20758 0

Estudo Regus revela que 38% dos portugueses diz que os cafés apenas servem para ver e-mails, não para trabalhar

Um novo estudo do fornecedor global de locais de trabalho Regus revela que, a nível mundial, os profissionais com alguma mobilidade não se importam de verificar e-mails num café, mas só conseguem trabalhar neste ambiente 20 minutos no máximo.

Dos mais de 44.000 profissionais em mais de 100 países em todo o mundo, quase metade relatou que os cafés (49%) e transportes públicos são bons para verificar e-mails, apenas com 41% a dizer que prefere não responder às mensagens durante o seu trajeto. Em Portugal, 38% dos profissionais concorda com o facto de os cafés serem um local para verem os e-mails e 28% não responde entre deslocações.

Em termos globais, dois quintos dos inquiridos ficam contentes ao ter uma curta troca de e-mails enquanto bebem um café até encontrarem um ambiente de trabalho mais adequado para outro tipo de tarefas.

Cafés e transportes movimentados também não fornecem o ambiente certo para a verificação e aprovação de documentos ou a realização de conference calls importantes. A privacidade também é um problema, com os colaboradores a evitarem chamadas e e-mails sensíveis enquanto estão on-the-go. Longe do escritório, ambientes não-profissionais não servem para tarefas que exijam tempo e sensibilidade.

As principais conclusões globais incluem: 

Tarefas e onde são realizadas confortavelmente

O carro é considerado um local aceitável para fazer chamadas telefónicas (39%), mas não para conference calls (12%), talvez devido ao risco de perder ligação.

No caso dos portugueses, 48% e 5%, respetivamente. Por outro lado, quase um quarto dos entrevistados encontra-se feliz ao realizar as suas tarefas principais (até metade de um dia) em business lounges (23%), quando estes oferecem a privacidade e a tranquilidade necessárias.

Jorge Valdeira, Country Manager da Regus Portugal, afirma: “Com Wi-Fi disponível em quase toda parte é certamente conveniente parar num café e rapidamente ver alguns e-mails num smartphone. No entanto, o ambiente calmo fornecido por um business lounge permite uma maior produtividade. Em vez de curtos picos de atividade, quando se está em movimento, os colaboradores podem realizar trabalhos mais longos sem interrupções.

Um business lounge é ideal para chamadas telefónicas ou conference calls, sem os intervenientes terem de se preocupar em perder a ligação ou em serem perturbados por outros viajantes. Uma má ligação ou ruído de fundo podem afetar a imagem profissional de um negócio, pelo que são fatores importantes a ter em consideração quando as chamadas que envolvem um cliente ou potencial cliente.»

Metodologia

Em julho de 2015, mais de 44.000 colaboradores foram entrevistados, via questionário online, em mais 100 países, incluindo Portugal. Estes foram angariados a partir da base de dados mundial de contactos da Regus, altamente representativa, que inclui mais de 2 milhões de profissionais inseridos no mundo dos negócios.

Os entrevistados foram convidados a expressar-se sobre o trabalho on-the-go. A pesquisa foi gerida e administrada pela empresa independente de estudos de mercado MindMetre Research.


Patricia Fonseca

Patricia Fonseca

Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Notícias Relacionadas

GTI disponibiliza Azure e reforça posicionamento na Cloud

Após o anúncio da Microsoft da nova estratégia de comercialização de soluções Azure através do canal, a GTI coloca à disposição dos seus parceiros a sua experiência em

True-Skills pioneira em Formação de Gestão da Água

A True-Skills apresentou os seus novos Ciclos de Capacitação em Gestão de Água que preparam os formandos para os sistemas de racionalização de água. A True-Skills é a

As boas práticas em TI para a área da saúde segundo a CIONET

A CIONET e Manuel Monteiro, CIO do Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa (Fundação Fernando Pessoa) e vencedor do prémio CIODAY’2015 orientado para tecnologia, analisaram o estado das TI

OKI celebra 30 anos de inovação na Europa, Médio Oriente e África

A OKI Europe Ltd celebra três décadas de inovação no mercado de impressão na EMEA, incluindo a revolucionária apresentação da primeira impressora do mundo com tecnologia LED, em

Dê a sua opinião:

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *