NEC lança novo produto rádio para backhaul de redes móveis 5G

13024
0
Share:

A NEC anunciou o lançamento do novo iPASOLINK EX, um sistema de comunicações rádio ultracompacto que atinge uma capacidade de transmissão sem fios de 10Gbps. Esta capacidade de transmissão é equiparável à das fibras óticas, posicionando este sistema como o produto ideal para ser utilizado em redes de backhaul móvel para serviços móveis de alta velocidade, tais como o LTE-Advanced e o 5G.

O novo produto funciona na banda E (faixa de frequências dos 71-86 GHz) de ondas rádio milimétricas, proporcionando baixas latências e uma elevada capacidade de transmissão de 10Gbps numa única banda, três vezes mais do que o atual modelo da NEC . Além disso, quando combinado com a “solução multi-banda” da NEC, o novo produto permite multiplicar a capacidade de transmissão, enviando dados tanto na banda E como noutras bandas de frequência. Com o novo produto, os operadores móveis podem efetivamente aumentar a capacidade de backhaul de macro/micro células, e de fronthaul, para Redes de Acesso Rádio Centralizadas (C-RAN).

O novo iPASOLINK EX é aproximadamente 30% menor do que o modelo existente (*), permitindo reduzir os custos associados à aquisição de locais de instalação e aos serviços de instalação. O novo produto está também equipado com interfaces Ethernet de 10 Gbps, permitindo uma transmissão eficiente dos dados sobre fibra ótica até ao core da rede móvel.

“Num ambiente 5G, os serviços e as aplicações móveis serão mais sofisticados e diversificados. Isso exigirá redes móveis de maior capacidade para lidar eficientemente com o tráfego. Este novo produto endereça essas exigências e permite aos operadores móveis oferecer serviços de rede com qualidade superior e uma melhor experiência de utilizador”, afirmou Yuzo Kurokami, Diretor Geral Adjunto da Mobile Wireless Solutions Division, da NEC Corporation. “Estamos a comercializar este novo produto não só para uso em aplicações de backhaul e fronthaul de redes móveis, mas também para uma ampla gama de outras redes que exigem elevados níveis de fiabilidade.”


Share:
Patricia Fonseca

Deixe o seu comentário