itália e 105 milhões irão a França e à Alemanha.

Entre todos os Europeus que viajaram para o estrangeiro nos últimos três anos, 62% (226 milhões) escolheram visitar algumas das principais capitais ou cidades com muita oferta de arte, enquanto que 61% (222 milhões) optaram por um destino junto à costa. Além disso, cerca de 55 milhões vão recorrer a campismo durante este verão e 22 milhões irão optar por ecoturismo. Os italianos estão entre os que mais preferem cidades grandes ou cidades com elevada oferta cultural: cerca de 29 milhões de italianos escolhem este tipo de destinos (75% dos viajantes internacionais italianos), apenas ultrapassados pelos finlandeses (76%).

Os turcos são os mais fiéis às praias, com 69% destes a passar pelo menos um período de férias na costa no estrangeiro nos últimos três anos. Os polacos são os mais aventureiros e os checos são os viajantes europeus que mais optam por férias relacionadas com desportos de inverno.

Independentemente da atual situação económica, um terço dos Europeus (33% dos entrevistados, que representam mais de 120 milhões de turistas) refere viajar mais agora do que há cinco anos, particularmente os inquiridos com idades entre 18 e 24 anos. Esta tendência é ainda mais óbvia na Turquia, onde 57% dos viajantes indicam que fazem hoje mais viagens para o estrangeiro do que há cinco anos. 44% declara viajar para o estrangeiro com a mesma frequência (160,3 milhões), com um pico de 50% entre os viajantes com idades entre 45 e 54 anos. Os suíços são os Europeus que mais viajam durante o ano, comparativamente com outros cidadãos europeus, com uma média de 2,07 viagens ao estrangeiro por ano face à média de 1,63 dos restantes países. Pouco mais de metade (52%) dos alemães viajaram para o estrangeiro regularmente uma ou duas vezes por ano nos últimos cinco anos.

O estudo “Cross Border Spending 2015” da Visa Europe analisou também os métodos de pagamento adotados pelos viajantes Europeus e revela que mais de 178 milhões de Europeus (49%) usam o seu cartão de crédito e 132 milhões (36%) recorrem ao cartão de débito para pagarem despesas no estrangeiro.

De resto, 149 milhões de europeus trocam dinheiro em moeda estrangeira antes de saírem do país. Apenas 25,5 milhões usam cartões pré-pagos para fazerem compras no estrangeiro. Metade dos Europeus usa cartões de crédito ou de débito para compras de quantias significativas, como para pagar despesas de hotel ou visitas, e preferem dinheiro para compras de valor mais baixo. Mais de um terço (38%) opta por recorrer a dinheiro para assegurar que o orçamento não é ultrapassado, mesmo que cerca de 30% (110 milhões) dos Europeus declare que usa os cartões de crédito ou de débito para a maioria das compras, escolhendo o pagamento em dinheiro no que se refere a despesas iniciais, como o transfer do aeroporto para o centro da cidade.

Sérgio Botelho, Country Manager da Visa Europe Portugal, comentou: “Os dados recolhidos no estudo da Visa Europe revelam que os viajantes europeus têm noção e confiam nas vantagens da utilização de cartões no estrangeiro. 335 milhões de Europeus usam um cartão de crédito, de débito ou pré-pago para efetuar pagamentos ou levantar dinheiro assim que passam a fronteira do seu país, o que representa cerca de 92% dos adultos Europeus em viagem fora do seu país. Este valor é confirmado pelos resultados anuais da Visa em 2014 – houve no ano passado mais de mil milhões de transações em produtos Visa em viagens ao estrangeiro”.

“Há muitas vantagens na utilização de cartões Visa para efetuar pagamentos em viagem. Em particular, os pagamentos com Visa permitem poupar dinheiro, uma vez que a quantia da transação é sempre calculada tendo como base a taxa de câmbio oficial, não acrescentando portanto quaisquer comissões normalmente cobradas nas casas de câmbio. Além disso, ter um cartão de crédito à disposição no estrangeiro é simplesmente necessário. Em muitos países, é preciso apresentá-lo para reservar serviços como a estadia em hotéis ou o aluguer de automóveis. Por vezes, os operadores nem aceitam pagamento em dinheiro. Por fim, a facilidade de uso, conveniência e velocidade dos pagamentos eletrónicos – sobretudo dos pagamentos Contactless – juntam-se ao mais elevado nível de segurança e à rede de utilização de cartões para fazerem da Visa a parceira ideal para viagens ao estrangeiro”, concluiu Sérgio Botelho.

Sérgio Botelho concluiu: “Os pagamentos com Visa são aceites em milhões de locais em mais de 200 países e os cartões Visa podem ser também usados para levantar dinheiro em quase 400.000 ATMs em todo o continente Europeu. Os viajantes europeus têm assim um acesso rápido e seguro ao seu dinheiro em qualquer altura e em qualquer lugar, com a garantia de que a marca Visa é aceite globalmente. Depender de dinheiro quando viajamos pode tornar-se inconveniente. E a partir de hoje, graças às ofertas ligadas à utilização de cartões Visa no estrangeiro, é cada vez mais conveniente e útil usar um cartão Visa pré-pago, de débito ou de crédito”.


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário